Dietas e Dieta

------------------------

Dieta do ponto derreta a barriga.

Dieta do ponto: derreta a barriga em apenas dois dias
Conheça o Dieta do ponto Z para entrar em forma rapidinho. O metódo, desenvolvido por pesquisadores americanos, limita o consumo de massas por 48 horas

Quer perder 4 cm de barriga em tempo recorde? Invista no que os pesquisadores americanos Barry Sears e Bill Lawren chamam de Dieta do ponto Z - uma conduta que obriga mente e corpo a trabalharem juntos no emagrecimento.

Para ativá-la, aposte em porções equilibradas de carboidratos, proteínas e gorduras, explica a nutricionista Vanessa Portella. Descubra como fazer isso e... adeus, barriga!

Como funciona a Dieta do ponto z

Para atingir o tal Dieta do ponto Z e se livrar das gordurinhas, faça apenas DOIS dias de uma dieta com cardápio pobre em carboidratos (massas).

O excesso desse tipo de alimento estimula o corpo a liberar alta carga de insulina - hormônio formador da pochete.

O que comer na Dieta do ponto? Proteínas (carnes) e gorduras boas (nozes e castanhas), que estimulam a ação do glucagon, hormônio que libera gordura estocada. Feito isso, investe-se em um cardápio de manutenção para não voltar a inflar.

CARDÁPIO da Dieta do ponto.

Dieta do ponto Café da manhã

· 2 fatias de pão integral
· 2 fatias (30 g) de peito de peru
· 2 colheres (chá) de azeite de oliva
· 1 xícara (chá) de qualquer chá ou café com adoçante sucralose

Dieta do ponto Lanche 1

· 3 amêndoas ou 2 castanhas-do-pará cruas sem sal

Dieta do ponto Lanche 2

· 3 azeitonas verdes ou 5 amendoins crus

Dieta do ponto Almoço

· 1 filé grande (150 g) de pescada branca ou 1 filé pequeno (60 g) de frango grelhado com 4 colheres (chá) de azeite de oliva

Dieta do ponto Lanche 3

· 3 azeitonas verdes ou 2 colheres (sopa) de abacate picado

Dieta do ponto Lanche 4

· 3 amêndoas cruas sem sal ou 3 nozes-pecã

Dieta do ponto Jantar

· 100 g de sardinha cozida ou assada com 3 colheres (chá) de azeite de oliva

Dieta do ponto Ceia

· 3 colheres (sopa) de abacate sem açúcar ou com adoçante sucralose.

------------------------

A Dieta dos Pontos, como fazer?.

DIETA PONTOS: A dieta dos pontos é a mais buscada na internet e também é a mais aceita pelos críticos. Para emagrecer com esta dieta você escolhe o que quer comer, monta a sua refeição. A nova dieta dos pontos elimina todos os alimentos que tenham gordura trans.
CARACTERÍSTICAS DA DIETA DOS PONTOS
Perde até 4kg por mês
Não passa fome
Coma de tudo e tudo o que quiser, menos tudo o que tenha gordura trans
Troque pães e massas de trigo refinado pelas suas versões integrais, de preferência para a dieta dos pontos ser eficaz.
A dieta dos pontos permite emagrecer com prazer e sem sacrifício.

COMO FAZER A DIETA DOS PONTOS?
Ao invés de somar as calorias você soma pontos na nova dieta. Cada ponto da dieta vale 3,6 calorias. Você não é obrigado a comer um cardápio pronto e pode colocar no prato o que gosta, com certos limites.

Para perder 4kg por mês você pode comer até 320 pontos, ou seja 1200 calorias. Para manter o controle fique sempre com as tabelas da dieta dos pontos perto de você.
Reserve entre 160 a 176 pontos (50 a 60%) para carboidratos que são: os cereais, pães, massas, legumes, verduras e frutas.

Guarde entre 33 a 50 pontos para as proteínas: Grãos, iogurte, carnes, queijo e leite.
Até 96 pontos (30%) para as gorduras: Castanhas, manteiga, azeite e óleo. E não esqueça que vários alimentos já tem gordura neles.

Compre apenas os industrializados que afirmam que não tem gordura trans. Ela engorda mais a barriga e aumenta o colesterol ruim, portanto não deve ser usada na dieta dos pontos.
Faça um diário alimentar e conte seus pontos para não perder o controle.
-------------------------

Dieta do Ponto Z.

O Ponto Z defende que, para emagrecer, deve-se comer mais proteína e grandes quantidades de vegetais de baixo índice glicêmico.

Dieta do Ponto Z: premissa

O Dieta do Ponto Z é basicamente um plano alimentar baseado em proteínas para se ter uma saúde melhor, com o emagrecimento como bônus. O Dr. Barry Sears (um ph.D.), fundador do Dieta do Ponto Z, defende que se coma mais proteína e grandes quantidades de vegetais de baixo índice glicêmico, ou seja, aqueles que não aumentam muito as taxas de açúcar sangüíneo.

