dieta do chá-mate

Aprenda a consumir chá mate na dose certa e garanta sucesso na balança

O chá mate, famosa no preparo do chimarrão e do tereré, tem ações diurética e adstringente, ajudando a eliminar toxinas.

Além disso, a folha também reduz o apetite e acelera o metabolismo. Percebeu quanto essa erva pode fazer a favor da cintura?

O poder vem especialmente da cafeína, que facilita a queima da gordura em excesso no organismo e está presente em grande quantidade no Chá mate.

O Chá mate também dá uma leve sensação de saciedade e adia a fome. Além disso, por ser rica em componentes antioxidantes e anti-inflamatórios, a erva traz mais benefícios: protege o coração, afasta o risco de tumores e adia as ruguinhas precoces.

Quantas xícaras devo beber ?
A recomendação é tomar entre 1 litro e 1,5 litro do Chá mate por dia. Mas sempre até 20 minutos antes ou depois do almoço ou jantar, porque a cafeína atrapalha a absorção de vitaminas e minerais quando consumido junto com as refeições principais.

Posso beber com açúcar?
Se quiser perder peso, beba o Chá mate sem açúcar ou com adoçante. Para amenizar o sabor amargo, uma boa estratégia é bater a infusão com uma fruta adocicada.

Latinha ou sachê funciona?
As duas versões carregam os princípios ativos do Chá mate, mas o efeito costuma ser mais suave. Por isso, dê preferência à erva do Chá mate a granel.

Há contraindicações ?
O Chá mate não é recomendado para pessoas hipertensas. Não é o seu caso? Então, apenas evite o Chá mate à noite, pois tem efeito estimulante e pode provocar insônia.

Pode ser armazenado?
Depois de pronto, ele deve ser consumido em 24 horas. Isto é, se, durante esse período, o Chá mate tiver ficado na geladeira ou numa temperatura abaixo de 4 ºC.

Dicas de preparo do Chá mate.
Leve 1 litro de água filtrada ao fogo. Assim que as primeiras bolhinhas aparecerem, acrescente 2 colheres de sopa cheias de Chá mate verde ou torrada.

Desligue o fogo, tampe a panela, deixa descansar por dez minutos e coe. Beba morno ou frio com adoçante e gotas de limão ou canela. Também fica gostoso bater o chá gelado com uma fruta docinha.

Quais são os benefícios do chá mate para a súde?

Análises e estudos sobre a Chá mate têm revelado uma composição que identifica diversas propriedades nutritivas, fisiológicas e medicinais no produto, o que lhe confere um grande potencial de aproveitamento. O mestre em botânica Renato Kaspary em publicação de 1991 sobre Chá mate e Eunice Valduga, em dissertação para obtenção do grau de mestre (95), trazem várias informações a respeito.

Na constituição química da Chá mate, aparecem:

Alcalóides (cafeína, metilxantina, teofilina e teobromina), taninos (ácidos fólico e cafeico), vitaminas (A, Bi, B2, C e E), sais minerais (alumínio, cálcio, fósforo, ferro, magnésio, manganês e potássio), proteínas (aminoácidos essenciais), glicídeos (frutose, glucose, rafinose e sacarose), lipídeos (óleos essenciais e substâncias ceráceas), além de celulose, dextrina, sacarina e gomas.

Assim, considera Kaspary, o Chá mate é considerada um alimento quase completo, pois contém quase todos os nutrientes necessários ao nosso organismo.

Também é extenso o rol de propriedades terapêuticas do Chá mate, de modo especial em razão da presença de alcalóides, como a cafeína, na sua composição.

Destaca-se principalmente que o Chá mate é estimulante da atividade física e mental, atuando beneficamente sobre os nervos e músculos eliminando a fadiga. Observa-se também que estimulante do Chá mate é mais prolongada que a do café, sem deixar efeitos colaterais ou residuais como a insônia e irritabilidade.

Por outro lado, a Chá mate atua sobre a circulação, acelerando o ritmo cardíaco e harmoniza o funcionamento bulbo-medular. Age também sobre o tubo digestivo, facilita a digestão e favorece a evacuação e mictação. O Chá mate é considerada ainda um ótimo remédio para pele e reguladora das funções do coração e da respiração, além de exercer importante papel na regeneração celular.

