Dietas e Dieta

------------------------

Dieta pos parto.

Dieta pós-parto
Com a dieta pós-parto, você vai voltar ao seu peso antigo com saúde

Cardápio para emagrecer depois do parto

Depois da amamentação, a dieta pode ficar mais magra, mas ainda assim é importante manter os mesmos nutrientes para que o corpo não sinta o baque e adoeça. Ainda não dá para fazer uma dieta de 1200 calorias: o ideal para quem quer perder peso é seguir um cardápio com cerca de 1500 calorias por pelo menos três meses após o desmame. Seja compreensiva com o seu organismo e lembre-se de que ele sofreu grandes transformações durante a gestação. Não espere recuperar as curvas em menos de seis meses – mesmo porque, internamente, seu organismo vai levar cerca de um ano para voltar ao que era antes. A seguir, confira os cardápios propostos pela nutricionista Gabriella Guerrero Pereira – para a mãe que está amamentando e para quem já parou de amamentar.

Perca peso enquanto amamenta


O cardápio da mulher que está amamentando deve conter aproximadamente 1900 calorias por dia

Café da manhã

Opção 1
• 1 copo de suco de abacaxi com hortelã
• 2 fatias de pão integral light
• 2 col. (sobremesa) de queijo cottage
• 1 fatia média de melão

Opção 2
• 1 copo de iogurte natural desnatado batido com ½ papaia e 1 col. (sobremesa) de linhaça
• 1 fatia de pão integral light com 1 fatia fina de queijo de minas e 1 col. (sobremesa) de geleia sem açúcar
• 1 xíc. de chá de ervas*

Opção 3
• 1 xíc. (chá) de salada de frutas (banana, maçã, mamão, melão e morango)
• 1 copo de iogurte natural desnatado com 3 col. (sopa) de aveia
• 1 col. (chá) de mel
• 1 fatia de pão integral light com 1 ponta de faca de margarina light

Lanche da manhã

Opção 1
• ½ papaia com 2 col. (sopa) de aveia e 1 col. (sobremesa) de linhaça
• 1 xíc. de chá de ervas*

Opção 2
• 1 Polenguinho Light
• 1 banana
• 1 xíc. de chá de ervas*

Opção 3
• 1 fatia fina de bolo simples
• 1 xíc. de chá de ervas*

Almoço 

Opção 1
• 1 prato (sobremesa) de salada: agrião, rúcula, alface, tomate, cenoura e erva-doce com 1 col. (sopa) de azeite
• 3 col. (sopa) de arroz integral
• 2 conchas cheias de feijão
• 1 filé médio de frango grelhado (130 gramas)
• 1 pires de brócolis no vapor com lascas de amêndoa

Opção 2
• 1 prato (sobremesa) de salada: alface, tomate, ricota esfarelada e lascas de maçã com 1 col. (sopa) de azeite
• 2 col. (sopa) de purê de mandioquinha
• 1 concha de lentilha
• 4 col. (sopa) de carne moída magra
• 4 col. (sopa) de abobrinha refogada

Opção 3
• 1 prato (sobremesa) de salada: folhas verdes-escuras, beterraba ralada e pepino com 1 col. (sopa) de azeite
• 2 col. (sopa) de suflê de espinafre
• 2 col. (sopa) de batata cozida ou assada ou 1 xíc. (chá) de macarrão integral cozido com 1 fio de azeite
• 1 filé grande de peixe grelhado (150 gramas)
• 3 col. (sopa) de vagem refogada

Lanche da tarde

Opção 1
• 2 torradas integrais com 2 col. (sobremesa) de geleia sem açúcar
• 1 xíc. de café com leite desnatado

Opção 2
• 1 fatia de pão integral light com 1 fatia de queijo de minas
• 1 copo de suco de uva sem açúcar

Opção 3
• 1 barrinha de cereais
• 1 copo de água-de-coco
• 1 maçã

Jantar 

Opção 1
• 1 prato de sopa de legumes
• 1 filé médio de frango grelhado (130 gramas)
• 4 col. (sopa) de cenoura cozida

Opção 2
• 1 prato de sopa de espinafre
• 1 abobrinha média recheada com carne moída e tomate
• 3 col. (sopa) de ervilha torta refogada

Opção 3
• 1 prato (sobremesa) de salada: folhas verdes-escuras, tomate e cenoura ralada com gotas de limão
• 3 col. (sopa) de arroz integral com ervilha
• 1 filé médio de salmão grelhado (130 gramas)
• 1 berinjela assada
------------------------

A dieta pós-parto de Angélica.

