Chá e Chás

------------------------

Chá erva doce.

O Chá erva doce planta é originária do Oriente e no passado era cultivada nos países do Mediterrâneo. Uma vez que precisa de Sol, o Chá erva doce é cultivada principalmente no sul da Europa, assim como na Índia, América Central e do Sul.
Propriedades do Chá erva doce
Morna, picante, dulcíssima, aromática.
O Chá erva doce a planta atinge cerca de 60cm de altura e tem folhas redondas. Dependendo do país de origem, são de cor verde-clara ou cinzenta acastanhada. Quando está madura, a planta é cortada e debulhada.
Mitologia do Chá erva doce.
Há mais de 3.500 anos, o Chá erva doce foi reconhecida como uma especiaria e um produto medicinal.
Chá erva doce sempre foi valiosa: esteve nos jardins suspensos da Babilónia, no dos príncipes persas e nos de Carlos Magno, o Rei amante das ervas.
Com as sementes, Jesus mandou o povo da Judeia pagar as suas dívidas. Os romanos mastigavam-nas após as refeições e punham-nas nas taças de vinho.
No Egipto o Chá erva doce, as folhas perfumavam as camas e a roupa para um bom sono.
Nos tempos antigos, as sementes do Chá erva doce eram utilizadas em cosméticos.
Utilização Medicinal
Chá erva doce estimula a produção da bílis e ajuda o processo digestivo; calmante, anti-séptico, diurética, refrescante. Alivia a flatulência, crises de cólicas e ataques de tosse.
Chá erva doce Ajuda a libertar o muco, fortalece o coração e os órgãos respiratórios e relaxa os nervos. Favorece a produção de leite, nas mulheres que amamentam.
O óleo repele piolhos e mosquitos. Os seus óleos essenciais provocam paralisia muscular aos parasitas.

Na Cozinha na Chá erva doce
Aroma/Sabor
O cheiro é agradavelmente doce e aromático. O sabor do condimento é apetitoso e fresco.
Utilização do Chá erva doce
Utilizado na doçaria durante a época de Natal, assim como em pão e bolos. De igual modo, serve para realçar o sabor de pratos doces, tais como saladas de fruta, maçãs e pêras assadas, leite e pratos de sêmola, compotas de ameixa e castanhas.
Compra/Conservação do Chá erva doce.
A Erva-Doce está disponível em grão e moída em supermercados bem abastecidos. Quando guardada numa embalagem hermeticamente fechada, em local seco, fresco e ao abrigo da luz, mantém o seu aroma durante cerca de um ano.
Dicas para o Chá erva doce.
Antes da sua utilização, os grãos de Erva-Doce deverão ser moídos num almofariz para realçar o seu aroma. Pode ser muito intensa; deve-se ter particular atenção quando se utiliza para cozinhar ou fazer bolos.
A Erva-Doce não combina bem com outros condimentos muito aromáticos; será melhor utilizá-la como condimento único

------------------------

Chá de Erva doce, para que serve?.

Chá erva doce Digestiva, diurética, carminativa e expectorante. O infuso das sementes facilita a digestão, alivia flatulência e cólicas intestinais, acalma excitação nervosa e insônia. Age contra a cólica de recém nascidos.

Seu óleo é essencial em pequenas doses e estimula a respiração e a circulação e em doses elevadas provoca perda de memória, problemas visuais e sonolência. A essência tem suas propriedades, devida ao anetol, sendo este princípio pouco tóxico.

A semente e folha do Chá erva doce pode ser usada em biscoitos, pães, bolos, torta de frutas, maçãs assadas, caldas de doces,azeitonas,balas e canapés.

As folhas são ótimas para saladas e para temperar o feijão branco. As sementes perfumam as carnes em grelha, ,lingüiças e salames.

Nos pratos salgados, dá um toque diferente ao escabeche de peixe, às sopas, ao cozimento de castanhas portuguesas, à salada de beterraba e ao pão integral.Seu óleo essencial é utilizado na fabricação de licores,perfumes e cosméticos.
-------------------------

A Erva Doce.

A Erva Doce já era conhecida por volta de 1550 a.C. Seu nome científico é Pimpinella Anisum e é da Família das Umbelíferas. Os Egípcios a cultivavam em quantidade para, das suas folhas e sementes tirarem alimento, bebidas e remédios. Era tão valiosa, que a Inglaterra pagava impostos sobre a sua importação.