O Chá mate, segundo institutos de pesquisas internacionais, é um tônico estimulante do coração e do sistema nervoso: elimina os estados depressivos, conferindo ao músculo maior capacidade de resistência a fadiga, sem causar efeitos colaterais.

Após estudos realizados sobre os efeitos fisiológicos exercidos pela Chá mate concluíram: O emprego da infusão aumenta as forças musculares, desenvolve as faculdades mentais, tonifica o sistema nervoso, regulariza e regenera as funções do coração e respiração, facilita a digestão e determina uma sensação de bem estar e vigor no organismo, sem acarretar depressões ou qualquer efeito colateral no organismo, como a insônia, palpitações ou agitações nervosas provocadas por outras bebidas similares, permite como bom alimento (natural) que sejam suportadas as fadigas e a fome.

A erva-mate contém altas proporções de vitamina E, efetiva na regulação das funções sexuais, além de ser um elemento indispensável para a pele.

O Chá mate feitas com as folhas de erva-mate mostram que esta planta possui vitaminas, aparecendo em maior escala as do complexo B; possui também cálcio, magnésio, sódio, ferro e flúor, minerais indispensáveis a vida.

O Chá mate é rica em ácido pantotênico, encontrado em menor escala na tão propalada geléia real das abelhas, muito procurada pelas características medicinais que possui.

Chá mate no verão

A Chá mate também, conhecida popularmente como mate, traz diversos benefícios à saúde. Estudos detectaram a presença de muitas vitaminas, como as do complexo B, C e D, e sais minerais, como cálcio, manganês e potássio.

O Chá mate ainda ajuda no combate aos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce, além de auxiliar na digestão e produzir efeitos anti-reumático, diurético, estimulante e laxante. Chá mate é capaz de inibir o processo de oxidação do mau colesterol (LDL), o mate atua na prevenção de doenças cardiovasculares e cânceres.

O que mais atrai no Chá mate, além do consciente, é o seu alto poder estimulante, já que contém cafeína, o que ajuda a diminuir a depressão e a fadiga, deixando o cérebro sempre alerta. Sendo assim, o Chá mate não é indicado para pessoas que sofrem de insônia, ansiedade e nervosismo, além de ser perigoso para quem tem gastrite, pois pode agravar as crises.

Por isso, nada de abusar do Chá mate. O único líquido liberado sempre é a água, que tem inúmeros benefícios e é essencial para o funcionamento do organismo. Evite o consumo do Chá mate à noite, para não afetar o sono, e limite o consumo a dois copos por dia.

Experimente o Chá mate de erva verde ou tostada no preparo de chás e chimarrão: fica uma delícia! Se misturada com extrato de maracujá ou suco de limão natural, pode ser refrescante nos dias quentes ou reconfortante nos dias frios.

Benefícios do chá mate

O Chá mate (Ilex paraguariensis), bebida característica do sul do Brasil e de muitos países da américa do sul tem sido estudado há anos em virtude de suas potentes atividades antioxidantes. Chá mate Fonte de cafeína, pode ser consumido em substituição à outros chás ou ao café por sua atividade estimulante. Estudos recentes evidenciam benefícios do Chá mate como vasodilatadora (o que contribui para redução da pressão sanguínea), efeitos anticancerígenos, coadjuvante na redução do LDL e do peso corporal.

A infusão doChá mate tem sabor amargo e pode ser apreciada de diversas maneiras: quente (chimarrão), frio (tererê) – feitos com folhas secas e moídas – ou como Chá mate – feito com folhas tostadas. O Brasil é o segundo maior produtor mundial, perdendo apenas para a Argentina.

Na medicina popular o Chá mate tem sido utilizada para o tratamento de artrite, dores de cabeça, constipação, fadiga, retenção hídrica, má digestão, além de desordens do fígado. Pesquisas parecem apoiar tais efeitos terapêuticos, já que o Chá mate possui compostos fenólicos, saponinas, melaninas e metilxantinas com propriedades antioxidantes.

Os compostos fenólicos (como o ácido clorogênico) possuem grande capacidade de doar elétrons, o que explica seu potencial antioxidante. Dentre os compostos fenólicos, o ácido caféico é um dos principais representantes, possuindo relação inversa com doenças crônicas não transmissíveis. Já as saponinas são as principais responsáveis pelo sabor amargo do Chá mate. Além disso, possuem propriedades antiinflamatórias e hipocolesterolemiantes, sendo um alimento com potencial interessante por apresentar atividade antiaterosclerótica.

