Chá e Chás

------------------------

Chá para candidíase.

Para combater a candidíase, além de fortalecer o organismo, comer muitas frutas, verduras e legumes e reduzir o consumo de açúcar, deve-se cortar o leite e derivados e o glúten, pois estes três são os alimentos prediletos das leveduras e dos fungos.

Frutas secas e castanhas (oleaginosas) também devem ser excluídas por um tempo, já que podem conter fungos. Sem falar na concentração de açúcar dessas frutas (especialmente uva-passa, banana e tâmara).

Na luta contra a candidíase, o Chá para candidiase de cravo-da-índia e o orégano – antifúngicos poderosíssimos – são de grande utilidade.

O orégano pode ser consumido em saladas e pratos em geral. O Chá para candidiase de cravo-da-índia pode ser mastigado ou chá(é excelente também para manter o hálito fresco). Com ambos pode-se fazer chá (tomar diariamente) e até banho de assento, no caso de candidíase vaginal.

Já existem no mercado o óleo de orégano e cápsulas de óleo de orégano, que têm um efeito ainda maior.

O extrato de cravo-da-índia é muito concentrado e fácil de fazer (ver matéria e receita aqui no blog). Diluído em água, uma parte do extrato para três de água, é ótimo contra micose nas unhas, frieira, pé-de-atleta e coceira vaginal. O óleo de cravo-da-índia também é muito eficaz contra micose na pele e nas unhas.

------------------------

O que é candidíase.

Nunca ouviu falar nisso antes?

Mas já sentiu, com certeza, pois quase toda mulher sofreu pelo menos um ataque de monília na vida - aquele corrimento que coça infernalmente e tem aspecto de leite talhado. Quem o produz é um fungo da família dos ascomicetos que atende por Candida albicans, mora nas nossas entranhas e aproveita qualquer oportunidade para se multiplicar, produzindo corrimento, sapinho e assadura.

Só que, se a sua imunidade estiver baixa e a alimentação pobre, a cândida prolifera a ponto de se espalhar pelo organismo todo, provocando alergias, dores abdominais, garganta seca, insônia, queda de cabelo, estragos nas unhas, enxaqueca, hipoglicemia e mil coisas mais.

É a candidíase polissistêmica, ou crônica, e significa que você entrou numa fria.
Trata daqui e dali, toma isto e aquilo, passa e bota e aplica esta e aquela e a outra, e a cândida pula que nem pipoca: aqui, ali, acolá. Incógnita. Ninguém sabe, ninguém viu, tudo parece outra coisa.

A enxaqueca deve ser do fígado, o corrimento é culpa dos hormônios, a cólica e os gases vêm de alguma coisa que você comeu, a alergia é de família. Assim vai se instalando um inferninho particular que deixa você indisposta e com fama de hipocondríaca. Fora o fato de que uma candidíase pode botar o seu tesão a nocaute e mil grilos na cuca da pessoa amada!

- Ah, mas eu nem tenho corrimento..., diz você. Não? Nem precisa. Vaginite é apenas um dos sintomas visíveis da cândida. Veja os outros:

no sistema gastrointestinal dá sapinho, flatulência, gases, cólicas, cólon irritável, coceira ou queimação anal, intestino irregular, garganta seca

no sistema geniturinário dá vaginite e infecções das vias urinárias

no sistema endócrino mexe com a menstruação das formas mais diversas

no sistema nervoso dá depressão, irritabilidade, insônia e dificuldade de concentração

no sistema imunológico dá alergia, sensibilidade a produtos químicos e função imunológica diminuída e de modo geral está ligada a fadiga crônica, falta de energia, mal-estar e perda da libido.

Quem são as vítimas prediletas: mulheres, 60% dos casos; homens, 20%; crianças de ambos os sexos, 20%. Ou seja, nós garotas somos a esmagadora maioria, o que se atribui à maior complexidade do nosso sistema hormonal.

Quais os fatores que predispõem à coisa? Antibióticos, pílulas anticoncepcionais, corticosteróides, drogas contra úlceras; insuficiência de secreções digestivas, de enzimas pancreáticas e de substâncias que promovem o fluxo de bile; insuficiência hepática; excesso de açúcar, carboidratos em geral e álcool na dieta.

