Chá e Chás

------------------------

Chá para o figado.

Chá para o figado Canela
Para dores de estômago toma uma infusão de canela. Leva o equivalente a uma chávena de água (250 ml) a ferver numa panela pequena. Verte de seguida a água quente para a chávena. Dissolve 5 gramas de pó de canela na água. Deixa repousar durante 10 minutos. Bebe morno, sempre que te apetecer.

Chá para o figado Carqueja
Erva digestiva, indicada para diabéticos, em anemias, reumatismos e doenças venéreas. Melhora a circulação sanguínea, gripes, constipações, enfermidades do baço, bexiga e fígado, cálculos biliares, diarreias, febres e afecções do aparelho urinário.
Toma-se à vontade e usa-se para gargarejo, com 1 colher (sopa) por cada chávena de água.

Chá para o figado Cáscara-Sagrada
É a casca de uma planta americana que exerce uma acção laxativa e restabelece o tónus natural dos intestinos. Indicada para substituir laxantes agressivos que provocam cólicas muito fortes, pois não apresenta a necessidade da utilização contínua e diária.

Chá para o figado Castanha da Índia
Auxilia no tratamento e prevenção de varizes e hemorróidas, aumentando a resistência e tonificando as veias e artérias. Proporciona alívio da dor e do cansaço nas pernas. O efeito é percebido 15 a 30 minutos após a ingestão.

Chá para o figado Cavalinha ou equisseto
Planta indicada para afecções dos rins, bexiga e próstata. Usar 10 g para 1 litro de água.
Em casos de hemorragias internas utilizar 30 a 40 g para 1 litro de água e tomar 4 a 5 chávenas por dia.
Para edemas generalizados usar 10 a 15 g para um litro de água, tomar 4 chávenas por dia.
Para inflamação nos olhos, fazer compressas com chá de cavalinha de 15 em 15 minutos.
A cavalinha tem ainda propriedades diuréticas e depurativas e é um potente remineralizante natural (rica em silício, enxofre, cálcio, potássio, ferro, manganésio, magnésio e sódio).

Chá para o figado Coentro
Um infuso de 40g de grânulos fervidos num litro de água durante 10 minutos, tomado depois das refeições, facilita a digestão e atenua eventuais estados de torpor. É também útil em casos de aerofagia e meteorismo abdominal.
Um infuso idêntico, mas com 30 g de grânulos num litro de água, é coadjuvante em caso de febre.

Chá para o figado Dente-de-Leão
Indicado para pessoas predispostas a cálculos biliares e problemas do fígado como hepatite, cirrose, icterícia e demais desordens do fígado e vesícula.
O sumo das folhas é um excelente diurético. Tomar 2 a 3 colheres de sumo por dia.

Chá para o figado Erva-Cidreira
É um excelente calmante do sistema nervoso. É uma planta digestiva que combate insónias, asma, histerismo, cãibras estomacais e intestinais e auxilia a circulação.
Tomar uma infusão de 1 colher (sopa) de erva-cidreira numa chávena de água.
Para dores de cabeça usar toda a planta (40 gramas para 1 litro de água) e tomar 4 chávenas por dia.

Chá para o figado Erva-Doce
Indicada para cólicas de bebés, aumenta a secreção láctea, combate os gases intestinais e o mau hálito. É uma planta digestiva, diurética, estimulante, refrescante e regulariza a menstruação e tonifica o estômago.
Tomar, após as refeições e ao deitar, 1 colher (chá) por cada chávena de água .

Chá para o figado Espinheira-Santa
Normalizador das funções gastrintestinais, especialmente como protector contra úlcera gástrica. Paralisa rapidamente as fermentações gastrintestinais e alivia as dores provocadas pelas irritações gástricas. Tem ainda propriedades analgésicas, antissépticas, cicatrizantes e tónicas.
Tomar 3 a 4 chávenas por dia de uma infusão com 20g de folhas num litro de água .

Chá para o figado Feijão Azuki
A infusão de feijão azuki é particularmente indicada para fortalecer os rins, a bexiga e os órgãos reprodutores; ajuda também a lidar com casos de obstipação e a eliminar o excesso de produtos animais.
Coloca uma chávena de azuki num tacho, juntamente com uma tira de alga kombu (opcional). Adiciona quatro chávenas de água e deixe levantar fervura. Baixa a chama para o mínimo e deixa o líquido borbulhar durante cerca de meia hora. Côa e bebe quente.
Para ajudar a dissolver cálculos renais, adiciona meia chávena de rábano, nabo ou rabanete ralados, no final da cozedura, após teres coado os feijões. Bebe o líquido, come os vegetais. Côa o líquido e bebe quente.

