Chá e Chás

------------------------

Chá de urucum emagrece e Urucum Reduz Colesterol.

Urucum Reduz Colesterol

A planta Urucum traz consigo uma série de dúvidas, que podem esclarecer ou complicar mais ainda a compreensão das características dessa planta incrível. Muitas vezes se menciona a propriedade mais desejada, mais comercial, que é o uso do Chá de urucum para emagrecer. Essa, contudo, não é a principal utilidade da planta, como será explicado ao final desse artigo.

Quando se fala de Urucum, benefícios é o que não falta! Ao estudarmos suas propriedades fitoterápicas, destaca-se que um dos benefícios imediatos do consumo do Urucum é sua função expectorante.

O consumo de suas folhas em forma de Chá de urucum alivia os pulmões, facilitando a respiração de pessoas resfriadas, asmáticas ou que sofrem de bronquite. O consumo dessa infusão pode ser quente ou gelado, adoçado ou não. A quantidade ideal também varia, mas o Chá de urucum deve ser consumido sem exageros.

O Urucum, benefícios e vantagens de seu consumo. Posso dizer que outra propriedade digna de atenção especial é sua eficácia no tratamento da prisão de ventre, hemorróidas e hemorragias em geral. Isso se aplica aos casos menos severos, que talvez precisem de tratamentos mais avançados.

Contudo, o consumo do Chá de urucum durante o tratamento aumenta muito as chances e a velocidade da terapia. Para os melhor resultado visando o combate à constipação crônica, sugere-se o consumo pela manhã, antes ou depois do café da manhã.

Com o uso do urucum medicinal, falando das propriedades do Urucum e do urucum para emagrecer, pergunta-se: Afinal, Urucum emagrece?

A realidade, seu uso habitual traz sim, esse benefício, ou melhor, esse efeito. Isso porque, em se tratando de Urucum, benefícios são o que fazem nossa saúde melhor, e o emagrecimento é um resultado de um corpo mais saudável.

Explica-se: Um corpo constipado não está saudável, e uma pessoa que não respira bem por ter o nariz congestionado, também não. O Urucum elimina isso, e por isso o indivíduo vive melhor e perde peso.

Espero que esse texto tenha ajudado a tirar suas dúvidas, para que você conheça essa planta mágica que é o Urucum, benefícios e propriedades.

------------------------

Urucum propriadades.

Nomes populares: Urucum, Colorau e Urucu e Açafroa
Nome científico: Bixa orellana L., Família das Bixáceas