Deve-se contudo atentar à temperatura de consumo. O Chá mate geralmente é bebido muito quente, proxímo aos 100 graus célcius, o que pode levar a uma irritação crônica da mucosa oral e do esôfago. Além disso, durante a produção pode haver a contaminação do Chá mate por hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, como o benzopireno, que possui potencial carcinogênico.

Chá mate a origem

A palavra mate deriva do quíchua mati através o espanhol mate que designa a Cuia, ou seja, o recipiente onde o Chá mate era bebido ou sorvido por um canudo (bomba). A primeira observação sobre o uso do Chá mate foi feita em 1554 pelo general paraguaio Irala e seus soldados, os quais constataram que os índios do Guairá faziam uso generalizado do Chá mate feita com folhas de erva-mate fragmentadas, tomadas num pequeno recipiente, por meio de um canudo de taquara, em cuja base existia um trançado de fibras impedindo a passagem de fragmentos de folhas.

A Chá mate é o produto constituído exclusivamente pelas folhas e ramos das variedades de Ilex paraguariensis, na forma inteira ou moída, obtida através de tecnologia apropriada.

É hoje o Chá mate tradicionalmente empregada na medicina popular para diferentes funções na saúde, e por ser uma planta de composição química complexa, além das atribuições que apresenta, têm sido um alvo atual de novas descobertas, indicadas pelas pesquisas científicas da área de nutrição.

Atualmente, pesquisadores têm trabalhado no sentido de esclarecer a composição química do Chá mate e alguns desses estudos têm procurado relacionar compostos específicos a determinadas propriedades. Diversas evidências têm demonstrado que a erva mate contém substâncias bioativas, as quais têm recebido especial atenção da comunidade científica.

Cafeína, ácidos fenólicos e flavonóides são as principais substâncias encontradas nesse produto. Segundo evidências atuais, os compostos fenólicos contribuem para os benefícios de saúde quando associados com consumo de dietas rica em frutas e verduras ou bebidas derivadas e plantas, como o Chá mate e vinho.

A atividade antioxidante destes compostos é devida principalmente às suas propriedades de óxido-redução, podendo assim absorver e neutralizar radicais livres. Outras evidências atuais têm apontando que a bebida preparada com Chá mate contém flavonóides encontrados nas folhas secas do Ilex paraguariensis.

Em geral, os flavonóides constituem 20 a 40% da composição da erva mate, são solúveis em água, incolores, e são responsáveis pelo gosto adstringente do Chá mate. A quantidade presente é variável dependendo de condições climáticas como solo, idade das folhas, tempo de temperatura de infusão, relação massa de erva/ volume de água.

Alguns dos aminoácidos que podem aparecer no Chá mate são ácido aspártico, ácido glutâmico, glicina, alanina, triptofano, cistina, arginina, histidia, lisina, tirosina, valina, leucina, isoleucina, treonina, metionina e asparagina. A presença de ácidos graxos insaturados derivados dos fosfolipídios é significativa na geração do aroma do Chá mate. Os principais ácidos graxos são os ácidos palmítico, oléico, linoléico, esteárico, araquídico e palmitoléico.

E importante lembrar que os ácidos graxos têm função energética e participam fundamentalmente da síntese de lipoproteínas e de alguns hormônios, além de alguns estarem associados à ação antioxidante.

É importante ressaltar que o Chá mate pronta preparada com erva mate contém traços de ácidos graxos, não podendo ser considerada uma fonte deste nutriente. Entre as vitaminas presentes na erva mate temos a vitamina C (ácido ascórbico), a vitamina B1 (tiamina), a vitamina B2 (riboflavina), o ácido nicotínico, a vitamina A, o ácido fólico e também derivados do ácido pantotênico. Os teores vitamínicos dosados na infusão ficam reduzidos, na melhor da hipóteses, a cerca de 1/30, quando comparado com o Chá mate, que não é a porção comestível do produto.

Assim, o consumo do Chá mate pode agregar importantes substâncias antioxidantes à alimentação humana, as quais podem representar uma nova abordagem na inibição dos danos provocados pelo excesso de radicais livres. Tendo em vista que os indícios científicos se mostram favoráveis ao consumo deste alimento, e ainda por facilidade de consumo em função da palatabilidade, versatilidade e valor calórico, o consumo regular da erva mate pode ser estimulado como parte de uma dieta saudável.