O cardápio que a apresentadora segue para ter energia na hora da amamentação

Fome, muita fome. É o que a Angélica jura sentir durante a amamentação. Não é à toa: produzir leite consome cerca de 700 calorias adicionais por dia.

Isso significa que a mamãe nessa fase pode ter um cardápio diário entre 2000 e 2200 calorias, explica Cynthia Antonaccio, nutricionista da Equilibrium Healthy Food, em São Paulo.

Por isso, a loira não está economizando no que coloca no prato. Sem amamentar, não sou muito de comer carboidrato, mas agora faço questão de arroz, batata, massa, conta. Veja os alimentos que entram nas refeições de Angélica e os comentários da nutricionista.

Café da manhã

• 1 iogurte com linhaça dourada
• 1 minicroissant ou bisnaguinha com geleia e requeijão
• 1 xícara de chá Misto da Mamãe Weleda (funcho, alcarávia, erva-doce e urtiga maior)

Acordo cedo para amamentar o Benício e volto um pouquinho para cama. Meu café é às 9 da manhã. Estou tomando um chá, que ajuda na produção de leite, além de vitamina C e ginseng para ganhar energia.

Palavra da nutricionista
A linhaça é fonte de gordura de boa qualidade. Já o croissant contém muita gordura saturada, o que, além de engordar, faz mal à saúde. Sugiro alterar a bisnaguinha com uma fatia de pão integral, rico em fibras. Também prefira as versões light da geleia e do requeijão.

Lanche da manhã

• 1 barrinha de cereal ou 1 banana

Faço um lanche rápido depois da malhação. Nessa hora, já estou morrendo de fome.

Palavra da nutricionista
As duas opções são legais. Vale tomar cuidado, apenas, com algumas versões de barrinhas muito açucaradas, que acabam sendo pobre em fibras e outros nutrientes. Uma vitamina ou uma salada de frutas também é ótima alternativa.

Almoço

• 2 col. (sopa) de arroz integral
• 1 concha de feijão
• Legumes e cogumelos cozidos (shiitake, berinjela, brócolis, cenoura...)
• 1 filé de peixe grelhado (salmão, atum, pescada...) ou 1 hambúrguer de soja
• Salada verde
• 1 fatia fina de torta doce light ou 2 bolas de sorvete com frutas ou 1 banana assada com açúcar mascavo e canela com 1 col. (sobremesa) de doce de leite light

Durante a amamentação, feijão nunca falta na mesa. E estou me dando ao luxo de saborear uma sobremesa, mas isso já vai acabar!

Palavra da nutricionista
Dá para variar e trocar o arroz integral por dois pegadores de macarrão ou 1 batata média assada. Se preferir, inclua lentilha no lugar do feijão.

Como Angélica não come carne, ela fez uma ótima escolha ao optar pela proteína do peixe e da soja – as duas ricas em gordura do bem.

O perigo mora na sobremesa! Atenção para não exagerar na quantidade. Ficaria com as duas últimas opções – são mais magrinhas, porque levam frutas.

Lanche da tarde

• Biscoitinhos ou 1 pão de queijo pequeno

Não paro para lanchar. Geralmente, belisco alguma coisinha que o Joaquim estiver comendo.

Palavra da nutricionista
Quem tem um dia corrido como o da Angélica pode investir num lanche da tarde mais nutritivo. Isso vai dar mais energia e evitar belisquinhos até a hora do jantar. Boas pedidas: uma fatia de pão integral com uma fatia de peito de peru ou com uma colher de sopa de pasta de atum acompanhados de um copo de suco de melancia, morango ou abacaxi. Se não tiver como fugir dos biscoitinhos, limite a quantidade – cinco unidades pequenas são suficientes.

Jantar

1 prato de risoto ou massa

A hora do jantar é o momento do casal. Por isso, sempre tem alguma receita mais requintada. Eu e o Luciano aproveitamos para conversar sobre o dia de cada um, falamos dos filhos... mas logo desmaiamos de cansaço.

