Dietas e Dieta

------------------------

fitoterapicos para emagrecer.

Fitoterápicos para emagrecer
Aliados do emagrecimento, os fitoterápicos tem a vantagem de não causarem os temidos efeitos colaterais muito comuns nos emagrecedores tradicionais. Alguns desses, inclusive, estão sendo muito difundidos e comercializados em forma de cápsulas.

Mas, antes de sair à procura deles, é bom saber que se deve ter muita cautela com os emagrecedores naturais. Os fitoterápicos ainda não tem seus efeitos emagrecedores comprovados cientificamente, e, sozinhos, não são totalmente eficazes. Eles auxiliam, sim, no emagrecimento, mas como coadjuvantes. Devem ser combinados à atividade física e a reeducação alimentar, além de seu uso ser recomendado com o acompanhamento de médicos e nutricionistas.

------------------------

Conheça alguns dos fitoterápicos para emagrecer mais conhecidos no mercado:

Conheça alguns dos fitoterápicos para emagrecer mais conhecidos no mercado:
- Faseolamina (Phaseolus vulgaris) - O princípio ativo é retirado do feijão branco. A faseolamina, atualmente muito vendida em cápsulas, é capaz de reduzir de maneira significativa a ação da enzima alfa-amilase, responsável pela digestão do amido (carboidrato) que ingerimos. Sem a ação desta enzima, o organismo não consegue absorver as moléculas inteiras de carboidratos, sendo, então, eliminados – reduzindo o acúmulo de calorias.Mas em doses elevadas, pode causar gases e diarréia.

Citrus Aurantium - Obtido da laranja amarga, o Citrus aurantium contém sinefrina, estruturalmente muito semelhante à efedrina, que foi proibida por aumentar os riscos de infarto e derrame. O Citrus aurantium é considerado o mais seguro dentre os emagrecedores fitoterápicos e, muitas vezes, é utilizado como substituto em suplementos alimentares, pois também promove o aumento do metabolismo. É indicado na perda de peso e na diminuição do apetite. Além disso, tem propriedade digestivas e diuréticas.

Slendesta - É um extrato obtido da proteína da batata, que aumenta a saciedade por estimular a secreção de colecistoquinina (CCK). Por isso, reduz a vontade de comer.

Cáscara sagrada (Rhamnus purshiana) - É uma planta medicinal com efeito laxativo – a pessoa não absorve os nutrientes e desidrata. Mas, a perda de peso se deve basicamente à desidratação e não à perda de tecido gorduroso, de modo que a pessoa não está efetivamente emagrecendo. A cáscara sagrada possui compostos antraquinônicos, e, por isso, provoca diarréia. Portanto, não é considerada uma ajuda saudável no processo de emagrecimento, por comprometer o intestino e diminuir a absorção de vitaminas, minerais, aminoácidos e ácidos graxos essenciais para garantir a saúde.

Caralluma Fimbriata - tido como um dos melhores inibidores de apetite, o composto, originado de uma espécie de cacto indiano, atua no cérebro controlando a vontade de comer e dando saciedade.
-------------------------

PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS.

PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS

A UNIP desenvolve, na região do rio Negro, um programa de pesquisas sobre a propriedade farmacológica de determinadas espécies da flora amazônica. Os extratos obtidos dessas plantas são testados na presença de células tumorais malignas e de bactérias resistentes a antibióticos numa tentativa de identificar o composto ativo responsável pelo efeito desejado, uma vez que o extrato em forma de chá contém diversas substâncias diferentes. Isoladas, essas substâncias passam por um longo processo de estudos experimentais em animais de laboratório e depois por uma série de estudos clínicos em seres humanos. Esse processo consome pelo menos dez anos até que um medicamento alopático possa ser comercializado.

Quando se trata de remédios naturais, porém, não há o mesmo rigor. Eles são lançados no mercado sem obedecer à fiscalização mais séria, como se fossem absolutamente inócuos ou representassem uma panaceia universal para todos os males que nos afligem. Muitos, no entanto, não produzem efeito algum e outros podem até prejudicar nossa saúde.

