Chá de mulungu para acalmar

O chá de mulungu é um excelente remédio caseiro para acalmar os ânimos.

Chá de mulungu tem propriedades calmantes que ajudam indivíduos que sofrem de insônia ou ansiedade a relaxar.

Para preparar o chá de mulungu são necessários os seguintes ingredientes: 6g de casca de mulungu e 150 ml de água.

Preparar este chá de mulungu é muito fácil, basta colocar a casca para ferver por aproximadamente 15 minutos.

Após o tempo determinado deixe o chá de mulungu amornar e está pronto para ser bebido.

Ochá de mulungu deve ser tomado 3 vezes ao dia. Mas cuidado, apesar de seus benefícios esse remédio caseiro não pode ser utilizado por mais de 3 dias seguidos, seu uso excessivo pode causar paralisias musculares.

Chá de mulungu receita

Podemos usar mulungu (Erythrina verna) também para acalmar os ânimos: seja por ansiedade ou insônia, desde que em form mais leve, o mulungu atua como calmante suave.

A receita aqui descrita está conforme regulamentação da ANVISA. Confira:

Você vai precisar para fazer o Chá de mulungu:

4 a 6 g (de duas a três colheres de sobremesa) da casca do mulungu
150 ml (uma xícara de chá) de água
Modo de Preparo:

Como se trata de uma parte mais dura da planta, para retirar as propriedades do mulungu, deve-se colocar a casca para ferver junto com a água por alguns minutos.

Posologia do Chá de mulungu

Beber uma xícara do chá de duas a três vezes ao dia

Cuidados do Chá de mulungu

Não utilizar mais do que três dias seguidos

Saiba quais as propriedades do chá de mulungu

Mulungu (Erythrina mulungu) é uma árvore de aparência muito bonita, com flores de cor coral alaranjadas, comum na região central do Brasil. É muito comum crescer espontaneamente. Tem casca com diversas propriedades e é bastante usada em chás e tratamentos diversos.
Indicações

No Brasil, sua maior aplicação se dá nos casos de estresse e relacionados ao sistema nervoso, já que é conhecida por estabilizar o sistema nervoso central.
Seu chá é muito usado para tratar tosses, asma e coqueluche, também nos casos de dores reumáticas, nevralgias crônicas. Além disso, nos casos de afecções hepáticas, costuma ser muito eficiente, já que seu poder antioxidante consegue equilibrar, tonificar e fortalecer o fígado.
Nos casos de deficiências e problemas cardíacos, o uso desta planta pode influenciar positivamente, regulando o ritmo cardíaco e ajudando a baixar a pressão arterial.
Mulungu ajuda a parar de fumar!

Vários estudos sobre as substâncias presentes na casca do mulungu revelam que elas tem grandes quantidades de flavonóides, alcalóides e triterpenos. Um desses alcalóides, a erisodina, bloqueia os receptores de nicotina, por isso, o chá de mulungu passou a ser a fórmula medicinal natural para quem quer se livrar do vício do tabagismo.

Antes, a kava kava era a melhor indicação, mas, seus efeitos colaterais prejudiciais ao fígado passaram a restringir seu uso.

Como o mulungu, além de possuir a erisodina, ainda tem poderes calmantes, que evitam a ansiedade e beneficiar o fígado, passou a ser considerado o substituto da kava kava no tratamento antitabagismo.
Dosagem, preparo do chá e precauções

O chá de mulungu é feito a partir da decocção das cascas e ramos da árvore, ou seja, deve-se cozinhá-las. Ferve-se um litro de água com 2 colheres de mulungu por dez minutos após iniciar a ebulição.

Retira-se do fogo e deixa-se abafado por mais dez minutos. Coa-se e pode ser bebido. Pode-se beber de duas a três xícaras ao dia.
As precauções, além das gestantes, referem-se a pessoas que já tenham pressão arterial baixa, ou façam uso de remédios para hipertensão, já que o chá realmente diminui a pressão arterial!
Além disso, cuidado com a ingestão também porque causa sonolência.

