Dietas e Dieta

------------------------

Dieta de nutricionista para emagrecer.

15 recomendações da nutricionista para você emagrecer

Dicas preparadas pela especialista Viviane Nunder para você perder peso com saúde

1. COMA A CADA TRÊS HORAS

Jejuns longos fazem o corpo queimar mais massa muscular e armazenar tecido gorduroso.

NESTA MATÉRIA

2. Varie o cardápio
3. Frutas
4. Água
5. Salada
6. Ervas
7. Evite frituras
8. Evite refeições volumosas
9. Tire do seu cardápio
10. Carboidratos
11. Opção light
12. Coma leguminosas
13. Castanhas
14. Semente de linhaça
15. Chás

------------------------

Dieta para emagrecer - Forma rápida e fácil.

Um dos métodos mais eficientes para emagrecer é através de uma dieta saudável e balanceada. Mas isso não significa passar fome ou pular refeições, pelo contrário. Não adianta deixar de tomar um café da manhã para depois "compensar" na hora do almoço, comendo mais do que o necessário. O ideal é que as refeições sejam menores e mais freqüentes, com pequenos lanches entre as refeições principais.

Consulte sempre uma nutricionista. Para contato conosco, clique no botão a seguir

Algumas dicas de alimentação que ajudam a emagrecer sem muito esforço:

Substitua as carnes com muita gordura por carnes mais magras. Por exemplo: descartar a pele do frango e gordura da carne
Utilize menos óleo na preparação da comida. Pode-se fazer isso usando panelas antiaderentes
Reduza a quantidade de açúcar no café, tomar sucos sem açúcar, etc
Ingiram alimentos ricos em fibras
Bebam bastante água
Mastigue bem a comida; a mastigação adequada faz com que a pessoa fica saciada comendo menos
A vida sedentária contribui para o aumento de peso. Para emagrecer, é necessária a prática de atividades físicas regulares. Alguns hábitos saudáveis podem fazer com que você indiretamente pratique atividades físicas sem alterar muito o seu cotidiano.

Por exemplo, estacionar o carro um pouco mais afastado do local de trabalho e percorrer a distância a pé. Outra dica é utilizar a escada em vez do elevador. São soluções simples que ajudam a emagrecer sem muito esforço e mudança na rotina.

O segredo para o emagrecimento é a mudança de hábitos. Alimentação saudável e atividades físicas são os fatores mais importantes para emagrecer de forma eficaz e duradoura. Seja realista, não adianta fazer loucuras para emagrecer rápido.

Se os hábitos não forem mudados, é provável que o problema de excesso de peso retorne.
-------------------------

Etiqueta Britanica do chá.

Por que dietas não funcionam?

Estamos vivendo uma época singular, na qual há preocupação crescente com alimentação saudável, exercício e bem-estar. Entretanto, os estudos mostram que a incidência das doenças crônicas não transmissíveis, como por exemplo, a obesidade, a hipertensão arterial, a síndrome metabólica, os cânceres, a diabetes, as reumatológicas e também, os transtornos de ansiedade e a depressão.

Essas doenças envolvem fortes fatores nutricionais: excesso de ingestão de gorduras saturadas, calorias e sódio; baixa ingestão de minerais, vitaminas e fibras.

A mídia divulga constantemente as pesquisas e suas relações com a nutrição e o sedentarismo – parece que as coisas não se encaixam, há a sensação de que isso não basta; só informação não basta.

Apesar do aumento da informação disponível, observamos que as mudanças de comportamento não ocorrem na mesma proporção. Cada vez mais as pessoas se perguntam por que não conseguem manter o peso ideal, a pressão e ansiedade controladas - culpam a dieta, a revista, a nutricionista que não é boa, o médico que não receitou o melhor medicamento, o boicote dos amigos, a falta de apoio da família, a falta de tempo. Esquecem-se do princípio mais caro ao êxito de qualquer tratamento: a autonomia.

A responsabilidade pelo sucesso do tratamento não é apenas do nutricionista ou do médico, ela é, sobretudo, do cliente. Isso mesmo, nem sempre, somos pacientes no cuidado da saúde, somos clientes responsáveis contratando um serviço e querendo bom tratamento. Os conceitos precisam ser revistos.

É importante frisar que a parte que cabe ao nutricionista e a qualquer profissional da saúde é ajudar no processo motivacional e plantar as bases para o plano de ação que o cliente deve traçar para alcançar o objetivo principal, que é promover e tratar sua saúde.

As pessoas mudam porque seus valores apóiam a mudança. Vários são os caminhos possíveis: elas concluem que a mudança é o melhor a fazer; elas pensam que podem; elas pensam que é importante; elas estão prontas para mudar; elas acreditam que precisam mudar pela sua saúde; elas têm bom plano e apoio social/família adequado para a mudança.