DIFERENÇA ENTRE FITOTERÁPICOS E PRODUTOS NATURAIS

Drauzio – Qual a diferença entre fitoterápico e produto natural

Anthony Wong – O vocábulo fitoterápico é formado por duas palavras de origem grega: fito, que quer dizer planta, e terapia, que significa tratamento, medicação. Portanto, fitoterápicos são substâncias derivadas de plantas reconhecidas por sua eficácia e usadas há milhares de anos no tratamento de determinadas patologias. Remédios naturais são quaisquer substâncias retiradas na sua forma bruta da natureza, praticamente sem purificação alguma e utilizadas como medicamentos. Embora sejam quase sinônimos, os primeiros são produtos cuja ação já foi comprovada cientificamente, enquanto o conhecimento das propriedades medicamentosas dos segundos deriva da sabedoria popular e é transmitido de geração para geração.

-------------------------

REMÉDIO QUE SERVE PARA TUDO NÃO SERVE PARA NADA.

REMÉDIO QUE SERVE PARA TUDO NÃO SERVE PARA NADA
Nesse caso, é preciso considerar o peso do efeito placebo. Quando uma pessoa se queixa de dores não muito específicas, remédio com efeito placebo tem valor inestimável. Em relação ao ginseng de que estávamos falando, até os especialistas divergem sobre a quantidade de espécies conhecidas e suas propriedades terapêuticas. De fato, embora tenham sido registradas mais de 150 espécies, existem apenas sete fitologicamente consideradas como ginseng. Sabe-se que, apesar de todas terem alguma utilidade para determinadas patologias, a potência é variável, pois dependendo da época da colheita, do local de origem, do solo e do clima, aumenta ou diminui a dosagem de seu princípio ativo e, consequentemente, aumenta ou diminui seu efeito. No caso do ginseng, ainda, como ele precisa ser purificado, em geral se conhece o nível de concentração dos componentes, mas é necessário tomar cuidado, pois dosagem maior pode provocar intoxicação séria.

Agora, imaginemos as consequências se a planta for usada em sua forma bruta. Nesse sentido, seu professor estava com a razão, uma vez que a substância ativa exigida para determinados distúrbios pode não estar presente na quantidade adequada. Além disso, em muitos casos, pode-se estar usando uma outra planta por engano. Aliás, uma causa importante de morte na China é justamente a intoxicação por produtos naturais. Ao colher uma raiz, a pessoa não muito hábil pode confundir-se e trocar os exemplares. Em 2001, em Hong Kong, 30 pacientes morreram de hepatite fulminante e 70 foram hospitalizados com doenças hepáticas graves.Certos de que estavam tomando remédio para os rins, tinham ingerido uma raiz hepatotóxica, Se isso acontece na China, país milenarmente conhecido pelo emprego da medicina natural, imagine o que pode acontecer no Brasil.

---------------------------

Emagrecer Com Fitoterapia.

Emagrecer Com Fitoterapia
Na busca pelo "corpo ideal", cada vez mais pessoas procuram utilizar medicamentos, chás e fórmulas à base de ervas e substâncias naturais. Veja 10 tipos de remédios fitoterápicos que podem ajudar para acabar com os quilinhos extras.

Se você quer emagrecer com fitoterapia, algumas dicas de produtos são:

Chitosan (Quitosana)

Substância derivada dos crustáceos que funciona como um "ímã", aglutinando as gorduras ingeridas durante as refeições e, assim, ajudando a manter o colesterol controlado, eliminando-as antes que sejam absorvidas pelo intestino.

Garcinia Cambogia

Possui uma substância (ácido hidrocítrico) que ajuda a controlar o apetite, através da síntese de glicose presente nos músculos (glicogênio) e da estimulação na produção de serotonina.

Cavalinha

Rica em minerais como cálcio, ferro e sódio, esta planta possui a capacidade de repor outros minérios perdidos além de reforçar as paredes internas das veias, evitando o acúmulo de gordura.

Fucus Vesiculosus

Uma alga marinha que funciona como laxante e antiácido, contribuindo para tratamentos contra a obesidade ou hipotireoidismo.

