Dieta

------------------------

dieta do dna.

Como funciona a Dieta do DNA?
Com as descobertas do Projeto Genoma foi possível interpretar as informações contidas no DNA e com isso os cientistas iniciaram novas pesquisas para compreender melhor como os genes interagem com cada nutriente consumido através da alimentação. Destes estudos surgiu a ciência denominada nutrigênomica.

A Dieta do DNA nada mais é do que uma promessa da nutrigenômica que afirma que em breve será possível, aos nutricionistas, elaborar um cardápio personalizado voltado para o emagrecimento ou para a prevenção de doenças que atenda às necessidades de cada indivíduo segundo seu perfil genético.

Estudos apontam que alguns nutrientes podem afetar, inibindo ou estimulando, a expressão dos genes podendo influenciar no desenvolvimento de algumas doenças.

Nos Estados Unidos, alguns profissionais têm indicado dietas especificas, baseadas em conceitos da nutrigenômica, para indivíduos com predisposição genética para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e certos tipos de câncer.

Os alimentos que foram relacionados às possíveis interferências nos genes são:

• Isoflavonas, substâncias encontradas nos grãos de soja relacionados à redução dos riscos de tumores de mama, ovário e próstata, bem como na prevenção de osteoporose e sintomas de menopausa.

• Nitratos, nitrosaminas e nitritos (usados no processo de salgar, conservar em vinagre e defumar alimentos) que favorecem o desenvolvimento de câncer de esôfago e estômago.

• Sulforato, composto encontrado no brócolis, cujo consumo pode estar ligado ao aumento da ação de genes vinculados à proteção contra agentes tóxicos.

• A clorofila, pigmento que confere a cor verde aos vegetais, estimula produção de hemácias e reduz os riscos de câncer.

• Álcool é relacionado ao aumento do risco de câncer de boca, faringe, laringe e esôfago.

------------------------

Vantagens da Dieta do DNA.

Vantagens da Dieta do DNA
Compreender melhor a interação entre genes e nutrientes seria uma gratificante alternativa para os profissionais da saúde. A possibilidade de poder elaborar um plano dietético que atenda às necessidades de cada indivíduo permitindo também a prevenção de doenças, seria um grande avanço dentro da área da saúde.

Desvantagens da Dieta do DNA
Para o desenvolvimento de um cardápio personalizado, como o sugerido pela Dieta do DNA é necessário o detalhamento do perfil genético de cada pessoa, o que pode implicar em um levado custo, inviabilizando a adoção deste tipo de tratamento em indivíduos de baixa renda e em países em desenvolvimento.
-------------------------

descubra dieta e exercício físico que funcionam.

Mapeamento genético: descubra dieta e exercício físico que funcionam para você
O exame, feito com a coleta da saliva, é simples e fica pronto em 40 dias
Muita gente faz de tudo para emagrecer e não consegue. Mais do que força de vontade e dedicação, ficou comprovado que a genética também contribui para a perda de peso. Recentemente, os cientistas descobriram que para cada tipo de pessoa existe um exercício e uma dieta adequados. Para descobrir quais são os recomendados para você, a novidade é fazer um mapeamento genético.
Todas as nossas características têm origem no DNA, como cor dos olhos, da pele, a altura e o tipo de cabelo. Isso já era conhecido, a grande descoberta da ciência envolve outros grupos de genes responsáveis por identificar como o corpo reage a cada tipo de exercício físico, como é a sua capacidade de processar gordura e até quais são as necessidades nutricionais desse corpo.
O mapeamento genético é feito a partir de um exame simples. Depois de coletada, a saliva vai para a análise e, em 40 dias, o laudo fica pronto. Nas mais de 50 páginas, um estudo detalhado do seu corpo, suas necessidades e seus limites. A partir dele, será possível estabelecer quais exercícios e dietas irão favorecer o emagrecimento e o ganho de força física. Esse tipo de teste chegou ao Brasil há cerca de seis meses e custa em média R$ 1.200.

-------------------------

Dieta do DNA: - 5 kg em um mês.

Dieta do DNA: - 5 kg em um mês
Baseada no tipo sanguíneo de cada um, esta dieta pode ajudar você a emagrecer mesmo sem exercícios
Um estudo da Universidad de Stanford, nos Estados Unidos, cujos resultados foram apresentados na conferência da American Heart Association, afirma que um teste de DNA pode identificar a dieta mais eficiente para pacientes que querem perder peso. "Muitas vezes a pessoa tem algum metal pesado no organismo ou consome um nutriente que não favorece o emagrecimento", explica a nutricionista Pollyana Esteves de Oliveira. Em seu escritório, em São Paulo, ela aplica uma nova técnica para ajudar quem quer se livrar dos quilinhos extras: a Dieta do Mapa Genético, que promete eliminar até 5 kg em 1 mês.
A dieta do DNA se baseia no tipo sanguíneo da pessoa, onde cada tipo possui alimentos que beneficiam e outros que precisam ser retirados do cardápio. Os alimentos que não aparecem é porque estão liberados. Mas é sempre bom dar uma passadinha em um especialista.
Confira a tabela de alimentos benéficos e nocivos:
*Tipo sanguíneo AB
Carnes e aves:
Altamente benéficas – Carneiro, cordeiro e peru.
Nocivas – Bacon, coração, frango, carne suína, carne bovina, presunto e codorna.
Verduras e legumes:
Altamente benéfica – Aipo, brócolis, brotos de alfafa, pepino, alho, couves, salsa, berinjela, beterraba e tofu.
Nocivos – Cogumelo, pimenta mexicana, feijão-de-lima, pimenta vermelha, azeitonas pretas, raiz comestível de girassol, pimenta amarela, broto de feijão, milho amarelo, broto de rabanete, milho branco e rabanetes.
Frutas:
Altamente benéficas – Abacaxi, framboesa, ameixas, groselha, uva, kiwi, limão, cerejas e figos.
Nocivas: Bananas, coco, manga, goiaba, romã e laranja.

---------------------------


Dieta

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info