Isso é feito para perder peso e manter-se saudável. Desta maneira, sua dieta é muito parecida com o plano do Dr. Atkins. Sears acredita que é o excesso de carboidratos, principalmente os de alto índice glicêmico, que faz com que você ganhe peso, não as calorias extras.

Ainda assim, sua interpretação da dieta baseada em proteínas permite consideravelmente mais carboidratos do que a dieta de Atkins.

Sears criou suas próprias proporções dietéticas, às quais se refere como proporção de ouro: 40% de carboidratos, 30% de proteínas e 30% de gorduras (40/30/30). Ele insiste que sua dieta é melhor para aliviar a fome e gerar energia física e mental e argumenta que a dieta não só queima gorduras como ajuda a combater doenças cardíacas, diabetes, tensão pré-menstrual, fadiga crônica, depressão e câncer, além de ajudar a aliviar os sintomas de esclerose múltipla e AIDS.

Dieta do Ponto Tomada rápida
­As refeições devem seguir uma proporção rígida de carboidrato, proteína e gordura (40/30/30), que o colocarão na Dieta do Ponto Z.
Os alimentos são ingeridos em blocos de certas quantidades de proteína, carboidrato ou gordura.
Baixa quantidade de calorias.
O planejamento das refeições pode ser difícil, mas outro livro de Sears, A Week in the Zone, dá mais detalhes sobre o assunto.
Inclui grandes porções dos vegetais aprovados.

A lógica da Dieta do Ponto

Aos que aderem a sua fórmula dietética, o que ele chama de entrar no Ponto Z, Sears promete a redução de risco de muitas doenças e um emagrecimento fácil. Como outras dietas de emagrecimento que têm muito pouco em comum com o Ponto Z, o plano de Sears pretende fazer isso controlando e equilibrando os hormônios corporais, especialmente a insulina.

Sears chega ao ponto de dizer que o alimento é a droga mais poderosa. Aprender como controlar as respostas hormonais ao alimento é o seu passaporte para entrar e permanecer no Ponto Z.

Embora Sears tenha poucas coisas boas a dizer sobre os carboidratos, que tiram você do Ponto Z e são armazenados como excesso de gordura, a dieta permite 40% de calorias de alimentos ricos em fibra e em carboidrato, como brócolis, couve-flor, kiwi, cereja, grão-de-bico e feijão preto.

-------------------------

Dieta do Ponto Z: o que é isso? .

A dieta 40-30-30, ou simplesmente Dieta do Ponto Z, ganhou milhares de adeptos em todo o mundo, especialmente nos últimos anos. Baseia-se na redução da quantidade de carboidratos e aumento das proteínas na dieta, mas com uma maior atenção à qualidade dos alimentos, composição corporal e à prática de exercícios físicos.

A Dieta do Ponto Z preconiza a combinação de gordura (30% do total de calorias), proteína (30%), e carboidrato (40%), sendo que estes dois últimos são os nutrientes mais modificados em relação a uma dieta tradicional, que prevê que os carboidratos devem satisfazer 60% das calorias ingeridas, enquanto que as proteínas devem estar na proporção de 10 a 15%, e as gorduras não devem ultrapassar 30%.

Sabe-se que para que a necessidade fisiológica natural seja cumprida, os carboidratos devem satisfazer mais da metade das calorias ingeridas, principalmente para indivíduos esportistas. Essa necessidade dá-se pela exigência de glicose de todos os tecidos do corpo, e por ser o carboidrato o substrato energético mais facilmente utilizado pelos órgãos e músculos.

Em contra partida, preconizando o aumento das proteínas, manutenção das gorduras e diminuição dos carboidratos em relação à dieta tradicional, a Dieta do Ponto Z proporcionaria um estado metabólico no qual o corpo funciona com o máximo de eficiência, vitalidade e melhor desempenho físico e mental. Além disso, a dieta promete um impacto positivo em uma série de estados patológicos.

Em termos fisiológicos, o princípio da dieta baseia-se no diferente comportamento hormonal proporcionado pela ingestão modificada em relação à dieta tradicional. Neste sentido, a dieta equilibraria os eicosanóides, hormônios responsáveis por controlar a liberação de insulina, glucagon e outros hormônios, além das funções fisiológicas vitais do corpo, como a queima da gordura corporal armazenada.

Em termos práticos, este controle estaria relacionado a dois fatores: o tamanho da refeição ingerida (pois o excesso de calorias estimula a secreção de insulina) e a proporção entre proteína e carboidrato em cada refeição.

Na teoria da dieta tradicional diversos estudos apontam que o controle dietético associado à distribuição adequada de carboidratos (60%), proteína (10-15%) e gordura (30%) pode estimular a lipólise com grande eficiência e favorecer a perda de peso.