Mulungu ou Erythrina mulungu

A árvore do mulungu é conhecida por dois nomes botânicos: Erythrina mulungu e Erythrina verna. É uma árvore muito bonita, as suas flores têm uma cor parecida com a do coral laranja. A mulungu é conhecida como uma das mais poderosas plantas de crescimento expontâneo.
Efeitos
No Brasil o mulungu é usado há muito como sedativo natural. Diz-se que a erva consegue estabilizar o sistema nervoso central. Em tempos de stress é usada para equilibrar e acalmar os nervos.

É também usada como antioxidante; para tonificar, equilibrar e fortalecer o fígado. O uso do mulungu pode influenciar positivamente a regulação dos ritmos cardíacos.

Também pode ajudar a reduzir a tensão arterial. As substâncias químicas existentes no mulungu têm sido estudadas extensivamente. Estas englobam grandes quantidades de flavonóides, triterpenos, e alcalóides.

Dois estudos indicam ainda que um destes alcalóides, a erisodina, pode ser útil como droga antinicotina, pois foi demonstrado que esta actua como antagonista competitivo e bloqueia os receptores de nicotina.

O principal remédio natural vendido no mundo inteiro hoje em dia contra o stress e a ansiedade, e como sedativo em geral, é a kava kava.

Esta planta, todavia, tem sido sujeita a relatórios negativos nos últimos anos a respeito de possíveis contra efeitos no fígado. Como o mulungu tem os mesmos efeitos calmantes e reguladores do stress (se não melhores), e tem um efeito positivo no fígado, é indicado como o novo substituto da kava kava.

Uso
Cerca de meia chávena de uma decocção normal da raiz (por dia) deve ser suficiente e seguro.

Uma decocção é normalmente feita com 1 colher de chá de erva em pó ou com 2 colheres de chá de erva cortada por cada 250 ml de água a ferver. Depois cobre-se a panela ou reduz-se a chama ao mínimo, para que a mistura ferva lentamente durante 20 minutos. Após isto deixa-se arrefecer, coa-se, e consome-se.

Aviso
• O mulungu é um sedativo e pode causar sonolência.
• Na medicina tradicional a planta é usada para baixar a pressão arterial. Estudos clínicos com animais constactaram efeitos hipotensivos.

Recomenda-se, pois, para quem tomar medicamentos para reduzir a pressão arterial (ou se tiver a tensão baixa), o uso do mulungu com a devida precaução e a monotorização regular da tensão .

Ligações
Na sua grande parte, esta informação foi retirada de Rain-tree, onde podes encontrar mais informação detalhada sobre o mulungu.

CHÁ DO MULUNGU 2

Modo de preparar chá de mulungu
Colocar uma colher das de sopa de casca do tronco e ramos secos moídos ou uma colher das de sobremesa de pó em uma xícara das de chá.
Adicionar água fervente.
Cobrir.

Deixar amornar até chegar à temperatura apropriada para beber.
Coar.
Quando e como usar Indicação: Ansiedade, nervosismo, depressão. Modo de usar: Tomar duas a três xícaras de chá ao dia.
Indicação: Insónia eventual.
Modo de usar: Tomar uma xícara de chá à noite.
Contra-indicação
Não consta da literatura consultada. Porém, não se deve ultrapassar a dosagem.

COMO FAZER o chá de mulungu: Misture 15g de raízes de Mulungu para 1 litro de água. Ferva a raíz por 10 minutos. Desligue o fogo e abafe por mais dez minutos. Coe e beba.
MODO DE USO o chá de mulungu:1 xícara de 250ml 2 a 4x ao dia.

Cuidados: Gestantes, lactantes, crianças, idosos e portadores de moléstias somente devem consumir este produto sob orientação médica e/ou de um nutricionista.

ATENÇÃO: O uso de ervas naturais é de conhecimento popular e herdado de nossos antepassados e não têm a intenção de substituir cuidados médicos, diagnósticos ou prescrições.