Utilizada pelos índios brasileiros para proteger a pele dos raios solares e como repelente de insetos, o urucum tem sua origem na América Tropical
Partes usadas
Sementes e folhas
Caracteristicas
Arvore de até 10 metros de altura, floresce e dá frutos espinhudos de até 3 cms em janeiro, fevereiro, junho e agosto. Dentro dos frutos se encontram as sementes vermelhas. Frutifica após 3 anos. Gosta de sol pleno, clima úmido, solos férteis e ricos em matéria orgânica; ressente-se de geadas.
Constituintes químicos
Carotenóides
Bixina, metil-bixina, nor-bixina, trans-bixina, b-caroteno, criptoxantina, luteína, zeaxantina
Flavonóides
Apigenina-7-bissulfato, cosmosiina, hipoaletina-8-bisulfato, luteolin-7-bissulfato e luteolin-7-0-b-D-glucosídeo, isoscutelareína
Diterpenos
Farnesilacetona, geranil geraniol, geranil formato, geranil octadeconoato; benzenóide: ácido gálico
Ácidos graxos saturados e insaturados, açúcares, cálcio, celulose, ferro, fosfolipídeos, fósforo, monoterpenos, óleo fixo, orelina, potássio, proteínas, saponinas, sesquiterpenos, taninos, vitaminas A, B2 e C.
Obs.: a bixina é avermelhada e insolúvel em água e a nor-bixina é solúvel em água.
Propriedades medicinais
Adstringente, anti-hemorrágica, antiinflamatória, antioxidante, antipirética, bactericida, béquica, cardiotônico, cicatrizante, depurativa, digestivo, diurética, emoliente, estimulante, estomáquica, expectorante, hemostática, hipotensor, laxante, peitoral, protetor da pele, refrigerante, repelente, vulnerária.
Indicações
Afrodisíaco, asma, bronquite, cardite, colesterol, coração, diabete, diarreia, faringite, vermes, pulmão, febre, moléstia cardiovascular, ferimento, queimadura, inflamação, intoxicação por ácido cianídrico (veneno contido na raiz da mandioca-brava), lavagem de ferida, endocardite, pericardite, anemia, má-circulação, impureza do sangue, hemorróida, triglicerídeos.
O chá das sementes tem ação digestiva e expectorante, com ação laxante.
A infusão das folhas também atua contra bronquite, faringite e inflamação dos olhos.O pó é digestivo, laxante, expectorante, febrífugo, cardiotônico, hipotensor e antibiótico, agindo como antiinflamatório para contusões e feridas. As sementes são expectorantes, utilizadas em moléstias do peito.
O urucum também é utilizado para afecções do coração. A tintura do urucum é usada como antídoto do ácido prússico (veneno da mandioca).
Óleo de Urucum
O Óleo de Urucum é emoliente e calmante tópico. O alto teor de ácidos graxos insaturados promove absorção cutânea rápida e completa. Os ácidos graxos poliinsaturados não impedem a oxigenação e secreção natural da pele, condições estas que evitam a dilatação dos poros, a formação de cravos e o acúmulo de gorduras.
É coadjuvante de filtro solar devido à presença de carotenóides (porém não exerce atividade de Vitamina A). Por ser um bronzeador natural, ajuda a bronzear e manter a pele bronzeada dando um tom mais alaranjado a pele.
Cosmética
Índios americanos usavam o urucum como protetor solar, repelente e para fins estéticos (tinta vermelha)
Utilização
Uso caseiro: Como repelente, apesar de manchar roupas e tingir a pele é eficaz. Dilua 1 col de chá de pó em 100 ml de óleo puro ou glicerina.
Espalhe pelo corpo.
Uso culinário
Usado como corante alimentício, tém também propriedades conservantes ( o popular colorau). O urucum é um dos únicos corantes que não fazem mal à saúde; contém cálcio, potássio, ferro, fósforo, vitaminas A, B2 e C.Até 1 g pode ser ingerida para repor carotenos e beta carotenos.As sementes verdes dão corante amarelo, as vermelhas dão o corante vermelho conhecido como colorau.
Uso mágico
A tintura corporal vermelha acompanhava os índios nos momentos de guerra ou de forte vibração(por ocasião das comemorações coletivas).
Parte utilizada
Frutos, sementes, raiz.
Contra-indicações/cuidados
Gestantes e lactantes. Tóxico para o fígado e pâncreas. Pode causar variações na taxa de glicose.
Obs.: a casca da semente tem efeito tóxico ao pâncreas e fígado, acompanhado de hiperglicemia e aparente aumento de insulina. A semente não provoca em ratas, nenhum sinal de toxicidade aparente, porém, em cachorro, se observou pancreotoxicidade, hepatotoxicidade e incremento aparente do nível de insulina.
Efeitos da radiação solar
BARREIRA DE PROTEÇÃO
Maior órgão do corpo humano, a pele funciona como um escudo contra os efeitos nefastos do meio ambiente, sendo a radiação solar o principal deles.
RAIOS UVB
Mais intensos no verão, entre 11 e 15 horas. São os principais vilões, sendo os responsáveis pelo câncer de pele. Os UVB agem diretamente no DNA das células, atacando o sistema imunológico e diminuindo a capacidade de defesa do organismo. Apesar de mais nocivos, eles fornecem sinais de sua presença provocando vermelhidão e bolhas de queimadura.
RAIOS UVA
Estão presentes o dia todo, do amanhecer até o anoitecer. Parecem inofensivos porque não queimam nem deixam áreas vermelhas, mas são os principais causadores do envelhecimento da pele. O efeito cumulativo provoca manchas e rugas com o passar dos anos. Recentemente se descobriu que os raios UVA abrem caminho para os UVB, potencializando sua ação na produção de câncer.
Células de Langerhans
Evitam a proliferação das células cancerosas. O sol diminui o número de Langerhans, reduzindo as chances de defesa.
Camada morta
Tem esse nome porque é substituída uma vez por mês. Funciona como uma barreira contra a perda de água. O sol resseca-a, deixando-a esturricada.
Melanócitos
Células que produzem a melanina, pigmento que protege a pele da radiação solar dando-lhe cor. Expostas exageradamente ao sol, provocam o bronzeado.
Queratinócitos
Células que fabricam queratina, proteína que protege a pele. Os raios UVB agridem o DNA dessas células, que, quando alteradas, eventualmente se transformam em câncer.
Fibroblastos
Células que fazem fibras de colágeno e elastina, substâncias que dão elasticidade e tonicidade à pele. Os raios UVA destroem essas fibras.
Vasos capilares
Mantêm a temperatura do corpo e levam nutrientes para alimentar a derme e a epiderme. A radiação UVA altera as paredes desses vasos, tornando-os ineficientes.
-------------------------

Propriedades medicinais do Urucum.