Chá para o figado Funcho ou anis-doce
O infuso tem uma acção calmante e alivia inflamações, por exemplo dos olhos.
Em caso de tosse, utilizar uma infusão com uma colher de frutos de funcho pisados em 250 ml de água a ferver, durante 10 minutos e depois filtrar. Usar também em casos de dores de estômago e intestinais. Utilizado também para cólicas, gases e diarreia em crianças.
Na mulher, estimula a menstruação e a lactação.
O funcho é tóxico quando consumido em doses excessivas.

Chá para o figado Gengibre
Indicado como auxiliar no tratamento da diabetes, dietas de emagrecimento e como tónico pancreático, óptimo anti-reumático e evita os enjoos nas viagens.

------------------------

Ervas que protegem o fígado.

Ervas que protegem o fígado

É usada para problemas do fígado e da vesícula, inclusive hepatite e cirrose, uma vez que aumenta a secreção e o fluxo da bile, chegando até a curar o fígado de danos tóxicos. Seu nome em inglês significa "erva do leite", pois promove a secreção do leite e pode ser usada por quem está amamentando.

No Brasil, o Legalon tem em sua fórmula 70% ou 140% de silimarina; também se pode mandar manipular a erva em farmácias homeopáticas, na forma de tintura a 70%.

Preparação e dosagem

Infusão: deixar em infusão uma colher de chá de sementes trituradas em uma xícara de água fervente por 10 a 15 minutos. Tomar o chá três vezes ao dia.

Tintura: 1 ml a 2 ml três vezes ao dia.

Semente de coentro
Para limpeza do fígado, coloque um punhado de semente de coentro lavada em um litro de água fervente. Deixe amornar e tome durante o dia, por 30 dias. Faça isso pelo menos duas vezes por ano. Essa limpeza não é recomendada no período de gravidez e amamentação.

Dente-de-leão
Aumenta o fluxo da bile e ativa a transformação e o transporte dos nutrientes. Serve para tratar doenças do fígado, artrite e gota.

Outras ervas que protegem o fígado
Abutua, acariçoba, agrião, alcaçuz, alfazema, artemísia, bardana, beldroega, borragem, carqueja, erva-tostão, fedegoso, jurubeba, losna, mulungu, carqueja, pariparoba e picão.
-------------------------

Como regenerar e desintoxicar o fígado.

O fígado é um órgão essencial no nosso corpo porque tem a capacidade de nos proteger e de desintoxicar todo o organismo. É ele que gere a eliminação das toxinas, fruto de uma má higiene alimentar ou de deficiências hepáticas. Estas toxinas quando não são convenientemente eliminadas vão acumular-se no organismo causando diversas doenças e perturbações: obesidade, colesterol, triglicéridos, disfuncionamento do sistema imunitário, enxaquecas e cefaleias, doenças da pele, obstipação, intoxicação e perda de vitalidade.

•Más digestões;
•Mau hálito e língua suja;
•Flatulência e ventre inchado;
•Síndrome de intestino irritável;
•Prisão de ventre;
•Aumento de peso;
•Colesterol e triglicéridos elevados;
•Agravamento dos problemas alérgicos, como por exemplo, a febre dos fenos, erupções cutâneas, urticária e mesmo asma;
•Dificuldade na digestão de alimentos gordos;
•Vesícula biliar preguiçosa e com cálculos;
•Excesso de calor corporal por vezes associado a transpiração ou odores corporais muito activos.

Quando o nosso fígado se torna preguiçoso ou trabalha deficientemente há uma quantidade exagerada de resíduos tóxicos que entram na circulação sanguínea, pois o fígado não consegue metabolizá-los e eliminá-los. Estas toxinas podem perturbar o bom funcionamento cerebral com modificação de comportamento, depressão ou confusão mental.