Planta anual, de 30 a 35 centímetros de altura. Folhas verdes, as inferiores orbiculadas, as médias são penadas e as superiores são inteiras ou tripartidas. Flores em buquês brancos, com frutos ovóides, um pouco alongados. Gosta de clima ameno. Quando o objetivo do cultivo for as sementes, colher no verão, quando estiverem amarronzadas. As folhas podem ser colhidas à partir dos 15 cms.

Suas sementes em infusão são anti-séptico reconfortante para constipações e tosse. Por suas propriedades alcalinizantes, funciona como expectorante.

É um vegetal rico em celulose, substância muito importante para o bom funcionamento dos intestinos. É estimulante da digestão, diurética, coagulante e carminativa. Contém vitaminas do Complexo B, principalmente Niacina, cálcio, fósforo, ferro, magnésio e potássio. A Niacina tem por função ajudar a digestão, além de estimular o apetite. O Cálcio e o Fósforo atuam no organismo conjuntamente participando da formação dos ossos e dentes, coagulação do sangue, construção muscular e transmissão normal de impulsos nervosos. O anetol é o principal constituinte ativo e é aromatizante.

A Erva Doce tem bons resultados contra diarréias, especialmente em crianças; contra cólicas do ventre e favorece a ação digestiva. É também, boa para azia. Aumenta o leite das lactantes e o azeite das sementes é indicado para matar piolhos. É usada para os problemas de asma, digestão difícil, excitação nervosa, insônia e cãibras. Como dentifrício, serve para refrescar a boca, purificar o hálito, clarear os dentes e tonificar as gengivas.

O infuso das sementes facilita a digestão, alivia flatulência e cólicas intestinais, acalma excitação nervosa e insônia. Age contra a cólica de recém nascidos. As avós recomendavam que as lactantes tomassem em jejum para aumentar o leite.

Para o cansaço ocular, faça uma decocção com 2 colheres de sopa de sementes em 250 ml de água e ferva por 3 minutos. Deixe amornar, embeba duas gazes limpas e coloque nas pálpebras.

As sementes são muito utilizadas para temperar biscoitos, pães e bolos (o de fubá já é tradicional). Vai também, em tortas de frutas, maçãs assadas, caldas de doces e canapés. Também temperam e dão aroma às carnes, lingüiças na grelha, salames. Suas folhas dão um toque especial às saladas e feijão branco. Os europeus costumam por um galhinho com folhas nos picles e conservas. As sementes maceradas lentamente na aguardente fazem o licor anisete.

-------------------------

Benefícios da Erva Doce.

A erva doce (Foeniculum vulgare), também conhecida como funcho ou anis, é uma planta medicinal utilizada há milhares de anos. Dizem que os antigos egípcios acreditavam que a erva doce poderia afastar os sonhos ruins e, por isso, eles dormiam com um pouco da erva seca embaixo do travesseiro. Os gregos da antiguidade utilizavam o funcho como emagrecedor e os romanos acreditavam que o consumo da erva doce poderia melhorar a visão.

Mas será que os nosso antecedentes estavam certos? Hoje em dia, estudos científicos mostram que a erva doce possui de fato algumas importantes propriedades terapêuticas. Conheça mais sobre esses benefícios!

Saiba para que serve a erva doce.

Propriedades da Erva Doce

Nossas avós já recomendavam o chá de erva doce para problemas digestivos e cólicas intestinais. O que elas não sabiam é que essa erva possui algumas substâncias essenciais, que têm função calmante, digestiva, diurética e anti-inflamatória. Por essa razão, a erva doce pode ser utilizada:

Para melhorar a digestão;
Combater a acidez estomacal;
Regular a pressão arterial;
Aliviar os gases;
Acabar com o mau hálito;
Melhorar os sintomas da gripe;
E contribuir para o emagrecimento.
No bulbo e nos talos do funcho, também encontramos os flavonóides – substâncias com poder antioxidante. Assim, o consumo da erva também ajuda a retardar o envelhecimento das células e prevenir alguns tipos de câncer.

Como Consumir

O chá de erva doce (clique no link para aprender o preparo do chá) é a forma mais comum de se consumir essa planta medicinal. No entanto, ela também pode ser utilizada no preparo de sopas, saladas, refogados e purês. O sabor e o aroma da erva doce fazem com que ela sirva como um excelente condimento tanto para alimentos doces quanto para os salgados.