VANTAGENS do Chá mate.

Além de prevenir placas nas artérias, o Chá mate combate radicais livres, moléculas que surgem naturalmente no organismo e que promovem a deterioração das células. Com isso, pode-se dizer que a infusão auxiliaria na prevenção de câncer — algo, aliás, já observado pelos cientistas da Universidade São Francisco.

Fique sabendo mais esta: uma xícara de Chá mate depois do almoço cai muito bem. Há indícios de que a infusão auxilie nos movimentos do intestino, favorecendo a digestão", explica o farmacêutico- bioquímico Geraldo Coelho, da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Chá mate também estimula a produção da bile, líquido produzido pelo fígado e responsável por digerir gorduras, complementa Patrícia Carvalho.

Para obter todas essas vantagens, faça a infusão, aguarde dez minutos, coe e beba um copo e meio, três vezes ao dia. O prazo de validade da preparação do Chá mate é 24 horas. Mais do que isso, adeus, benefícios. Você também pode variar no Chá mate e aproveitar as folhas para preparar sucos.

HISTÓRICO DA ERVA MATE

Os primeiros a fazerem uso da erva-mate foram os índios Guarani, que habitavam a região definida pelas bacias dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai, na época da chegada dos colonizadores espanhóis.
Soldados espanhóis aportaram em Cuba, foram ao México "capturar" os conhecimentos das civilizações Maia e Asteca, e em 1536 chegaram à foz do Rio Paraguai. No local, impressionados com a fertilidade da terra às margens do rio, fundaram a primeira cidade da América Latina, Assunción del Paraguay.

Os desbravadores, com saudades de casa e longe de suas mulheres, tomavam porres memoráveis que muitas vezes duravam a noite toda. No dia seguinte, acordavam com uma grande ressaca. Os soldados observaram que tomando o estranho chá de ervas utilizado pelos índios Guarani, o dia seguinte ficava bem melhor e a ressaca sumia por completo.
Assim, o chimarrão começou a ser transportado pelo Rio Grande através dos soldados espanhóis. As margens do Rio Paraguai guardavam uma floresta de taquaras, que eram cortadas pelos soldados na forma de copo. A bomba de chimarrão que se conhece hoje também era feita com um pequeno cano dessas taquaras, com alguns furos na parte inferior e aberta em cima. Os paraguaios tomam chimarrão em qualquer tipo de cuia. São os únicos que também têm por tradição tomar o chimarrão frio. O "tererê" paraguaio pode ser tomado com gelo e limão, ou utilizando suco de laranja e limonada no lugar da água.
Os primeiros jesuítas estabelecidos no Paraguai (posteriormente nas missões), fundaram várias feitorias, nas quais o uso das folhas de erva mate já era difundido entre os índios guaranis, habitantes da região.
COMO SE "FAZ A ERVA"

A primeira operação que se verifica no que os ervateiros denominam "fazer erva", é, naturalmente, a colheita. É ela feita geralmente de três em três anos, pois este é o período necessário para que a erveira readquira uma nova e farta folhagem. A produção normal de uma erveira de quatro a oito metros de altura beira a quantidade de cinqüenta quilos. Erveiras seculares, porém, crescidas no recesso das florestas, chegam a produzir trezentos quilos de mate. Como vemos, a erva mate é, na realidade, uma riqueza inesgotável.
O método utilizado para a colheita é o mesmo dos primeiros tempos: eliminadas as plantas vizinhas que possam embaraçar o trabalho, o ervateiro sobe à árvore e inicia o corte dos galhos e dos ramos grossos, por meio de grandes tesouras de aço, foice e facões. Ao findar esta operação, encontra-se a erveira completamente despida, apresentando apenas a silhueta dos galhos principais e terminais e, à extremidade destes, a balançante "bandeirola" ou "flecha", único grupamento foliáceo que fugiu da devastação.

Erva Mate: Conceitos e Benefícios

Erva Mate: Conceitos e Benefícios Deste Alimento na Saúde
A palavra mate deriva do quíchua mati através o espanhol mate que designa a Cuia, ou seja, o recipiente onde o chá era bebido ou sorvido por um canudo (bomba).