-------------------------

CUIDADOS PÓS-PARTO.

O período logo após o parto chama-se Puerpério, também conhecido como pós-parto ou resguardo. Dura em torno de 6 a 8 semanas e só termina com o retorno das menstruações.

Em nenhuma outra fase da vida modificações físicas tão grandes acontecem em tão curto espaço de tempo. Todos os órgãos, principalmente os genitais, se recuperam das alterações ocorridas ao longo da gravidez e do parto e nessa fase se inicia a lactação. Além disso, importantes modificações psicológicas ocorrem.

Todas as suas dúvidas devem ser discutidas detalhadamente com o obstetra responsável pelo seu parto, pois é ele quem melhor conhece as particularidades individuais.

Aproveite sua permanência na maternidade, também para aprender os cuidados básicos com o bebê. A alta médica geralmente ocorre entre 24 e 36 horas após o parto.

Esclareça algumas dúvidas:

DIETA

Alimentos podem ser ingeridos imediatamente após o parto normal, mesmo quando foi empregada a anestesia local. Se foi empregada a analgesia (raqui ou peridural), algumas horas são necessárias até o término de seus efeitos.

Os primeiros alimentos, preferencialmente líquidos, devem ser de fácil digestão e os vômitos e enjôos contra-indicam a alimentação sem autorização médica.

Nos dias seguintes, uma dieta equilibrada que forneça em torno de 2500 calorias/dia é fundamental para a manutenção de um bom estado nutricional, para o retorno do peso e contorno corporal, para um bom funcionamento intestinal e uma adequada produção de leite.

0 consumo de proteínas deve ser maior, incentivando a ingestão de carnes magras, peixes, leite, queijo, ovos e leguminosas como a soja e o feijão.

Fibras vegetais podem ser obtidas de legumes, verduras, frutas, germe ou farelo de trigo.

Sais minerais e vitaminas encontram-se em carnes magras, leite, queijo, ovos, cereais integrais, legumes, verduras e frutas. Beba líquidos em abundância, principalmente leite, suco de frutas e água, pois a amamentação dá muita sede.

Evite o excesso de açúcar, farinhas refinadas e também de gordura animal, frituras e condimentos. Evite o excesso de bebidas alcoólicas. No pós-parto, é freqüente a utilização de suplementos vitamínicos, principalmente aqueles contendo ferro.

-------------------------

Cuidados no pós-parto

O puerpério, ou pós-parto, é o período que se inicia após a dequitação (saída da placenta) e termina com a primeira ovulação da mulher. A primeira ovulação nas mulheres que não amamentam ocorre entre 6 e 8 semanas após o nascimento do bebê. Nas mamães que amamentam isso pode acontecer depois de 6 a 8 meses. Esse é um momento de mudanças físicas, fisiológicas e psíquicas.

Como o período em que a primeira ovulação acontece é imprevisível, se a mamãe não quiser ficar grávida é essencial que use algum método contraceptivo para não correr riscos. Para saber o melhor método, converse com seu médico.

O puerpério é dividido em três fases:

• Puerpério imediato (do primeiro ao décimo dia).

• Puerpério tardio (do décimo ao quadragésimo quinto dia).

• Puerpério remoto (além do quadragésimo quinto dia, até retornar a função reprodutiva da mulher).

Após o parto normal, a mulher já pode andar e comer, mas a mamãe não deve se levantar sozinha, pois perdeu muito sangue durante o parto e isso pode fazer com que a pressão arterial caia e cause até desmaios.

Já no parto cesária, a mulher deve permanecer em repouso na cama já que realizou um procedimento cirúrgico. Mas não por muito tempo, pois permanecer deitada no leito por muito tempo aumenta o risco de trombose no período pós-parto. É recomendado que a mamãe levante somente com auxilio da enfermagem após 12 horas do parto. A alimentação após a cesariana é iniciada gradualmente após 6 horas.

A alta hospitalar acontece a partir de 48 horas do parto normal e 72 horas após a cesariana se tudo ocorrer bem, e se obstetra, neonatologista e pais estiverem de acordo. Exercícios pré e pós-natal orientados são fundamentais para o mais rápido estabelecimento da mulher.