Medicinal O chá das sementes de Urucum tem ação digestiva e expectorante, com ação laxante. A infusão das folhas também atua contra bronquite, faringite e inflamação dos olhos

O pó é digestivo, laxante, expectorante, febrífugo, cardiotônico, hipotensor e antibiótico, agindo como antiinflamatório para contusões e feridas.

As sementes são expectorantes, utilizadas em moléstias do peito. O urucum também é utilizado para afecções do coração. A tintura do urucum é usada como antídoto do ácido prússico (veneno da mandioca).
Decocto laxante: 3 gs em 300 ml de água por 10 minutos. Tome uma xícara após as refeições.

Infusão de Urucum : 10 a 15 gs de sementes em 1 litro de água fervente, em infusão por 15 minutos.

Cosmética

Índios americanos usavam o urucum como protetor solar, repelente e para fins estéticos (tinta vermelha)

Óleo de urucum para beleza e proteção da pele : 50 gs de sementes de urucum / 250 gs de óleo de amêndoas ou algodão ou soja. Deixar a mistura em banho-maria por 2 horas.

Utilização

Uso caseiro: Como repelente, apesar de manchar roupas e tingir a pele é eficaz. Dilua 1 col de chá de pó em 100 ml de óleo puro ou glicerina. Espalhe pelo corpo.
Uso culinário: Usado como corante alimentício, tém também propriedades conservantes ( o popular colorau).

O urucum é um dos únicos corantes que não fazem mal à saúde; contém cálcio, potássio, ferro, fósforo, vitaminas A, B2 e C.Até 1 g pode ser ingerida para repor carotenos e beta carotenos.As sementes verdes dão corante amarelo, as vermelhas dão o corante vermelho conhecido como colorau.
Uso mágico: A tintura corporal vermelha acompanhava os índios nos momentos de guerra ou de forte vibração(por ocasião das comemorações coletivas).

-------------------------

Urucum plantas medicinais para emagrecer.

Receita de Urucum medicinais para emagrecer:

Antes de começar o tratamento com Urucum verifique os seus hábitos alimentares, não tome refrigerantes, muito açucar e alimentos que não engordam. Isso ajudará no tratamento com ervas medicinais para o emagrecimento.

O Urucum medicinas para o emagrecimento são usadas de uma forma coordenada para ter um efeito rápido e eficaz. O tratamento consiste em acabar com retenção de líquidos e gases, a outra fase queimar gorduras e diminuir o apetite e juntamente com essa coordenação uma outra erva para equilibrar o metabolismo.

Receita com Urucum medicinais para emagrecer

Tratamento de 90 dias:

Uma mescla de ervas para emagrecer para as fases citadas acima:

Uso do Urucum para emagrecer:

1ª ao 15ª dia tomar 3 sementes 2x ao dia
16ª ao 30ª dia tomar 4 sementes 2x ao dia
31º ao 45º dia tomar 5 sementes 2x ao dia
46º ao 60º dia tomar 6 sementes 2x ao dia
61º ao 75º dia tomar 7 sementes 2 x ao dia
76º ao 90º dia tomar 8 sementes 2 x ao dia

Exercicios físicos, caminhadas além de regras horários de acordar e dormir durante o período do tratamento.

Pronto esse é o tratamento completo com Urucum para o emagrecimento, depois de 90 dias você deverá ter perdido no mínimo 10 kg.

---------------------------

Contra salmonella, URUCUM.