A primeira observação sobre o uso da erva-mate foi feita em 1554 pelo general paraguaio Irala e seus soldados, os quais constataram que os índios do Guairá faziam uso generalizado de uma bebida feita com folhas de erva-mate fragmentadas, tomadas num pequeno recipiente, por meio de um canudo de taquara, em cuja base existia um trançado de fibras impedindo a passagem de fragmentos de folhas.

A erva-mate é o produto constituído exclusivamente pelas folhas e ramos das variedades de Ilex paraguariensis, na forma inteira ou moída, obtida através de tecnologia apropriada.

É hoje tradicionalmente empregada na medicina popular para diferentes funções na saúde, e por ser uma planta de composição química complexa, além das atribuições que apresenta, têm sido um alvo atual de novas descobertas, indicadas pelas pesquisas científicas da área de nutrição.

Atualmente, pesquisadores têm trabalhado no sentido de esclarecer a composição química da erva mate e alguns desses estudos têm procurado relacionar compostos específicos a determinadas propriedades. Diversas evidências têm demonstrado que a erva mate contém substâncias bioativas, as quais têm recebido especial atenção da comunidade científica.

Cafeína, ácidos fenólicos e flavonóides são as principais substâncias encontradas nesse produto. Segundo evidências atuais, os compostos fenólicos contribuem para os benefícios de saúde quando associados com consumo de dietas rica em frutas e verduras ou bebidas derivadas e plantas, como o chá e vinho.

A atividade antioxidante destes compostos é devida principalmente às suas propriedades de óxido-redução, podendo assim absorver e neutralizar radicais livres.

Outras evidências atuais têm apontando que a bebida preparada com erva mate contém flavonóides encontrados nas folhas secas do Ilex paraguariensis.

Em geral, os flavonóides constituem 20 à 40% da composição da erva mate, são solúveis em água, incolores, e são responsáveis pelo gosto adstringente do mate. A quantidade presente é variável dependendo de condições climáticas como solo, idade das folhas, tempo de temperatura de infusão, relação massa de erva/ volume de água e ainda a presença de outras llex que são adulterantes.

A dieta do ser humano, de uma maneira geral, possui vários alimentos contendo considerável quantidade de taninos, tais como feijões secos, ervilhas, cereais, folhas, vegetais verdes, café, chá, cidra e alguns tipos de vinhos.

Em poucos exemplos, efeitos nocivos em seres humanos parece ser o resultado do consumo muito excessivo de fenóis de plantas.

Apesar da ação negativa do tanino no valor nutritivo de certos vegetais, em particular a redução de digestibilidade de proteínas, a inibição da ação de enzimas digestivas e interferência na absorção de ferro, os efeitos do tanino na saúde humana ainda são questionáveis devido à limitação de estudos nesta área. É interessante considerar que o tanino também apresenta uma forte ação antioxidante que provavelmente poderá ser mais explorada em relação aos estudos na área de conservação de alimentos e ação no organismo humano.

Alguns dos aminoácidos que podem aparecer na erva mate são ácido aspártico, ácido glutâmico, glicina, alanina, triptofano, cistina, arginina, histidia, lisina, tirosina, valina, leucina, isoleucina, treonina, metionina e asparagina.

A presença de ácidos graxos insaturados derivados dos fosfolipídios é significativa na geração do aroma da erva mate. Os principais ácidos graxos são os ácidos palmítico, oléico, linoléico, esteárico, araquídico e palmitoléico. E importante lembrar que os ácidos graxos têm função energética e participam fundamentalmente da síntese de lipoproteínas e de alguns hormônios, além de alguns estarem associados à ação antioxidante.

É importante ressaltar que a bebida pronta preparada com erva mate contém traços de ácidos graxos, não podendo ser considerada uma fonte deste nutriente. Entre as vitaminas presentes na erva mate temos a vitamina C (ácido ascórbico), a vitamina B1 (tiamina), a vitamina B2 (riboflavina), o ácido nicotínico, a vitamina A, o ácido fólico e também derivados do ácido pantotênico. Os teores vitamínicos dosados na infusão ficam reduzidos, na melhor da hipóteses, a cerca de 1/30, quando comparado com a erva mate, que não é a porção comestível do produto.

