Chá e Chás

------------------------

Chá para gases Intestinais.

O Chá para gases de funcho ou de erva cidreira são ótimos para ajudar a eliminar os gases intestinais.

O Chá para gases pode ser encontrá-los em farmácias, drogarias ou em supermercados, num saco grande em forma de erva seca ou em forma de saquetas, prontas para o uso.

Modo se fazer o Chá para gases.

Coloque 1 saqueta ou 1 colher de sopa da erva cidreira ou do funcho numa chávena com água fervente e deixe repousar por 5 minutos. Não adoce, pois o açúcar e o mel podem aumentar a produção de gases.

Se for preciso, coe o Chá para gases a seguir. Pode-se beber estes Chá para gases varias vezes ao dia, no intervalo entre as refeições para não prejudicar a digestão dos alimentos.

Os gases podem ser provocados por alimentos que fermentam no intestino como o feijão, batata, pratos preparados com creme de leite, o próprio leite ou uma mistura inadequada de alimentos como comer fonte de proteína juntamente com fonte de fibras.

------------------------

C para gases receita

Chá para gases de erva doce, além de saboroso, nos dá uma boa ajuda para combater os gases. Além disso, o Chá para gases serve para contrações no estômago e intestino, cólicas e espasmos.

Você vai precisar para fzer o Chá para gases:

1 colher de chá do fruto/semente da erva doce
1 xícara de chá de água.
Modo de Preparo o Chá para gases:

Primeiramente ferva a água. Feito isso, acrescente as sementes de erva doce e deixe abafado por cerca de 10 minutos.

Posologia do Chá para gases.

Beba o Chá para gases três vezes ao dia enquanto sentiro os gases.
-------------------------

Chá para gases e Benefícios.

Chá para gases

Alivia dores e indisposições
Tem poder preventivo
Desintoxica o organismo
Tem ação laxativa e diurética
Hidrata o organismo
Tem ação antioxidante
Auxilia a digestão
Estimula o sistema imunológico
Protege contra infecções, inclusive gripe
Tipos de Chás

Chá para gases Chá Verde

Além de conter manganês, potássio, ácido fólico e vitaminas C, K, B1 e B2, o chá verde ajuda a prevenir doenças cardíacas e circulatórias por conter boa dose de tanino.

O consumo diário desse chá diminui as taxas do colesterol e fortalece as artérias e veias. Também desintoxica e acelera o metabolismo, melhora o trânsito intestinal e combate os radicais livres.

Chá para gases Chá Branco

Retirado da mesma planta do chá verde, possui as mesmas propriedades, mas algumas são mais fortes.

Combate doenças do coração e câncer. Ele reduz o colesterol ruim, ajudando no fluxo sanguíneo e protegendo o coração. Ele pode, ainda, diminuir o nível de açúcar no sangue e ajudar a prevenir ou atenuar os sintomas da diabetes.

-------------------------

Chá para gases preparo rapido.

Para as pessoas que sofrem de gases intestinais sabem como é constrangedor ficar muitas vezes segurando quando estamos perto de outras pessoas, mas existe chás que ajudam a combater o mal de forma saudável suspendendo o uso de medicamentos além do chá ser saboroso e prático.

O Chá para gases que combate de forma natural os gases intestinais é o conhecido erva doce que para melhorar ainda mais possui um gosto docinho, além de ajudar nos gases o chá ajuda também nas contrações de estômago, intestino e cólicas é indicado o seu consumo três vezes ao dia enquanto sentir os gases.

Vale lembrar que as receitas não suspende as idas ao médico para um diagnóstico correto, sendo somente uma receita para ajudar a soltar os gases intestinais ajudando também em outras enfermidade citadas acima.

Ingredientes do Chá para gases:

-1 colher de chá do fruto/semente da erva doce
-1 xícara de chá de água.

Modo de Preparo o Chá para gases:

Primeiramente ferva a água. Feito isso, acrescente as sementes de erva doce e deixe abafado por cerca de 10 minutos.

---------------------------

Os Gases.

GASES
Sinônimos e Nomes Populares
Flatos - Flatulência - Pum - Peido - Arroto - Eructação
Os gases intestinais têm sua origem em duas fontes principais:

Primeiro: eles são formados normalmente e resultam da fermentação de restos alimentares no interior dos intestinos.
Segundo: uma grande parte de ar é engolido, tanto pela deglutição da saliva como pelos hábitos alimentares das pessoas.
Os restos alimentares, por ação de bactérias intestinais, sofrem uma degradação, principalmente, no intestino grosso, o que resulta na produção de, aproximadamente, três litros de gases por dia.

Todo este gás é eliminado pelo ânus, sob a forma de flatos, ou pum, ou peidos. Se houver uma obstrução intestinal, estes gases passarão a ser eliminados pela boca.
Alguns alimentos são bem conhecidos por aumentarem a produção de gases, como, por exemplo, feijões, lentilhas, ervilhas e certas verduras.