Sem esquecer que vermes e protozoários presentes no organismo, especialmente nos intestinos, também favorecem muito a propagação da cândida, fornecendo matéria morta para ela o tempo todo.
-------------------------

PRINCIPAIS SINTOMAS DA CANDIDÍASE.

Fadiga crônica, especialmente depois de comer.

Depressão.

Vontade de comer alimentos como pães e doces.

Mudança repentina de humor.

Sentimentos de raiva e agressividade, sobretudo depois de comer alimentos doces.

Sensação de embriaguez depois de comer alimentos com grande concentração de carboidrato.

Hipoglicemia.

Mucosidade excessiva na garganta, nariz e pulmões.

Infecções de fungos na pele (pé-de-atleta e fungos variados).

Infecções vaginais e orais.

Diarréia.

Lapsos de tempo.

Sensação de inchaço e gazes após as refeições.

Inchaço no sistema linfático.

Dores menstruais.

Suores noturnos.

Dor no peito e nas articulações.

Perda de memória.

Pouca coordenação motora.

Visão ofuscada.

Dor de cabeça.

Insônia.

Alergia a comidas.

Tais sintomas podem vir juntos ou separados.

As pessoas com alguns desses sintomas devem observar se sua dieta é rica em refinados, se elas tomam muito remédio alopático para dor, se seu intestino funciona bem, se não está na hora de adotar uma dieta mais saudável para fortalecer o organismo…

Existe um teste que ajuda no diagnóstico: o teste da saliva (veja neste blog).

Para o tratamento, deve-se procurar um especialista em medicina natural, pois os médicos alopatas geralmente não sabem lidar com a candidíase.

Por exemplo, se o problema for ginecológico, eles passam uma pomada ou óvulo vaginal à base de substâncias como nistatina, que mata tudo, o ruim e o bom. Sem falar que a cândida pode se fortalecer mais e voltar com mais força.

O problema é quando não há problema aparente. A cândida está no nosso corpo se multiplicando, mas o médico faz vários exames e não encontra nada. Se a pessoa tem tontura, fraqueza ou falta de ar e vai para a emergência, o médico pode até prescrever vitamina B, mas isso não vai resolver o problema. Sei disso porque acompanhei uma pessoa com candidíase e ela só conseguiu melhorar com mudança alimentar, acupuntura e muita vitamina.

Se o problema persistir e o paciente continuar com o tratamento alopático, depois de alguns meses ou anos, provavelmente o caso dele evoluirá para câncer.

Prova disso é um estudo feito pela dra. Hulda Clark constatando que todos os pacientes com câncer tratados Poe ela têm vermes e até fungos.

Outro estudo revela que em 100% dos pacientes com aids encontra-se candidíase. Isso mostra que a cândida pode contribuir para o desenvolvimento da aids em pessoas infectadas pelo HIV.

-------------------------

Corrimento, Candidíase – Tratamento.

Corrimento vaginal, por vezes chamado de simplesmente corrimento, vulvovaginite ou vaginite é muito comum entre as mulheres.

Uma das causas pode ser a chamada Candidíase, embora existam outras fonte também.

No geral, o corrimento branco ou esverdeado, é acompanhado de mau cheiro (ou não) e acompanhado de coceira, irritação e vontade freqüente de urinar.

Aqui vai uma forma de livrar se da candidíase sem medicamentos, apenas com uma lavagem natural da vagina. Mas lembre-se a consulta com um ginecologista é indispensável.

Barbatimão
Você vai precisar de:

Duas xícaras de chá de cascas de barbatimão,
Dois litros de água
Uma colher de sopa de suco de limão (ou vinagre)
Modo de Preparo:

Ferva a água com as cascas de barbatimão por 15 minutos. Depois deste tempo, coe e acrescente a colher de suco de limão (ou vinagre, se preferir).
Posologia

Faça lavagens com o líquido quando julgar necessário

---------------------------

Chá e Chás

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info