Assim, o consumo da erva mate pode agregar importantes substâncias antioxidantes à alimentação humana, as quais podem representar uma nova abordagem na inibição dos danos provocados pelo excesso de radicais livres.

Tendo em vista que os indícios científicos se mostram favoráveis ao consumo deste alimento, e ainda por facilidade de consumo em função da palatabilidade, versatilidade e valor calórico, o consumo regular da erva mate pode ser estimulado como parte de uma dieta saudável, e sua inclusão na alimentação deve ser incentivado por profissionais da saúde.

Propriedades da Erva Mate.

Entre as propriedades da erva mate, destacam-se as substâncias encontradas nessa planta. A erva possui quantidades consideráveis de vitamina C, D e do complexo B, além de sais minerais, como cálcio, manganês, potássio, fósforo e ferro.

A erva mate ainda contém taninos, responsáveis por combater os radicais livres do organismo. Ela também possui cafeína, que atua como excitante, e saponina, que melhora a libido.

Poderes curativos da Erva Mate

Os pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina, investigou a atuação da erva mate em nosso organismo. A pesquisa contou com 200 pessoas, que consumiram o chá de mate após as principais refeições. Os resultados mostraram que a bebida ajuda a reduzir, e muito, os níveis de colesterol no sangue.

Os voluntários que já tomavam remédio para o colesterol tiveram um resultado ainda maior. Nesses casos, o chá potencializou os efeitos da medicação.

A pesquisa também constatou que o chá mate também reduz as taxas de açúcar no sangue. Assim, a bebida colabora para reduzir os sintomas do diabetes e outros problemas relacionados à doença. Alguns voluntários também perceberam que após algum tempo de consumo do chá haviam perdido peso. A explicação para o emagrecimento está na redução dos níveis de açúcar e gordura.

A erva mate dificulta a absorção dessas substâncias pelo organismo, durante o processo digestivo. Por isso, além de melhorar o colesterol alto e o diabetes, a erva também é interessante para quem precisa emagrecer.

Como Tomar o Chá

A bebida investigada pelos pesquisadores da UFSC foi preparada com a erva mate tostada acrescida de água quente. O chá foi deixado em infusão por alguns minutos e consumido durante o dia após as refeições principais. Segundo os voluntários, o gosto da bebida é amargo, mas é possível se adaptar.

O grupo de pesquisadores investe na fabricação de cápsulas compostas com a erva mate, que poderão ser tomadas por qualquer pessoa. Em alguns anos, essas cápsulas deverão estar disponíveis no mercado e a erva mate considerada como um fitoterápico.

CHÁ MATE GELADO COM LIMÃO

1 saquinho de chá-mate sabor natural
1/3 de limão
Água quase fervendo para preparar o chá
Gelo
Adoçante ou açúcar

Modo de preparo: faça o chá conforme a indicação da embalagem. Acrescente o suco do limão, gelo e adoce a gosto. Misture bem e beba imediatamente.

Dica: você pode fazer uma jarra de chá e deixar até 24h na geladeira (mais que isso ele perde as suas propriedades), quando for beber só acrescente o limão.

Outra forma de consumo importante é como chimarrão no sul do Brasil, principalmente nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina – onde fica o município de Canoinhas, considerado a capital mundial da Erva Mate – e Paraná, além do Uruguai e da Argentina. O Mate também é consumido como o tereré (comum em alguns estados brasileiros e no Paraguai).

As casas especializadas na bebida, oferecem versões misturadas com frutas e outros sabores. A explicação é simples: saboroso, o líquido substitui o café de manhã, pode ser tomado no lanche da tarde e cai bem quente ou frio.

Se você acha que já viu tudo sobre o mate, talvez não saiba que em 2008, explorando o sabor peculiar da Erva Mate, a cervejaria DaDo Bier se inspirou nas tradições gaúchas para criar a DaDo Bier Ilex, a primeira cerveja produzida com erva-mate do Brasil junto com ingredientes como lúpulo, água mineral e um blend de maltes importados.

Além de tudo o diferencial está também no modo de servir a chimarreja... um copo no formato de cuia!

A DaDo Bier Ilex é a primeira cerveja do Brasil produzida com erva mate. Elaborada com Ilex paraguariensis (erva mate), lúpulo e um blend de maltes importados cuidadosamente selecionados. Uma cerveja única de coloração levemente esverdeada, baixa fermentação e alto teor alcoólico (7% vol).