Existem características individuais fazendo com que alguns alimentos sejam, particularmente, produtores de gás para algumas pessoas.
Os três litros aproximados de gases intestinais produzidos, normalmente, resultam, em média, na eliminação de 17 flatos diariamente. Uma boa parte destas eliminações acontece durante as evacuações.

O volume de gases deglutidos, em decorrência de certos hábitos, varia muito, fazendo com que o volume total de gases eliminados aumente consideravelmente. Ao falarmos, formamos saliva na boca; esta é espumosa e, ao ser deglutida, leva consigo um grande volume de ar.

Certas profissões, das quais se exige falar muito, como professores, locutores e outros, que falam muito por hábitos próprios, são particularmente propensos a sofrerem" de flatulência. O ar deglutido vai ser eliminado, tanto através de eructações (arrotos) ou como flatos, assim sendo, aumentará o número de eliminações diárias para bem mais do que as 17 vezes rotineiras.
O hábito de deglutir líquidos muito quentes faz com que as pessoas sorvam os líquidos como sopas, chás ou café.

O sorver também implica na deglutição de grandes volumes do ar aspirado junto com as bebidas quentes e que tem por função esfriá-las, tornando possível a deglutição sem queimar a boca ou o esôfago. O chimarrão pode ser incluído neste rol.

O segundo fator que implica no aumento da eliminação de gases resulta do hábito de tomar bebidas gasosas, como cerveja, chopp, refrigerantes, águas minerais com gás, etc. Estas bebidas, uma vez entrando em contato com os sucos gástricos, liberam grande quantidade de gás carbônico, que deve ser eliminado, assim como o ar deglutido, com a saliva.

Para reduzir o volume de gases a serem eliminados deve-se corrigir os hábitos que aumentem a sua produção ou ingestão.
Os medicamentos, conhecidos como antifiséticos, são detergentes que tornam os líquidos digestivos menos viscosos e, por isso, menos propensos a formarem bolhas. Milhares de pequenas bolhas, ainda que contendo o mesmo volume de um gás, ocupam um espaço muito maior do que se este mesmo volume estiver contido numa bolha única. Estes medicamentos não reduzem a quantidade de gases, só reduzem o volume enquanto o gás estiver contido em bolhas pequenas.

Esta ação dos medicamentos pode aliviar a chamada distensão abdominal, mas não reduz a eliminação de flatos. Todos sabemos que os flatos, ao chegarem no final dos intestinos, ao serem eliminados, não costumam ser espumosos. O odor - cheiro - é outra questão relacionada com os gases. Alguns alimentos, sabidamente, produzem gases malcheirosos. Aí também existem as variações de pessoa para pessoa.

Alimentos que costumeiramente produzem gases de mau cheiro são conseqüência da ingestão de certas comidas, como ovos, rabanetes e certas conservas, ricos em enxofre.
Os romanos, que para tudo tinham os seus deuses, para os flatos tinham até dois, o Perfidus e o Flatus, destes, originando-se a designação para gases mais aceita, menos chula. Para os romanos, os pérfidos seriam os silenciosos e malcheirosos; já os flatos seriam os inodoros e ruidosos. Como comentário paralelo, o ruído produzido pela eliminação de flatos decorre da força com que os gases são eliminados.

As pessoas quando dormem não costumam eliminar gases ruidosamente, assim como não evacuam dormindo. Se alguém eliminar gases ruidosos no leito, é porque está acordado. Todos sabemos que, pela manhã, ao despertar, os gases costumam "acordar" com o seu dono. Pessoas doentes e crianças, mesmo dormindo, podem eliminar gases, bem como outras coisas mais.

Por convenções sociais nas culturas ocidentais, a eliminação de gases é uma manifestação de má educação, embora seja uma manifestação orgânica perfeitamente natural. No fundo, é exigir das pessoas uma conduta social masoquista: primeiro, dizem ser inadequado ficar cuspindo por aí, e por isso os gases são deglutidos com a saliva. Depois, afirmam que é de péssimo mau gosto eliminá-los em público. Resumindo: mandam que se ponham os gases para dentro e depois recomendam que sejam retidos quando na companhia de alguém.

Como nem sempre estamos sós, podem ser criadas situações constrangedoras.
A retenção de gases pode ter conseqüências graves para pessoas que tenham divertículos de intestino grosso, o que é comum. Com o avançar da idade, os divertículos vão aumentando em tamanho e número e, praticamente, todas as pessoas acima de cinqüenta anos os têm.

Os divertículos intestinais, pelo aumento da pressão no interior dos intestinos, decorrente da não eliminação de flatos, podem se romper - sendo a causa de peritonites, e mesmo de mortes, quando não tratadas a tempo.

Uma maneira muito eficiente de eliminar os gases intestinais que perturbam a vida das pessoas é a de se colocar em posição genupeitoral (posição de joelhos, com o corpo dobrado para a frente sobre as coxas e o peito aproximado dos joelhos). Ajoelhar e manter o ânus numa posição acima da cabeça, isso facilita a eliminação de gases. Recomenda-se que esta medida seja executada na solidão e intimidade do lar.

------------------------------

Chá e Chás

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info