Um corrimento vaginal (lóquios) parecido com a menstruação ocorrerá por cerca de 20 a 30 dias. Nos primeiros dias será vermelho e intenso tendendo a diminuir e ficar acastanhado até transparente. Se dentro de 30 dias esse corrimento não diminuir ou aumentar, tiver mau cheiro, coágulos ou secreção purulenta com febre, é melhor avisar o médico, pois pode ser sinal de alguma infecção.

Nas nutrizes (mamães que amamentam) ou nas mulheres submetidas à operação cesariana com limpeza abundante da cavidade uterina, os lóquios costumam ser de menor intensidade.

Mudanças no útero - O útero é primeira mudança sentida pela mulher. Após o parto, ele deve estar duro e firme e geralmente uma enfermeira irá examiná-lo várias vezes durante algumas horas. O útero se contrai naturalmente para prevenir hemorragia e para retornar ao tamanho que era antes da gravidez. As contrações podem acentuar-se durante a amamentação, provocadas pela estimulação da sucção dos mamilos. Até o final do primeiro mês, diminuindo cerca de um centímetro por dia, o útero retorna ao seu tamanho original.

Os seios estão se preparando para alimentar o bebê por isso tornam-se doloridos. A amamentação fará com que alivie a dor. Se sentir dores fortes, endurecimento das mamas e febre, procure seu médico. Não esqueça de pedir o máximo de informações sobre amamentação com os profissionais que te atenderão no pós-parto. O leite materno é o melhor alimento para seu filho e a amamentação faz com que seu corpo volta o mais rápido ao que era antes da gravidez.

O intestino costuma ficar mais lento e acumular gases, podendo aparecer hemorróidas e um certo inchaço na barriga. Nas primeiras vezes, poderá sentir um pouco de dor e também de medo que os pontos rompam, com o esforço. O relaxamento da musculatura abdominal e perineal, a episiotomia e hemorróidas deixam a mulher com intestino preso.

Nas pacientes submetidas à operação cesariana, a obstipação (intestino preso) pode chegar até 72 horas. Recomenda-se ingerir alimentos ricos em fibra, frutas como mamão, ameixa e laranja, além de beber bastante água, pelo menos dois litros por dia.

A região perineal, principalmente se a episiotomia tenha sido feita, e a região do corte cirúrgico na cesárea podem doer. Caso isso ocorra, a mamãe terá a receita médica de analgésicos.

Essas regiões devem estar sempre limpas. Existem exercícios para melhor cicatrização. Seu médico pode te orientar.

Incontinência urinária - Pode ocorrer incontinência urinária devido a lesões traumáticas nos primeiros dias após o parto.O controle será readquirido com a ingestão de muito líquido e exercícios. Se tiver dores, dificuldade ao urinar ou necessidade de urinar com freqüência, deve procurar assistência médica.

As manchas na pele que ocorreram durante a gravidez tendem a diminuir. Por vezes não somem por completo. As estrias tendem a diminuir devido à perda de peso e a se tornarem menores e brancas. Algumas mulheres têm tendência a apresentar pele seca, queda acentuada de cabelo durante 3 a 6 meses após o parto e unhas quebradiças.

Logo após o parto a mulher perde de 5 a 6 quilos e com a normalização do metabolismo poderá perder até 3 quilos nos dez primeiros dias. Enquanto o metabolismo não se normaliza, a mulher pode sentir-se muito cansada pelo parto e por ter um novo “trabalho”, o bebê. Precisa de ajuda até pegar o ritmo.

Recomeço com o papai - Depois de exames e liberação do obstetra, a vida sexual pode ser retomada. Isso deve acontecer de 30 a 40 dias após o parto. Com as alterações hormonais a vagina está mais ressecada e a libido pode estar em baixa. Aos poucos, a mamãe e o papai encontrarão a melhor maneira de recomeçar.

A sensibilidade da mamãe nessa época fica aflorada. É a época em que todos os sentimentos se misturam. Seja ele sentimentos de alegria pela chegada do novo serzinho, de medo, insegurança e ansiedade por não saber se vai cuidar dele direito, se vai conseguir ser mãe e mulher e necessidade de muito carinho ou de atenção por parte do marido. Mamãe, saiba que sentir-se assim é normal.

Mas se a sensação de incapacidade, tristeza e crise de choro não deixar a mamãe cuidar do seu bebê e continuar sua vida como sempre, isso pode ser depressão pós-parto. Nesse caso, existe a necessidade de cuidados profissionais.

