Dietas e Dieta

------------------------

remedios que emagrecem.

Remédios que Emagrecem!
Vamos apresentar uma lista dos remédios e medicamentos que podem causar perda de peso "emagrecem" (causam emagrecimento ou ajudam a emagrecer) ou reduzem o apetite. Os remédios aqui postados podem ter efeito de emagrecer por vários motivos, o mais comum é pela redução do apetite ou da fome, mas isso pode não ocorrer em todos os pacientes, inclusive o contrário é possível (em vez de emagrecer podem engordar). O fato dessas drogas causarem perda de peso não significa que elas possam ser usadas com o objetivo de emagrecer.

Emagrece? Lista dos Remédios:
Anfepramona;
Fluoxetina;
Anticoncepcionais Hormonais;
Bromazepam;
Bupropiona (Zybban ou BUP);
Cafeína;
Digoxina;
Dimeticona;
Femproporex;
Levotiroxina;
Metformina;
Nicotina;
Orlistate (Xenical);
Psylium;
Sene (Lipblock);
Sibutramina (Sibus).

------------------------

Remédio para emagrecer.

Remédio para emagrecer
O remédio para emagrecer mais receitado no Brasil é a Sibutramina. Este medicamento elimina até 2 quilos de massa corporal em 4 semanas, mas só deve ser tomado por indivíduos obesos por um período máximo de 2 anos consecutivos.

A sibutramina é um inibidor do apetite, que age no cérebro fazendo com que o indivíduo coma menos. O remédio teve sua venda suspença na Europa por trazer prejuízos à saúde, mas no Brasil, ele pode ser comprado com receita médica, se o indivíduo for obeso e não for hipertenso ou cardiopata.

Outro remédio para emagrecer muito comum no Brasil é o Xenical. Este atua de modo diferente, agindo diretamente no metabolismo das gorduras, fazendo com que o organismo não absorva as gorduras ingeridas na alimentação. Por isso as fezes podem tornar-se gordurosas, mas não é desculpa para uma alimentação desregrada.

Tanto um remédio quanto outro, para terem o efeito esperado, devem ser coadjuvantes da dupla dieta e exercícios físicos. Assim emagrecer fica mais fácil e mais rápido.

Os remédios naturais são também de grande eficácia, pois ajudam a tirar a fome e a aumentar o metabolismo, mas também devem ser acompanhados de dieta e exercícios, pois só assim a gordura acumulada será queimada.

Os objetivos dos remédios para emagrecer são inibir o apetite e/ou aumentar o gasto calórico. Mas isto pode ser conseguido naturalmente ingerindo mais fibras na alimentação e fazendo exercícios físicos, mas neste caso o processo de emagrecimento pode ser mais lento, mas certamente será mais duradouro.
-------------------------

Alcachofra para emagrecer.

Alcachofra para emagrecer
A Alcachofra (Cynara scolymus L.), possui propriedades medicinais protetoras do fígado, mas também pode ser usada para emagrecer devido ao seu potencial depurativo do sangue.

Além de ser também considerada um alimento tônico e afrodisíaco a alcachofra possui indicações clínicas que incluem a redução do colesterol e a regulação da glicemia, devido à substância, cinaropicrina, que é encontrada nas suas folhas que promove o aumento da secreção biliar e gástricas.

Como tomar a alcachofra para emagrecer

Para emagrecer recomenda-se tomar 2 cápsulas de extrato de alcachofra por dia, ou tomar 1 litro de chá de alcachofra por dia. Mas é importante seguir uma dieta alimentar e realizar alguma atividade física para um maior emagrecimento.

Para o chá: Coloque 3 colheres de folhas de alcachofra numa panela juntamente com 1 litro de água e deixe ferver por 5 minutos. Tape, espere esfriar, coe e beba durante o dia, de preferência sem adoçar.

Pode-se ainda consumir a alcachora cozida para alcançar os mesmos benefícios.

O extrato da alcachofra pode ser encontrado em farmácias ou lojas de produtos naturais em forma de xaropes, comprimidos, ou cápsulas. Mas embora natural, não deve ser e não deve ser consumida durante a gestação ou amamentação.

-------------------------

Remédios para Emagrecer.

Remédios para Emagrecer
Vocês podem não acreditar nisso, mas o Papo de Gordo é um portal de saúde e de vez em quando a gente precisa abordar uns temas mais sérios. É por isso que Eduardo Sales Filho, Maira Moraes, Lucio Luiz, Flavio Soares e o Dr. Tapioca recebem o convidado Bruno Mendonça para conversar sobre remédios para emagrecer.