O nutricionista deve focar seu trabalho no cliente e entender qual é o gatilho que o levará a mudar seu estilo de vida, deve também apoiar sua autonomia, preencher lacunas e desfazer enganos acerca da terapia nutricional.

Assim, o foco central deve ser o cliente, nunca a dieta em si. O nutricionista tem papel importante na motivação dos clientes para a adoção de estilo de vida mais saudável, mas as estratégias eficazes envolvem mais que a tática de aconselhamento.

A compreensão do problema e a disponibilização de informação relevante de modo não "confrontativo" pode aumentar a prontidão para mudanças.

O medo de falhar é uma constante entre as pessoas, principalmente entre quem já realizaram muitas dietas sem sucesso e entre os doentes graves. Portanto, o papel do nutricionista volta-se para o encorajamento da autonomia e da confiança, tranquilizando, dando feedback, fornecendo habilidades e recursos necessários para o sucesso do tratamento. Importante: as recaídas fazem parte do processo e não devem ser supervalorizadas.

Em resumo, as dietas não funcionam porque as pessoas, em geral, não sabem o que querem, não podem ou não estão dispostas a realizar qualquer mudança em seus comportamentos alimentares e porque são resistentes. Torna-se urgente pensarmos a questão da educação em saúde e das técnicas que podem ser empregadas pelos profissionais para que os resultados almejados se tornem realidade - os cursos de graduação em Nutrição precisam se estruturar para lidar com a questão da motivação e as reais necessidades dos clientes.

-------------------------

O perigo das dietas de revistas.

Hoje em dia o desejo pela beleza e por um corpo esbelto está cada vez mais em evidência. Padrão estético enfatizado também pela mídia, onde se tornou extremamente comum observar mulheres magérrimas estampando capas de revistas, propondo um perfil de magreza como corpo ideal. Idéias que alimentam as angustias e a insatisfação com o corpo, que são causadas pelo excesso de peso corporal.

Com isso as buscas para conseguir este corpo tão desejado, para muitas mulheres, se tornou muito atraente recorrer as famosas fórmulas mágicas: O emagrecimento rápido. Seja com dietas, chás, cápsulas, enfim, o objetivo é obter um corpo magro, sem as indesejáveis gordurinhas localizadas e com o mínimo de esforço possível.
E a mídia não poupa recursos para isso, são nomes criativos de dietas com falsas promessas de perdas de pesos em poucas semanas.

Falsas, porque é impossível estimar uma perda considerável de peso corporal por um determinando período, já que estes fatores dependem do biotipo de cada pessoa, assim como o seu perfil metabólico. Podendo ser diagnosticado através de uma avaliação nutricional e por uma avaliação antropométrica, realizados por profissionais capacitados para este fim, como é o caso do nutricionista.

Em virtude da propagação das deitas prontas na mídia, aproveito para divulgar um estudo de minha autoria, sobres estas dietas de emagrecimento expostas em revistas.
O estudo analisou alguns parâmetros nutricionais de dez dietas de emagrecimento, como o teor de calorias, fibras, colesterol, cálcio, ferro, vitamina A e vitamina E.

As recomendações nutricionais são efetuadas considerando o sexo, a idade, a altura e o gasto energético de cada indivíduo, portanto foi necessário estabelecer um biotipo padrão para efetuar o cálculo da adequação dessas dietas, conforme utilizado por Santana et al (2003), onde para ele o sexo feminino, com a altura média da mulher brasileira de 167 cm, observando seu respectivo peso ideal, com a faixa etária entre 25 e 55 anos, que segundo o autor é a mais visada pelos meios de comunicação e a mais sensível aos apelos do corpo perfeito.

Com isso, estabeleceu níveis seguros de vitaminas e minerais de acordo com as diretrizes atuais da RDA- Recommended Dietary Allowances e a distribuição de macronutrientes pela IOM (2005) – Institute Of Medicine, com o objetivo de prevenir doenças crônicas degenerativas não-transmissíveis. Vale lembrar que não apenas a carência de vitaminas e minerais acarreta em doenças para organismo, mas o seu excesso também pode levar a uma toxidade responsável por várias patologias clínicas.

Com o estudo pude detectar que todas as dietas analisadas apresentaram-se inadequadas em pelo menos sete ou mais dos 18 parâmetros estudados, sendo que 60% delas estavam com o aporte calórico abaixo as necessidades nutricionais recomendadas para a população escolhida deste trabalho.

Predominando também níveis insuficientes de cálcio, ferro e vitamina E, cuja aporte é fundamental para garantir ganhos de massa e densidade óssea, evitar a anemia e como antioxidante respectivamente. Também foram observados porções restritas de fibras, laticínios, leguminosas, cereais e frutas.