Vale lembrar que o consumo da erva doce não é recomendado às mulheres grávidas, pois as substâncias ativas da planta podem levar ao aborto. Os bebês menores de 6 meses também não devem consumir o chá de funcho, nem qualquer outro alimento diferente do leite materno.

---------------------------

CHÁ DE ERVA DOCE BENEFÍCIOS, COMO FAZER.

Chá De Erva Doce Benefícios, Como Fazer – Para quem está em busca de qualidade de vida, e boa alimentação, deve começar a utilizar chás, de vários tipos de ervas, pois os chás, quando feito corretamente, trazem inúmeros benefícios ao ser humano, contribuindo na prevenção de doenças e aumentando a imunidade das pessoas. Para quem deseja aprender a fazer um bom Chá de erva doce, veja algumas dicas.Se você tem duvida sobre Como Fazer Chade Erva Doce fique tranqüilo, pois é bem simples de fazer o chá.

Para começar é preciso selecionar os ingredientes. Você irá precisar de um pouco de erva doce, ou caso você prefira de um saquinho de chá comprado pronto no mercado, um pouco de água para infusão e uma xícara.

O Chá deve ser realizado por infusão, onde é despejada a água fervendo sobre as ervas dentro de uma vasilha, e na seqüência deixa em repouso durante alguns minutos abafado.
X De Erva Doce Benefícios

O Chá de erva doce traz muito benefícios, ele é recomendado para quem deseja tomar uma erva que sirva de calmante dos nervos, também serve para eliminar mau hálito e toxinas da pele.

A erva doce é recomendado para quem está com gases intestinais, cólicas intestinais de criança e do ventre. O Chá de erva doce Estimula o apetite, digestão, secreção biliar, restaura fluxo menstrual e aumenta o leite das lactantes.Leia também:

------------------------------

Propriedades da erva-doce

A erva-doce, também conhecida como anis é uma planta originária do Meio Oriente cujo cultivo estendeu-se até as regiões mais cálidas do Mediterrâneo, até o ponto de que a Espanha é, no mundo, uma dos maiores exportadores desta planta.

É com os seus frutos que trabalha-se na medicina erval, e deles que tiramos os maiores benefícios; evita-se o uso do resto da planta pois eles trazem problemas secundários ao organismo. Mas falemos dos benefícios da erva-doce, já que eles são numerosos e o que nos compete.

A erva-doce é uma das plantas medicinais mais efetivas no que se refere à ação carminativa, aperitiva e tonificante. Suas propriedades digestivas fazem dela uma forte aliada para a limpeza dos intestinos e do estômago.

Esta planta também atua sobre o aparato respiratório, e facilita a expulsão das mucosidades alojadas nos brônquios. A erva-doce é ideal para asmáticos e bronquíticos, assim como também para aqueles que desejam deixar de fumar. Neste último caso o efeito da planta é como antídoto contra a nicotina e dos alquitrãs do tabaco.

Mas a erva-doce também atua sobre as glândulas mamarias, aumentando a produção de leite das mulheres que estão amamentando. Além disso, a erva-doce é liberado com o leite materno, pelo qual os bebês de peito também podem aproveitar seus benefícios.

Agora que sabemos seus benefícios, como deve consumir-se a erva-doce? O recomendado é uma infusão com uma colherinha de café dos frutos por cada xícara de água, bebendo até três xícaras por dia.
------------------------

Quais os benefícios da erva-doce?

Você provavelmente já ouviu alguém dizer: tome um chá de erva-doce que acalma. Isso é verdade, a pimpinella anisu (nome científico da erva) tem função calmante e pode ajudar em situações que precisamos de relaxamento, como em momentos de insônia.

Mas além dessa propriedade, você sabia que a erva-doce é uma excelente fonte para obtenção de cálcio, fósforo e niacina (vitamina B3)? Por conta destes componentes, somam-se aos seus benefícios os papéis diurético, digestivo, carminativo (anti gases) e expectorante.

Seu principal uso é na preparação de chás, mas a erva-doce é também um excelente ingrediente para realçar o sabor de receitas de bolos, pães, saladas e sucos.

O importante é lembrar sempre que, apesar de seus benefícios, o uso não deve substituir medicamentos, e a sua ingestão deve estar associada a hábitos de vida saudáveis e uma alimentação equilibrada.
------------------------------


Chá e Chás

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info