------------------------------

PLANTAS FITOTERÁPICAS QUE EMAGRECEM.

PLANTAS FITOTERÁPICAS QUE EMAGRECEM

A Fitoterapia é o estudo de plantas medicinais e busca saber como usá-las para curar doenças. Há algum tempo as plantas fitoterápicas estão sendo estudadas com o intuito de emagrecer quem as consome.

Muitas pessoas buscam uma maneira rápida e eficaz de perder peso, as promessas são muitas, mas parece que a descoberta de plantas fitoterápicas que emagrecem veio para ficar.

Cerca de 250 Milhões de pessoas no mundo são obesas e, por essa razão, dietas que prometem verdadeiros milagres surgem diariamente. Os médicos são contra a maioria delas e alegam que elas não surtem efeito, ou que prejudicam a nutrição dos pacientes. Mas a ciência não pode ignorar a importância e potencial das plantas fitoterápicas.

Tentando provar que existem muitas plantas fitoterápicas que emagrecem, os estudiosos fazem testes rigorosos para provar sua eficácia e já estão obtendo bons resultados. Veja as melhores opções para quem quer emagrecer com filantropia:
------------------------

FITOTERÁPICOS E EMAGRECIMENTO.

FITOTERÁPICOS E EMAGRECIMENTO
Os 10 fitoterápicos mais utilizados no emagrecimento:
1) Chitosan (Quitosana): aglutinador natural de gordura, derivado de crustáceos. Atrai e aglutina as gorduras ingeridas na refeição, antes que sejam absorvidas pelo trato intestinal. Auxilia no controle do colesterol. Deve ser ingerido 30 minutos antes das refeições com 250mL de água. Dosagem recomenda: de 500mg a 1,5g por dia.
2) Garcinia Cambogia: o ácido hidrocitrico (AHC) presente na pele desse fruto controla o apetite através de uma maior síntese de glicogênio, ou seja, quando as reservas de glicogênio estão altas, os receptores do açúcar no fígado são estimulados e enviam um sinal de saciedade ao cérebro (sem estimular o sistema nervoso central). Outro processo assenta na capacidade do AHC em estimular a libertação da serotonina, um neurotransmissor vital envolvido no controle do apetite. Trata-se também de um modo completamente natural de alterar a fisiologia do organismo e promover a perda de peso. Dosagem recomendada: 3 cápsulas de 500mg ao dia, ingeridas antes das refeições.
3) Cavalinha: Por ser muito rica em sílica, a planta sempre foi muito usada para polir metais, substituindo inclusive a atual "palha de aço" na limpeza de panelas e caçarolas. A cavalinha apresenta ainda bons teores de cálcio, ferro, magnésio, tanino e sódio. Na Antiga Roma, o uso de infusões preparadas a partir da cavalinha era bem difundido, especialmente para tratar problemas respiratórios, infecções urinárias e da próstata. Sua fama medicinal atravessou os tempos e, atualmente, são atribuídas à cavalinha propriedades capazes de amenizar dores de cabeça, combater hemorragias e fortalecer as paredes das veias, evitando a formação de depósitos de gordura. Por seu poder remineralizante, o chá de cavalinha tem sido divulgado como um poderoso aliado das mulheres que estão ultrapassando a faixa dos 40 anos, pois ajuda a repor os minerais perdidos, afastando o perigo da osteoporose. Dosagem recomendada: 500mg antes das refeições, 2 vezes ao dia.
4) Fucus vesiculosus: é uma alga marinha de ação laxativa e antiácida. O fucus vesiculosus atua como estimulante da glândula tireóide, sendo indicado para o tratamento da obesidade e hipotireoidismo. Estas propriedades devem-se ao alto poder de fixação do iodo do mar por estas algas. Dosagem recomendada: 1 a 1,5g ao dia.
5) Centella Asiática: O chá de Centella asiatica é normalizador da circulação, vasodilatador, calmante, câimbras, refrescante, anticelulítico e preventivo de rugas. É estimulante e diurético, atua no tratamento de dermatoses, eczemas, reumatismo, rachaduras da pele, varizes, psoríase, gordura localizada, pernas pesadas e doloridas, além de estimular a produção de colágeno. Recomendação do chá: Colocar em infusão, em um litro de água fervente, 2 colheres de sopa da erva, e deixe levantar fervura. Desligue o fogo e abafe por dez minutos. Beber até 3 vezes ao dia. Em cápsulas deve ser ingerido até 500mg após as refeições.