Valores excessivos foram detectados principlamente em relação a Vitamina A.
A maioria das dietas teve tendência a reduzir drasticamente a ingesta de gorduras, por elas apresentarem maiores concentração de energia, porém os lipídios desempenham funções metabólicas importantes como funções estruturais e hormonais.

O sucesso das dietas é traduzido pelas revistas, em conseguir emagrecer sem sofrimento, já que inicialmente, as dietas promovem o emagrecimento porque contribui para a restrição alimentar.

Porém estas dietas demonstram-se valores nutricionais preocupantes, provocando carências, além de não objetivarem a manutenção do peso corporal adequado, obtido através de uma ingestão energética adequada com a preservação da massa magra e com perda de tecido adiposo.

Procure um nutricionista para auxilia-lo na perda de peso, pois restrições drásticas além de não serem saudáveis não se consegue seguí-las por muito tempo.

---------------------------

Dieta Desintoxicante – Detox!.

A chamada Dieta Desintoxicante está na moda, mas muitas pessoas ainda não conhecem realmente essa dieta e seus beneficios.

Primeiramente a Dieta Desintoxicante ou Detox, não tem como objetivo principal a perda de peso, mas sim a retirada de toxinas do organismo, principalmente do fígado, onde essas toxinas mais se acumulam e no intestino, que muitas vezes perde sua capacidade de absorvição com o acumulo das mesmas.

Mas o que são essas toxinas?
São consideradas substâncias toxicas para o nosso organismo toda a subtância que levam ao envelhecimento e morte precoce de nossas células, entre as toxinas que mais consuminos estão: as gorduras, principalmente saturadas, os açúcares e os aditivos alimentares, encontrados em alimentos industrializados.
Também são considerados toxinas: a lactose, o glúten e a clara do ovo, por serem altamente alergênicos.

Portanto como funciona a Detox?
A detox tem como objetivo limpar nosso organismo dessas toxinas e melhorar o seu funcionamento.
Para isso devem ser retirados da cardápio durante a detox: carnes vermelhas e frango, frituras, alimentos industrializados, alimentos com glúten e com lactose, ovo, açúcares e também o adoçante por ser industrializado, entre outros.

E são incluidas preparações naturais e com ingredientes orgânicos com muitos antioxidantes que previnem o envelhecimento celular e melhoram o funcionamento do organismo, como vitamina A, vitamina C, zinco, magnésio, entre outos.
São alimentos permitidos durante a detox: arroz integral, leguminosas como lentilha e grão de bico, peixe (menos frito), legumes, verduras, frutas e chás de ervas (sem açúcar ou adoçantes e o chá mate não são permitidos).

Durante a detox, e após a mesma também é indicada a suplementação de alguns nutrientes e de microorganismos para a reposição da flora intestinal.
Porém a detox deve ser feita por no máximo 7 a 10 dias e após deve-se continuar com uma alimentação balanceada e saúdavel, com o menor consumo de alimentos ricos em toxinas possível.

Benefícios da Detox
A desintoxicação do organismo trazida pela detox trás milhares de benefícios para nossa saúde entre eles:
- melhora da nossa saúde intestinal, essencial para a saúde de todos nosso organismo;
- melhora do funcionamento de nosso fígado, importante para a manutenção de outros orgãos, como os rins, que tambám têm seu funciomamento melhorado com a detox. Pessoas com esteatose hepática, acúmulo de gordura no fígado, davem fazer a detox para a melhora de seu quadro clínico;
- melhora da pele, órgão que reflete como nosso organismo está por dentro. Portanto, uma pele manchada ou com acnes pode significar excesso de toxinas;
- melhora do cabelo e unhas, algumas vitaminas são essenciais para a manutenção dos mesmos;

- auxilia na preveção da hipertensão, hipercoleterolemia e diabetes;
Mas ATENÇÃO, a detoxificação não deve ser feita sem o acompanhamento e orientação de um nutricionista, somente ele pode indicar e montar esse tipo de dieta, pois a detox feita de forma errônea pode comprometer a sua saúde.
Essa dieta, como já foi dito, não tem o objetivo de fazer com que as pessoas percam muito peso em pouco tempo, mas de melhorar nossa saúde, a perda de peso pode ser uma consequência.

------------------------------

A Dieta que funciona: a reeducação alimentar!

Qual é o sonho de toda mulher que quer ficar linda e magra?
Eis a resposta : Uma dieta que não se passe fome, nem desejo de comer e que se possa comer de tudo.
Quando pensamos em emagrecer, logo nos lembramos de dieta, sacrifício e restrição alimentar. Mas a boa notícia é que dá para emagrecer sem dieta e sem sofrimento e de forma duradoura.