CHÁ DO MULUNGU Resumo

Mulungu: planta medicinal com efeito ansiolítico, antidepressivo, tranquilizante, sedativo, hepatoprotetor, hipotensivo, entre outros. Seu uso interno faz-se através de infusões, decocções, extrato seco, tintura e xaropes. [foto: Wikipedia.org]

Nomes em português: mulungu, corticeira, murungu, muchocho, murungo, totocero, flor-de-coral, árvore-de-coral, amerikadeigo, ceibo, chilichi, chopo, hosoba deiko, pau-imortal, mulungu-coral, capa-homem, suiná-suiná, amansa senhor, bico de papagaio, canivete, capa homem, corticeira, eritrina, sapatinho de judeu, sinanduva, suinã, mulungu, murungu
Nome latim: Erythrina mulungu
Nome inglês: mulungu, murungu, muchoc
Nome francês: mulungu
Nome alemão: mulungu
Nome italiano: mulungu
Nome espanhol: mulungu

Família: Fabaceae

Constituintes
Alanina, arginina, ácido aspártico, cristacarpina, cristadina, cristamidina, dmietilmedicarpina, eribidina, ericristagalina, ericristanol, ericristina, eridotrina, erisodienona, erisodina, erisonina, erisopina, erisotrina, erisovina, eristagalina A-C, eritrabissina ii, eritralinas, eritraminas, eritratina, eriariestireno, ácido gama-amino butírico, ácido glutâmico, lectinas hipaporinas, n-nor-orientalina, ácido oléico, ácido oleanóico, faseolidinas, proteinases, ácido ursólico e vitexina.

Partes utilizadas
Raiz e casca da árvore.

Efeitos do mulungu
Antidepressivo, ansiolítico, sedativo, calmante, tônico hepático (tonifica, equilibra e fortalece o fígado), antibacteriano, antiinflamatório, antimicobacteriano, antiespasmódico, tônico, hipotensivo, diurética, expectorante, narcótica, tranquilizante, dores reumáticas e musculares.

Indicações do mulungu
Doenças mentais (depressão, neurose, ansiedade, estresse, histeria, ataque de pânico, compulsões, etc.), sedativo para insônia, relaxamento, distúrbio do sono, doenças hepáticas (hepatite, obstruções, enzimas hepáticas aumentadas, esclerose, etc.), hipertensão, palpitações cardíacas, abstinência de drogas/nicotina, cistite, epilepsia, irritações oculares, histeria, insônia, dor de estômago, problemas de lactação, edema, dor de cabeça, hepatite, hérnia, reumatismo, espasmos, insuficiência urinária, diarréia, hemorróida, infecção respiratória, infecção urinária, asma, infecções bacterianas, bronquite, tosse, febre, gengivite, neuralgia, tensão nervosa, estresse, inflamações, bronquite asmática, coqueluche, tosse.

Efeitos secundários
O mulungu é um sedativo e pode causar sonolência. Em excesso pode causar depressão e paralisias musculares.

Contra-indicações
Por seu efeito hipotensivo, é recomendado que pacientes que utilizem o fitoterápico e ainda façam uso de algum medicamento anti-hipertensivo, tenham sua pressão controlada e monitorada de acordo com as devidas precauções.

Interações
Nenhuma interação foi documentada, entretanto o mulungu pode potencializar o efeito de alguns medicamentos ansiolíticos e anti-hipertensivos.

Toxicidade
As sementes dos frutos são tóxicas.

Preparações à base de mulungu

- Infusão

- Extrato Fluído

- Extrato Seco

- Tintura

- Xarope

- Decocção

Onde cresce o mulungu?
É nativa da parte central e Nordeste do Brasil e hoje cresce na região desde São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e na floresta estacional semidecidual da Bacia do Paraná, até Tocantins e Bahia.
A árvore nativa é vistosa, tem floração vermelho vivo, grande porte e é comum nas regiões do leste do estado de Minas Gerais.

Quando colher o mulungu?
A época da floração varia entre Junho a Setembro, destituído de folhas, e em geral as árvores Mulungu não mantêm suas flores mais que uma ou duas semanas. Já a colheita de seus frutos pode ser observada entre setembro e outubro.