No episódio de hoje, saiba quais são os principais remédios para emagrecer vendidos no Brasil, descubra quando o uso deles é indicado, aprenda sobre os seus efeitos colaterais, e entenda porque é impossível manter esses gordos falando sério por muito tempo.

Prepare-se para um papo sério sobre saúde e obesidade, além de muitas piadas infames

---------------------------

Remédios e medicamentos para emagrecer.

Remédios e medicamentos para emagrecer
A maior parte dos remédios e medicamentos para emagrecer disponíveis são "moderadores de apetite", os quais promovem o emagrecimento ao diminuir o apetite ou aumentar a sensação de "estar cheio". Esses medicamentos diminuem o apetite ao elevar os níveis de serotonina ou catecolamina -- dois elementos químicos no cérebro que afetam o humor e apetite. O inibidores de apetite aprovados pela FDA (órgão americano que regula medicamentos) incluem sibutramina, fentermina, dietilpropriona e fendimetrazina. Anfetaminas são um tipo de inibidores de apetite, porém não são recomendadas para uso no tratamento da obesidade devido ao seu alto potencial de abuso de dependência.

Em 1999, a droga orlistat (xenical) foi aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) como tratamento para obesidade. Orlistat funciona ao reduzir em torno de 1/3 a habilidade do corpo de absorver a gordura na dieta. No começo de 2007 a FDA liberou a venda de orlistat sem necessidade de receita médica para adultos acima de 18 anos de idade. Orlistat é um inibidor de lipase, o que significa que ela reduz a capacidade do organismo de absorver a gordura na dieta. Desta forma, orlistat diminui a quantidade de calorias absorvidas ao diminuir o aproveitamento de gorduras na dieta.

A maioria dos remédios para emagrecer são aprovados pela U.S. Food and Drug Administration (FDA) para uso de curto prazo -- algumas semanas ou meses. Sibutramina e orlistat são os únicos remédios para emagrecimento aprovados para uso de longo prazo em pacientes significativamente obesos, embora a segurança e eficiência não tenham sido estabelecidas para o uso por mais de dois anos

------------------------------

Benefícios potenciais dos remédios para emagrecer.

Benefícios potenciais dos remédios para emagrecer

As pessoas respondem de formas diferentes aos remédios e medicamentos para emagrecer, sendo que algumas emagrecem mais que outras. Os remédios para emagrecer ocasionam em média perda de 4,5 kg a mais do que somente com tratamento sem medicamentos.

A perda de peso máxima geralmente ocorre dentro de 6 meses após o começo do uso do remédio para emagrecer. A curto prazo a perda de peso em pessoas obesas tende a reduzir vários riscos à saúde associados à obesidade. Estudos mostram que a perda de peso com remédios melhora a pressão sanguínea, colesterol no sangue, triglicérides e resistência à insulina.
------------------------

Riscos potenciais dos remédios para emagrecer.

Riscos potenciais dos remédios para emagrecer

Estudos ainda têm que determinar os efeitos a longo prazo para a saúde do uso de remédios para emagrecer. Até o momento o estudo mais longo é uma investigação de 4 anos feita sobre o medicamento orlistat. A maioria dos outros estudos duraram de 6 a 12 meses, ou menos. Quando pensar em usar remédios para emagrecer por longo prazo, deve considerar os seguintes riscos potenciais.

Risco de abuso e dependência
Atualmente todos os remédios para emagrecer aprovados para tratamento da obesidade, exceto orlistat, são substâncias controladas, o que significa que o médico deve seguir certas restrições antes de receitá-las. Embora o abuso e dependência não seja comuns em inibidores de apetite que não são anfetaminas, o médico deve ter cuidado ao receitá-los a pacientes com histórico de abuso de álcool ou drogas.

Desenvolvimento de tolerância
A maioria dos estudos sobre remédios para emagrecer mostra que o nível de peso tende a se estabilizar depois de 6 meses de utilização da medicação. Porém, ainda não está claro se a diminuição na perda de peso é devido à tolerância ao remédio.

Relutância de fazer mudanças no comportamento enquanto usa o remédio para emagrecer
Pacientes usando remédios para emagrecer correm o risco de negligenciar as mudanças na dieta e níveis de atividade física necessárias para o emagrecimento.

Efeitos colaterais
Embora os efeitos colaterais dos remédios para emagrecer sejam na maior parte moderados, foram relatadas algumas raras reações sérias.
------------------------------


Dietas e Dieta

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info