As cervejas DaDo Bier começaram sua produção em 1995 na Microcervejaria montada em meio ao restaurante e espaços de entretenimento, a cerveja tinha sua produção artesanal e era consumida direto pelos clientes.

Em 2004 foi inaugurada a Fábrica de Cervejas DaDo Bier, com uma capacidade ampliada e o engarrafamento das cervejas.

No ano de 2009, a fábrica teve uma grande ampliação e foi transferida para cidade de Santa Maria, onde conta hoje com uma capacidade de produção de 1.000.000 litros de cerveja ao mês. A fabricação da cerveja Lager é feita em grande escala e as características da Microcervejaria continuam mantidas para produção das cervejas especiais.

Antioxidantes: fontes de Beleza & Juventude

Não é novidade que os antioxidantes previnem o envelhecimento e doenças como o câncer ao sequestrar radicais livres, os grandes vilões do envelhecimento.

O que pouca gente sabe é que a erva mate é um das plantas nacionais mais ricas em antioxidantes. Ou seja, apesar de pouco explorado, o Mate é uma fonte de beleza e saúde poderosa. Para desfrutar dos benefícios rejuvenescedores do Mate, existem opções diversas de bebidas já apresentadas acima.

Quando o assunto é beleza, é possivel encontrar Extrato de Mate em Cosméticos Naturais do mercado, que atuam na prevenção do envelhecimento da pele através da ação dos seus polifenóis naturais.

Erva-Mate: Novas descobertas.

Erva-Mate: Novas descobertas revelam propriedades fantásticas para a saúde e emagrecimento.
Pesquisa realizada na USP constatou que um fitoterápico feito a partir de extrato da planta Ilex sp reduz o peso de mulheres em 10,35% e de homens em 5,35%, em um mês.

Primeiro foi a Pholia Magra, - nome comercial de um fitoterápico que causou alvoroço como emagrecedor e chegou a ser batizado de "erva anti-barriga".

Apesar de febre nos Estados Unidos e em muitos países da Europa, a Pholia Magra é fabricada a partir do extrato de uma planta brasileiríssima: a Cordia ecalyculata Vell. ou Cordia salicifolia. No Brasil, esta espécie vegetal ocorre desde o estado de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul, sendo encontrada também em Brasília e no Acre. Popularmente ela é conhecida como porangaba, cafezinho, café-do-mato, chá-de-frade e louro-salgueiro.
Depois da popularidade da Pholia Magra, eis que outra Pholia tem chamado a atenção e roubado a cena.

Desta vez é a Pholia Negra – também nome comercial (TM) de um fitoterápico derivado do extrato concentrado de uma planta que, segundo várias fontes, tem origem indígena e é usada há séculos.
Sim, provavelmente você conhece a planta da Pholia Negra. Ela atende pelo nome científico de Ilex paraguariensis e é ninguém menos que a conhecida erva-mate!

Originária do Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, a erva mate recebe muitos nomes populares, entre eles, erveira, erva, erva-verdadeira, erva-congonha, erva-chimarrão, , chá-dos-jesuítas, chá-das-missões, congonha-das-missões, congonheira, mate-legítimo, mate-verdadeiro, chimarrão, tereré, tererê, chá verde nacional ou simplesmente mate. Quanto ao nome científico, são aceitas sinonímias: Ilex curitibensis Miers., Ilex domestica Reiss., Ilex mate St. Hill., Ilex sorbilis Reiss., Ilex vestita Reiss. e Ilex theaezans Bonpl. Já para os índios, a erva mate tinha nomes como caá, caá-caati, caá-emi, caá-ete, caá-meriduvi, caá-ti, caá-yara e caá-yarií.

Presente de Tupã
Existem algumas lendas que cercam a erva mate. A maioria das referências conta que existia um guerreiro guarani já velho e sem vitalidade para os combates, caça ou pesca que vivia isolado com sua bela filha Yari, que dedicava todo seu tempo para cuidar dele com muito carinho.Um dia, Yari e seu pai receberam a visita de um viajante desconhecido a quem deram acolhida, alimento e descanso. Para acalentar o repouso do viajante, a jovem entoou um belo canto suave, mas triste.
Ao amanhecer, o viajante declarou que era um enviado de Tupã e que para retribuir-lhes toda aquela hospitalidade atenderia a qualquer desejo.