O objetivo deste artigo é apresentar as principais teorias em que a Dieta da Zona se baseia.

---------------------------

CONHECENDO MELHOR A DIETA DO PONTO Z.

CONHECENDO MELHOR A DIETA DO PONTO Z: O EFEITO NOS HORMÔNIOS

A modificação dietética proposta para a dieta 40-30-30 está relacionada ao estímulo da queima de gordura, resultado da inibição da insulina, hormônio responsável pela liberação de carboidratos no fluxo sanguíneo.

Os ácidos graxos essenciais, provenientes da gordura alimentar, são os precursores dos eicosanóides, que por sua vez controlam a insulina, e por isso a ingestão de gordura de boa qualidade seria essencial.

O equilíbrio de proteína e carboidrato, por sua vez, determina se os eicosanóides estariam sendo fabricados pelo corpo de forma equilibrada. A proporção ideal de ingestão para este equilíbrio de proteína e carboidrato na dieta é de 0,75 a cada refeição, o que se traduziria em 40% das calorias como carboidrato; 30% das calorias como gordura e 30% das calorias como proteína.

Segundo a proposta da dieta, o excesso de carboidratos na alimentação favorece o acúmulo de gordura corporal, pois promove um grande estímulo à insulina. Os maiores níveis de insulina não só induzem o armazenamento de carboidratos na forma de gordura como também inibem a liberação da gordura armazenada.

Isso impossibilita o uso de sua gordura corporal armazenada para a produção de energia. A dieta sugere que o consumo de carboidratos seja predominantemente de baixo índice glicêmico, pois estes aumentam os níveis de açúcar no sangue de forma lenta produzindo uma reação insulínica moderada e mantendo um equilíbrio favorável de eicosanóides.

Já os carboidratos com alto índice glicêmico como doces, pães e cereais refinados, bem como alguns tubérculos, devem ser consumidos com moderação e em quantidades muito menores por exercerem o efeito contrário.

A Dieta do Ponto Z prevê que as gorduras sejam vitais à produção de eicosanóides e essenciais para reduzir o excesso de gordura corporal.

Para o autor, a gordura considerada prejudicial é aquela proveniente do ácido araquidônico, poris proporcionam o desequilíbrio entre os eicosanóides. São elas: gemas de ovo, miúdos, carne vermelha gorda e outras gorduras de fonte animal.

As gorduras saturadas também são restritas na Dieta, pois tendem a aumentar os níveis de insulina ao criar um estado conhecido como resistência à insulina.

Já os ácidos graxos insaturados não podem ser convertidos em eicosanóides e por isso não apresentam nenhum efeito sobre a insulina. Portanto, as gorduras monoinsaturadas, tais como como: azeite, óleo de canola, azeitona, nozes e abacate, devem ser a principal fonte de gordura da dieta da Zona para evitar a alteração no equilíbrio hormonal.

Embora a proteína estimule basicamente o glucagon, que atua na produção de energia e tem atuação oposta à insulina, o seu consumo excessivo em uma refeição aumentará os níveis de insulina, o que estimulará o armazenamento de energia, diminuindo a queima de gordura. Portanto, a ingestão ideal de proteínas é um dos principais aspectos da Dieta da Zona.

------------------------------

DIETA DO PONTO Z X EXERCÍCIOS FÍSICOS.

As maiores contestações da Dieta do Ponto Z dizem respeito à sua prática por atletas e esportistas. Isto porque as maiores relevâncias científicas na nutrição esportiva atual referem-se ao efeito potencial de uma dieta rica em carboidratos na performance esportiva, já que a integridade das reservas musculares de glicogênio predizem diretamente o desempenho atlético.

Segundo o autor que propôs a Dieta do Ponto Z, os benefícios gerados por esta dieta produzem ganhos inéditos no desempenho.

Os ácidos graxos são liberados do tecido adiposo mais rapidamente aumentando a resistência muscular devido a conservação do glicogênio muscular, a gordura armazenada é melhor utilizada, a transferência de oxigênio é aumentada e a fadiga muscular, minimizada.

O QUE A CIÊNCIA DIZ ?
Diversos estudos testaram protocolos com utilização da Dieta do Ponto Z em atletas, e demonstraram que essa pode ser uma estratégia eficaz na diminuição da gordura corporal em atletas de endurance, sem prejuízos significantes no desempenho dos mesmos.

No entanto, o prejuízo na ingestão de carboidratos é sem dúvida o ponto crucial que pode comprometer o desempenho esportivo, e muitos trabalhos apontam que uma ingestão média de carboidratos (50% do VCT), pode ser uma estratégia mais eficaz para atletas.

Porém, dado o reduzido número de pesquisas sobre o assunto, sugere-se que que novos estudos sejam feitos para ter-se uma afirmação concreta sobre a utilização desse tipo de dieta.
------------------------


Dietas e Dieta

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info