6) Chá verde: é considerado termogênico, ou seja, acelera o metabolismo, ajudando a queimar a gordura corporal. Além de melhorar a qualidade de vida no processo de envelhecimento, o Chá Verde combate o estresse, auxilia no tratamento do colesterol e inibe os níveis de leptina no sangue – enzima que favorece a absorção de gordura –, portanto age como um importante coadjuvante no emagrecimento. Recomendação do chá: Coloque 2 colheres de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber. Beber até 4 xícaras ao dia, e antes das 16h. Em cápsulas o recomendado é de 350mg 3 vezes ao dia.
7) Spirulina: é um tipo de alga que cresce em águas alcalinas ricas em minerais. Contém clorofila A, carotenóides e pigmentos azuis. É uma das maiores fontes vegetais de vitaminas B12 (esta vitamina evita transtornos no sistema nervoso e anemia provocada por uma dieta vegetariana desbalanceada).
Seu principal efeito é desintoxicar o organismo devido às impurezas provenientes de uma má alimentação. Atua como supressor de apetite devido à presença relativamente alta de fenilalanina, que atua sobre o centro do apetite. Quando ingerida com o estômago vazio reveste sua parede, produzindo uma sensação de plenitude gástrica e saciedade, auxiliando na obesidade proporcionando um suave emagrecimento sem perdas nutricionais. Importante na dieta dos atletas, evita câimbras e fadiga muscular, repondo cálcio, vitaminas c sais minerais. Dosagem recomendada: Cápsulas de 500mg, 20 minutos antes do almoço e do jantar, com 250mL de água.
8) Cascara Sagrada: O Chá de Cáscara Sagrada começou a ser utilizada pelos índios da América antes da colonização no século XVI como purgativa e tônica chegando somente no final do século XIX na Europa. É indicada no tratamento da obesidade e do diabetes, além de ser usado como digestivo, depurativo, diurético, laxativo, em problemas de prisão de ventre, bílis e no baço. Recomendação para o chá: Lavar bem as cascas. Usar uma colher de sopa para um litro de água quente. Ferver por 5 minutos. Após esfriar, pode ficar na geladeira. Beber até 3 xícaras ao dia. Em caso de cápsulas, 500mg ao dia.
9) Oliveira: Considerado 300% mais poderoso que o chá verde, as folhas da árvore da azeitona possuem quase o quádruplo de potássio, magnésio, manganês, fósforo, selênio, cobre e zinco. O chá das Folhas de Oliveira tem sido usado desde os tempos antigos com propósitos medicinais, e novas pesquisas mostram que tem propriedades antibacterianas, antiinflamatórias, antioxidantes, colesterol, hipertensão e radicais livres. Estudos indicam que o consumo desse chá pode reduzir até 6Kg por mês. Recomendação do chá: 3 colheres/sopa de erva para um litro de água quando a água alcançar fervura desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida é só coar e beber. Beber até 4 xícaras por dia.
10) Abacateiro: O chá da folha do abacateiro é diurético e carminativo (elimina gases intestinais) e ajuda a vesícula a liberar a bile, melhorando a digestão das gorduras, o ácido úrico, os distúrbios da digestão, além de estomatite, estresse, gota, hepatite, hipertensão, inchaço dos pés, indigestão, reumatismo, infecções dos rins e ajuda, também, a regularizar o fluxo menstrual. Recomendação do chá: Coloque 2 colheres de sopa de erva seca (para evitar palpitações cardíacas) para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue-a. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber. Beber até 3 xícaras ao dia. Em caso de cápsulas o recomendado é 1g do extrato seco ao dia.
------------------------------


Dietas e Dieta

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info