A preguiça hepática pode manifestar-se de diversas formas pelo que é tão importante ajudar constantemente este órgão a manter o seu bom funcionamento. Um fígado que controle mal o teor de lípidos e das proteínas, e se estes se tornam excessivos, o sangue torna-se viscoso e espesso, com dificuldade a circular podendo mesmo causar graves problemas de tensão.

Na medicina tradicional chinesa o fígado é considerado como um órgão de extrema importância, sendo classificado como um dos cinco principais. Segundo os médicos chineses é indispensável que o fígado funcione bem para que a energia corporal circule harmoniosamente. E sempre que têm de tratar casos de obesidade começam sempre por ajudar o fígado a desempenhar correctamente as suas funções. Costumam avaliar o estado do fígado observando os olhos do paciente que se apresentarão secos e avermelhados com picadas ou formigueiros sempre que o fígado apresente perturbações de funcionamento. Se os olhos se apresentam brilhantes e claros (sem vasos sanguíneos dilatados) é um bom augúrio para o fígado.

O nosso programa de desintoxicação do fígado

Um fígado saudável preserva e mantém o bom funcionamento do organismo protegendo o sistema imunitário e eliminando os riscos de várias doenças que resultam de uma intoxicação lenta e silenciosa do organismo.

Melhorando o bom funcionamento do fígado com um regime alimentar apropriado e tomando regularmente tónicos hepáticos podem diminuir-se muitas situações de perigo para o organismo, revitalizando consideravelmente a nossa vitalidade.

Um verdadeiro programa de desintoxicação e drenagem do fígado deve ser seguido durante 8 semanas consecutivas, para que este órgão seja convenientemente desintoxicado e regenerado. Ao longo destas 8 semanas vão constatar a eliminação dos sintomas mais preocupantes, o equilíbrio do teor de colesterol e triglicéridos, estabilização da tensão arterial, regularização da energia vital, maior eliminação de toxinas através da urina e fezes.

As pessoas com peso excessivo podem perder neste período do programa de desintoxicação de 7 a 11 quilos, mesmo nos casos em que já tenha experimentado todas as dietas.

Este programa é ideal para homens e mulheres, mas se têm problemas graves ou crónicos como diabetes ou problemas renais deverão fazê-lo com o acordo do médico ou nutricionista.

-------------------------

Alimentos podem limpar o fígado dos exageros de bebida e comida.

A orientação dos nutricionistas é diminuir a ingestão de carboidrato, principalmente na forma de carboidrato simples, como o açúcar, os doces. É indicado também reduzir a ingestão de gordura, e reforçar a ingestão do cálcio encontrado no leite e derivados.
Alguns nutrientes não podem faltar na dieta porque tem a função de limpar o fígado, eles agem como se fossem garis do organismo.

Um deles é o enxofre, presente principalmente nos vegetais escuros como couve, brócolis e agrião. O suco verde, que contém agrião e couve, pode ser tomado duas vezes ao dia.
Aminoácidos como a leucina, encontrado nas carnes magras e castanha do Pará,
E a cisteína da lentilha, do feijão branco e do grão de bico também fortalecem as enzimas limpadoras e ajudam a regenerar o fígado.
"Consumir as frutas que tem potencial antiinflamatório e alimentos de coloração arroxeada, como repolho roxo ou a beterraba também ajudam o fígado mais limpo", diz Silvia Ferolla, nutricionista.
Alimentos que tem alcalóides como a rúcula, almeirão, mostarda e agrião são desintoxicastes.

A substância também está nos chás: chapéu de couro, carqueja e boldo. Acrescente ao chá, canela que acelera o metabolismo e reduz o açúcar no sangue, um cardápio bem vindo para quem exagerar no carnaval
"Um dia que você bebeu um pouco a mais, está com um pouco de dor de cabeça, mal estar, procure consumir durante dois dias estes alimentos, que já ajuda a recuperar pra ter um dia melhor e uma disposição melhor durante a semana", explica Patrícia Alves Soares, nutricionista.

---------------------------

FÍGADO, DOENÇAS.

O fígado é uma importante glândula do corpo humano, com destacada função no processo digestivo.
Dentre outras funções, ele é responsável pela produção da bile empregada no processo digestivo e de anticorpos para o sistema defensivo.

Quando esta glândula adoece todo o organismo se ressente e muitas enfermidades se instalam: CÁLCULOS BILIARES, CIRROSE HEPÁTICA, HEMORRÓIDAS, HEPATITE, HIDROPSIA, ICTERÍCIA, peritonite etc, podem ser causados por distúrbios hepáticos.