O velho índio, sabendo que sua jovem filha se isolara para poder cuidar dele, pediu que lhe fossem devolvidas a força e a vitalidade, para que Yari se tornasse livre.
Assim, o mensageiro de Tupã entregou ao índio um galho de árvore de Caá, ensinando-lhe a preparar uma bebida que lhe devolveria todo o vigor. Para completar, transformou Yari em Caá-Yari - a deusa da erva-mate e protetora da raça guarani. E foi assim, que a erva-mate passou a ser usada por todos os guerreiros da tribo, tornando-os mais fortes e valentes.

Propriedades
Um dos primeiros estudos científicos mais detalhados sobre as propriedades da erva-mate em terras brasileiras foi realizado por Joaquim Monteiro Caminhoá, professor de Botânica Médica, que o publicou em fascículos, entre 1877 e 1884.
Por ser uma planta de composição química complexa, a Ilex paraguariensis tem sido alvo constante de estudos e novas descobertas. Além do que já se conhece, as pesquisas têm indicado grandes surpresas com relação a esta planta.

Atualmente, sabe-se que a erva mate contém várias substâncias bioativas. A planta contém alcalóides (cafeína, metilxantina, teofilina e teobromina), taninos (ácidos fólico e caféico), vitaminas (A, B1, B2, C e E), sais minerais (alumínio, cálcio, fósforo, ferro, magnésio, manganês e potássio), aminoácidos essenciais, glicídios, lipídios, além de celulose, dextrina, sacarina e gomas. Muitos especialistas são unânimes em afirmar que a erva-mate pode ser considerada um alimento quase completo, pois contém a maioria dos nutrientes necessários ao organismo.
Os polifenóis e flavonóides constituem cerca de 30% da erva-mate e são responsáveis pelo gosto adstringente.

á os alcalóides cafeína, teofilina e teobromina são considerados os de maior interesse terapêutico.
De acordo com a literatura especializada, a erva-mate é considerada um estimulante que combate a fadiga, a sede e a fome, estimula a atividade física e mental, atuando de forma benéfica sobre os nervos e músculos. A planta tem demonstrado, ainda, propriedades diuréticas e laxativas,
Vale lembrar que as pesquisas estão apontando também que a combinação dos alcalóides presentes na planta - cafeína e teofilina - e a ação termogênica pode aumentar o gasto energético e, simultaneamente, promover a lipólise, isto é, a degradação das gorduras no organismo.

Isso ajuda a explicar porque a Ilex paraguariensis tem feito tanto sucesso nos programas de emagrecimento.
Mas fica aqui o alerta dos especialistas: apesar de todos esses benefícios, a erva-mate deve ser usada com muita cautela pelos hipertensos, cardíacos e por quem sofre de insônia, agitação e tensão emocional.
E de onde vem o poder afrodisíaco que os índios atribuíam à erva-mate? Os estudos na área de nutrição também estão achando uma resposta para esta questão: o fato é que a Ilex paraguariensis contém altas concentrações de vitamina E, considerada eficaz na regulação das funções sexuais.

Chá mate mate cocido, em espanhol.

Nota: Se procura a planta de origem, veja Erva-mate.
O chá mate (mate cocido, em espanhol) é uma infusão típica das gastronomias do Cone Sul e comum em todo o Brasil. É preparado fervendo-se erva-mate em água, que é coada, e servido geralmente em xícaras

É uma bebida de sabor amargo, similar ao chimarrão, mas mais suave, com as mesmas propriedades estimulantes e nutricionais deste. O chá mate é comercializado também em saquinhos, como o chá comum ou em forma solúvel, como o café, podendo ser adoçado com açúcar ou outro edulcorante e consumido com leite.

Elaboração

A elaboração do chá mate em saquinhos é praticamente igual à da erva-mate comum, utilizada na preparação do chimarrão, com a diferença de que, em sua moagem, são eliminados o pó e os ramos (paus ou palos), beneficiando-se somente as folhas de erva-mate.

O chá mate também é beneficiado em forma solúvel.
Consumo

Consumido por todas as classes por ter altos valores nutritivos (especialmente quando adoçado com açúcar ou servido com leite), o chá mate é servido como desjejum nas escolas argentinas desde o início do século XIX.