Sim, é verdade! Sim, isso não é um sonho. Isso é possível. Mas não se trata exatamente de uma dieta, e sim de processo muito eficaz chamado Reeducação Alimentar (RA).
Tenho certeza de que já ouviram falar deste termo Reeducação Alimentar ultimamente, pois está muito em alta na mídia. Mas afinal de que se trata?
A reeducação alimentar é um processo que engloba mudanças de hábitos não são só alimentares, bem como aspectos emocionais e eu particularmente sugiro aliar também a ele a atividade física.

Neste processo estão envolvidas conscientização, aprendizado, muita disciplina e persistência.
Aprendemos a ver a nossa relação com os alimentos muito além do simples ato de comer, através de algumas ferramentas e da informação.
O objetivo do tratamento na reeducação alimentar é unir aspectos emocionais, nutricionais e a atividade física. Vejamos um pouco sobre cada um deles:

Aspectos emocionais
Ao longo da nossa vida, desde o nascimento, e principalmente na infância, formamos nosso hábito alimentar no convívio com nossos pais, parentes, colegas e enfim com a sociedade em geral. Toda a nossa alimentação tem um envolvimento emocional desde a amamentação, as primeiras papinhas, aniversários, etc. Alguém já viu alguma

comemoração sem comida e bebida?
É fato que mudar hábitos alimentares é algo muito difícil visto todo envolvimento emocional que temos com a comida. É por isso que a reeducação alimentar precisa ser feita à nível cerebral também. Precisamos fazer novos caminhos neuronais dentro do nosso cérebro, e isto é gradativo.
Gosto de dar um exemplo prático, como quando mudamos algum móvel de lugar na nossa casa. Mudar a geladeira é um exemplo bem interessante. Quantas vezes vamos fazer o caminho antigo de onde estava a geladeira antes?

Muitas vezes. Por que isso está gravado em nosso cérebro, este caminho neuronal é automático, está sólido. Porém, vamos ir muitas vezes até o lugar antigo até nos damos conta que o lugar novo da geladeira é outro. É aí que vamos formando uma nova conexão no nosso cérebro, que vai começar se fortalecer a medida que vamos repetindo este ato e a antiga conexão vai se enfraquecendo, até desaparecer. É assim que se formam novos hábitos, o que era novo passa ser algo comum e automático, faz parte da sua vida agora e já não é mais algo difícil, simplesmente faz parte.

Para isso tudo acontecer ao longo do aprendizado, precisamos de motivação, estímulo e encarar a vida com uma postura positiva. Ter bons pensamentos em relação a você, aos outros e a conduta que terá com sua alimentação daqui para diante. Estabeleça prioridades e siga sua vida de acordo com elas. Acredite em você.
Aspectos Nutricionais
Na reeducação alimentar aprendemos que não é preciso deixar de comer tudo o que se gosta e que passar fome não é o caminho. Também não é comer somente frutas, hortaliças, legumes e verduras. É preciso re-aprender e entender que se pode realmente comer de tudo sem exageros e não tudo. É justamente esta variedade e equilíbrio que nos leva a perder peso de forma gradual, saudável, sustentável e sem o indesejado efeito sanfona. De nada adianta tanto esforço para emagrecer, se não conseguirmos manter o peso depois, não é verdade?

O plano alimentar tem que ser o mais próximo da realidade de cada um, respeitando a individualidade, pois isso virá a facilitar o processo de adesão e mudança que precisamos fazer para obter sucesso com a perda de peso.
É preciso aprender o que, como e o porquê fazer mudanças na alimentação e não simplesmente fazer, pois só assim o nosso cérebro pode nos ajudar.

Atividade Física
Inclui a atividade física no meu programa de reeducação alimentar porque além de elevar o gasto calórico, a atividade física também libera hormônios que proporcionam bem estar dando um plus no seu emagrecimento. A atividade física auxilia na redução do estresse e da ansiedade que consequentemente reduz a ingestão exagerada de alimentos desnecessários.
Em fim, a Reeducação Alimentar não traz resultados imediatos, não faz milagre. É um processo gradativo, saudável e seguro para quem quer emagrecer e manter o seu peso. Ninguém dorme magro e acorda gordo. Mas uma coisa é certa: garante a manutenção do peso.

A reeducação alimentar deve ser feita sempre com acompanhamento de um profissional nutricionista. Através da transferência de ferramentas importantes como informações sobre alimentação e saúde, motivação e estímulo emocionais e da prática de atividade física.

Se nos alimentamos adequadamente, estamos de bem com a vida e conosco mesmo, e praticamos algum tipo de atividade física, nosso futuro certamente será brilhante e saudável. Reflita sobre isso. Procure um nutricionista e invista já na sua Reeducação Alimentar e colha resultados duradouros.
------------------------


Dietas e Dieta

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info