Aos poucos conhecendo o bebê e se acostumando com a nova rotina, a mamãe se ajeitará naturalmente e passará por esse período sem maiores problemas.

---------------------------

Dieta pós-parto para emagrecer depois da gravidez.

Depois de dar à luz, uma das maiores preocupações das mulheres é emagrecer e recuperar a forma de antes da gravidez.

A amamentação é uma excelente aliada neste processo, uma vez que queima até 700 calorias por dia. Contudo, para acelerar a perda de peso, o ideal é adotar a dieta pós-parto.

A dieta pós-parto possui duas fazes. A primeira, para ser adotada durante a amamentação, consiste em um consumo de cerca de 1.900 calorias por dia. Depois dela, a quantidade de calorias já pode ser reduzida para cerca de 1.500 nos três meses seguintes. Confira abaixo o cardápio completo.

CARDÁPIO DA DIETA PÓS-PARTO
Café da manhã
Opção 1 – 1 copo de suco de abacaxi com hortelã, 2 fatias de pão integral light, 2 colheres de sobremesa de queijo cottage e 1 fatia média de melão.
Opção 2 – 1 copo de iogurte natural desnatado batido com meia papaia e 1 colher de sobremesa de linhaça, 1 fatia de pão integral light com 1 fatia fina de queijo de minas e 1 colher de sobremesa de geléia sem açúcar e 1 xícara de chá de ervas.

Opção 3 – 1 xícara de chá de salada de frutas, 1 copo de iogurte natural desnatado com 3 colheres de sopa de aveia, 1 colher de chá de mel, 1 fatia de pão integral light com 1 ponta de faca de margarina light.

Lanche da manhã
Opção 1 – Meia papaia com 2 colheres de sopa de aveia e 1 colher de sobremesa de linhaça e 1 xícara de chá de ervas.
Opção 2 – 1 Polenguinho Light, 1 banana e 1 xícara de chá de ervas.
Opção 3 – 1 fatia fina de bolo simples e 1 xícara de chá de ervas.

Almoço
Opção 1 – 1 prato de sobremesa de salada com 1 colher de sopa de azeite, 3 colheres de sopa de arroz integral, 2 conchas cheias de feijão, 1 filé médio de frango grelhado e 1 pires de brócolis no vapor com lascas de amêndoa.
Opção 2 – 1 prato de sobremesa de salada: com 1 colher de sopa de azeite, 2 colheres de sopa de purê de mandioquinha, 1 concha de lentilha, 4 colheres de sopa de carne moída magra e 4 colheres de sopa de abobrinha refogada.
Opção 3 – 1 prato de sobremesa de salada com 1 colher de sopa de azeite, 2 colheres de sopa de suflê de espinafre, 2 colheres de sopa de batata cozida ou assada ou 1 xícara de chá de macarrão integral cozido com 1 fio de azeite, 1 filé grande de peixe grelhado e 3 colheres de sopa de vagem refogada.

Lanche da tarde
Opção 1 – 2 torradas integrais com 2 colheres de sobremesa de geléia sem açúcar e 1 xícara de café com leite desnatado.
Opção 2 – 1 fatia de pão integral light com 1 fatia de queijo de minas e 1 copo de suco de uva sem açúcar.
Opção 3 – 1 barrinha de cereais, 1 copo de água-de-coco e 1 maçã.

Jantar
Opção 1 – 1 prato de sopa de legumes, 1 filé médio de frango grelhado e 4 colheres de sopa de cenoura cozida.
Opção 2 – 1 prato de sopa de espinafre, 1 abobrinha média recheada com carne moída e tomate e 3 colheres de sopa de ervilha torta refogada.
Opção 3 – 1 prato de sobremesa de salada com gotas de limão, 3 colheres de sopa de arroz integral com ervilha, 1 filé médio de salmão grelhado e 1 berinjela assada.