Constituintes químicos do URUCUM:
- carotenóides: bixina, metil-bixina, nor-bixina, trans-bixina, b-caroteno, criptoxantina, luteína, zeaxantina;
- flavonóides: apigenina-7-bissulfato, cosmosiina, hipoaletina-8-bisulfato, luteolin-7-bissulfato e luteolin-7-0-b-D-glucosídeo, isoscutelareína;
- diterpenos: farnesilacetona, geranil geraniol, geranil formato, geranil octadeconoato; benzenóide: ácido gálico;
- ácidos graxos saturados e insaturados, açúcares, cálcio, celulose, ferro, fosfolipídeos, fósforo, monoterpenos, óleo fixo, orelina, potássio, proteínas, saponinas, sesquiterpenos, taninos, vitaminas A, B2 e C.
Obs.: a bixina é avermelhada e insolúvel em água e a nor-bixina é solúvel em água.

Propriedades medicinais: adstringente, afrodisíaco (sementes trituradas), antiasmática, antibiótica, antidiabética (sementes), antidiarréica, antidisentérica, antídoto do ácido cianídrico, anti-hemorrágica, antiinflamatória, antioxidante, antipirética, bactericida, béquica, cardiotônico, cicatrizante (raiz), corante, depurativa, digestivo (sementes), diurética, emoliente, estimulante, estomáquica, expectorante (sementes), hemostática, hipotensor, laxante, peitoral, protetor da pele, refrigerante (polpa), repelente, vulnerária (folhas).

Indicações: asma, bronquite, cardite, colesterol, coração, diabete, faringite, vermes, pulmão, febre, moléstia cardiovascular, ferimento, queimadura, inflamação, intoxicação por ácido cianídrico (veneno contido na raiz da mandioca-brava), lavagem de ferida, endocardite, pericardite, anemia, má-circulação, impureza do sangue, hemorróida, triglicerídeos.

Parte utilizada: frutos, sementes, raiz.

Contra-indicações/cuidados: gestantes e lactantes. Tóxico para o fígado e pâncreas.

Efeitos colaterais: pode causar variações na taxa de glicose.
Obs.: a casca da semente tem efeito tóxico ao pâncreas e fígado, acompanhado de hiperglicemia e aparente aumento de insulina. A semente não provoca em ratas, nenhum sinal de toxicidade aparente, porém, em cachorro, se observou pancreotoxicidade, hepatotoxicidade e incremento aparente do nível de insulina.

Modo de usar:
- folhas previamente machucadas: curar panos (infecção micótica): uso externo;
- pó do arilo das sementes: em gargarejos: amigdalites, afecções bucais;
- sementes amassadas: aplicação tópica em queimaduras;
- maceração a frio: 30 a 35 sementes por litro de água fria. Deixar macerar 1 dia em vidro escuro. Tomar 1 litro por dia do macerado, durante 10 dias;
- pó das sementes maceradas: digestivo, laxante, expectorante, febrífugo, cardiotônico, hipotensor, antibiótico, antiinflamatório para contusões e feridas, colesterol, sarna e piolho;
- infusão: 10 a 15g de sementes por litro de água fervente por 15 minutos: endocardite, pericardite, afecções do estômago, obstipação intestinal, hipotensor, vermífugo, tratamento de doenças pulmonares, asma, febres, afrodisíaco, moléstias cardiovasculares, digestiva, expectorante, laxante, colesterol;
- infusão das folhas: bronquite, faringite, expectorante, inflamação dos olhos;
- decocção das raízes: digestivo, inflamação.
- decocto de 3 gs de sementes em 300 ml de água por 10 minutos. Tome uma xícara após as refeições: laxante;
- decocção das folhas: sarampo;
- extrato lipossolúvel: extrai-se o arilo da semente com solventes orgânicos (acetona, metanol, etanol), evapora-se e o resíduo é misturado a um óleo vegetal;
- extrato alcalino: utiliza-se uma solução hidroalcoólica amoniacal para retirar o arilo;
- tintura: deixar macerar por 8 dias 20g de pó da semente em 100ml de álcool 70o. Embeber em chumaço de algodão e aplicar topicamente em áreas parasitadas por sarna e piolhos, antídoto do ácido cianídrico;
- óleo de urucum: 50 gs de sementes de urucum / 250 g de óleo de amêndoas ou algodão ou soja. Deixar a mistura em banho-maria por 2 horas: beleza e proteção da pele;
- repelente: dilua uma colher das de chá de pó das sementes em 100 ml de óleo puro ou glicerina. Espalhe pelo corpo;
- reposição de carotenos e beta carotenos: beber até 1 g do pó das sementes por dia;
- fabricação de produtos bronzeadores e de proteção solar.

------------------------------

Chá e Chás

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info