O uso de bebidas alcoólicas, os excessos alimentares, colesterol alto e alimentação rica em gordura (frituras, laticínios, margarina, chocolate, ovos) prejudicam o trabalho do fígado, provocando doenças que podem até inutilizá-lo.

Para a boa manutenção do fígado, beba bastante água pura e fresca regularmente; use também chás amargos (carqueja, boldo, jurubeba etc) pelo menos 1 vez a cada 15 dias.
Evite alimentos cárneos (principalmente suínos e embutidos) e adote regime alimentar natural, rico em frutas frescas da época e vegetais crus.

------------------------------

Problemas de fígado?.

Tome um chá de boldo-de-chile que é tiro e queda!. A receita é famosa, mas segundo o prof. Marcos Roberto Furlan, Mestre em horticultura e especialista em plantas medicinais, várias pessoas acreditam erroneamente que têm no quintal o boldo-do-chile (Peumus boldus), entretanto, essa planta é raríssima no Brasil.

O que acontece é que em nosso país outras plantas também são chamadas de boldo, principalmente o boldo-da-terra (Coleus barbatus ou Plectranthus barbatus) foto ao lado e o boldo-baiano (Vernonia condensata).

Menos comuns são o boldo-português (ou boldo-miúdo) e o boldo chinês.
Bem, mas há uma explicação para a importância em saber qual é o boldo que se tem no quintal.

É que como explica Mestre Furlan, o boldo-do-chile e o boldo-da-terra (o mais facilmente encontrado nos quintais) apresentam efeitos colaterais e diferenças nas indicações. Então vamos observar as características de cada um dos mais conhecidos, para acabar de vez com as confusões:

Boldo-do-chile (Peumus boldus)
Planta originária do Chile, é considerada uma árvore, pois quando adulta atinge de 12 a 15 metros de altura. Apresenta propriedades estomáquicas, diuréticas e hepáticas. Efeitos colaterais: pode ser abortivo e provocar hemorragias internas. Deve ser usado com cautela. No Brasil, é possível encontrar o boldo-do-chile (produto importado) em farmácias.

Boldo-da-terra (Coleus barbatus ou Plectranthus barbatus)
Arbusto originário da África, atinge de 1 a 2 metros de altura, apresenta folhas aveludadas e produz flores azuladas. Indicado como analgésico, estimulante da digestão e combate azias. Efeitos colaterais: quando usado por longos períodos, pode causar irritação gástrica.

Boldo-baiano (Vernonia condensata)
Arbusto também originário da África, chega a alcançar de 2 a 5 metros de altura e pode se quebrar facilmente com o vento. Apresenta efeito carminativo e alivia os sintomas de úlceras e gastrite. Efeitos colaterais: ainda não foram verificados.
------------------------

Remédio caseiro para o fígado

O chá de boldo é um excelente remédio caseiro para tratar distúrbios do fígado, como fígado gorduroso ou fígado inchado, que geram sintomas como enjôo, dor e desconforto abdominal.

Para o chá: Coloque 2 folhas de boldo numa panela com 1 copo de água e deixe fever por 5 minutos. Apague o fogo e deixe amornar, coe e beba a seguir, sem adoçar, de 3 a 4 vezes ao dia.

Para uma maior concentração de propriedades terapêuticas, recomenda-se tomar o chá logo após o seu preparo.

Diante dos sintomas de problemas no fígado recomenda-se seguir este tratamento caseiro por dois dias, mas se os sintomas persistirem ou agravarem-se o ideal é ir ao hospital rapidamente, pois pode ser algo mais grave.

O boldo é uma planta medicinal que possui propriedades diuréticas e digestivas que ajuda no tratamento das doenças do fígado. Mas além de tomar este chá aconselha-se evitar alimentos estimulantes e de difícil digestão, dando preferências aos amargos, água morna, frutas, legumes e verduras.

É muito importante não consumir nenhum tipo de bebida alcoólica até que o fígado esteja totalmente recuperado, pois as causas mais comuns de problemas no fígado são o consumo de bebidas alcoólicas em exagero, alimentos muito gorduroso e as doenças virais.
------------------------------


Chá e Chás

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info