Ceia
Opção 1 – 1 banana assada com canela e 1 xícara de chá de ervas
Opção 2 – 1 copo de iogurte de frutas com 1 colher de sopa de aveia e 1 xícara de chá de ervas
Opção 3 – Meia xícara de chá de frutas secas (damasco, castanha-do-pará, nozes e amêndoas) e 1 xícara de chá de ervas
Lanche da madrugada (pós-amamentação)
Opção 1 – 1 bananinha seca sem açúcar
Opção 2 – 1 copo de iogurte de frutas
Opção 3 – 1 copo de água-de-coco

------------------------------

ALIMENTAÇÃO PÓS – PARTO.

NÃO FAÇA DIETA POR CONTA PRÓPRIA NO PÓS-PARTO, RECOMENDA PATRÍCIA DAVIDSON, NUTRICIONISTA CARIOCA.

MÁ ALIMENTAÇÃO NESSA ÉPOCA PODE DIMINUIR A PRODUÇÃO DE LEITE. SÓ DEPOIS DA AMAMENTAÇÃO OPTE POR REGIMES MAIS RESTRITOS.

–Nas primeiras semanas, evite alimentos que favoreçam a produção de gases, como chá preto e laranja. Isso ajuda o nenê a não ter cólicas. Fazer a refeição em local tranqüilo e mastigar bem também ajuda.
–Prefira alimentos integrais como pães, biscoitos, arroz integral, pois garantem maior saciedade por causa das fibras e fornecem vitaminas do complexo B ao organismo.
–Fuja do açucar refinado.

–Aumente a injestão de líquidos tais como água, sucos de frutas naturais, água-de-coco, chás de frutas, sopas) para pelo menos dois litros ao dia a fim de garantir a boa produção de leite.
–Coma alimentos ricos em gorduras essenciais ômega 6 e ômega 3 . Elas serão passadas para o nenê.

Pesquisas indicam que mais da metade das conexões cerebrais durante o primeiro ano de vida, assim como a integridade do sistema nervoso, dependem dessas gorduras fornecidas pela mãe, através do leite materno.

–Inclua na alimentação, duas vezes por dia, algum farelo rico em fibra. Alterne entre o farelo de semente de linhaça, o de arroz e o de aveia.

–Escolha comidas com grande quantidade de antioxidantes, a exemplo de frutas e vegetais frescos ou desidratados, como alecrim e orégano, pois são ricos nessas substâncias.
------------------------

Mulher de Márcio Garcia revela a dieta pós-parto de Juliana Paes.

Famosa por pregar o estilo de vida saudável em família e também pela forma impecável, Andréa Santa Rosa é agora a responsável por fazer a atriz Juliana Paes recuperar as antigas curvas após o nascimento de Pedro, em 16 de dezembro.

A nutricionista, que é mulher do ator e apresentador

Márcio Garcia , conversou com o iG Gente sobre a dieta que formulou para a atriz e também sobre cuidados com a saúde no pós-parto.

Andréa, que é mãe de três crianças, Pedro 7, Nina 5 e Felipe 2, revela ainda quais alimentos deve-se priorizar nesse momento específico e o tempo certo para retomar as atividades físicas.

Tudo parte do programa estabelecido com cada mãe, que depende das carências nutricionais e estilo de vida dela. Estabeleço então o cardápio e a suplementação, aí os resultados vão aparecendo

A DIETA

Durante a gravidez, Juliana preferiu manter segredo sobre os quilos adquiridos. Esse negócio de quantos quilos você engordou na gravidez é igual idade: ‘Fica quieta, minha filha, que uma hora você vai querer mentir sobre isso (risos), é melhor não falar.

Eu tenho uma estatura maior, nunca fui magrinha, dizsse ela ao iG Gente quando estava no oitavo mês de gravidez. No entanto, há um mês ela afirmou que faltam 5 quilos para voltar à antiga silhueta.

Ela tem muito leite, então não posso deixar que a dieta atropele a produção, diz Andréa sobre a cliente famosa. Mas, afinal, o que mudou na alimentação de Juliana?

Propus uma dieta com aumento de ingestão de antioxidantes, como uva, sucos e frutas ricos em antioxidantes.

Também introduzi sementes que tem uma gordura boa e ajudam a diminuir a fome, alguma fibra e bastante aveia, que também faz com que a fome não venha tão voraz. Nozes e castanhas ajudam a diminuir os hormônios da tireóide. Pedi para ela comer menos carne vermelha e mais carnes magras. Distribui bem o cardápio para ela comer várias vezes ao dia

------------------------------


Dietas e Dieta

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info