Chá e Chás

------------------------

Chá de Melissa fitoterápico para perda de peso!

Aproveite as qualidades do Chá de Melissa, bebida que promete diminuir a ansiedade, auxiliando na perda de peso!

Como já dissemos, uma das preocupações daqueles que querem perder peso ou conservar a boa forma é brecar as possíveis incidências de compulsão alimentar, ou seja, ser tomado por aquela vontade descontrolada de comer além do necessário, exagerando também na ingestão de calorias uma boa dica é o Chá de Melissa.
Além de se habituar a não cair em tentações e seguir orientações como: fracionar as refeições (alimentar-se de três em três horas); seguir o cardápio correto, etc, é possível conseguir aproveitar as propriedades benéficas de um fitoterápico em especial de nome simpático, o Chá de Melissa.

Algumas pessoas confundem com o chá de erva cidreira, mas o Chá de Melissa é baseado na infusão de outra folha, completamente distinta: O Chá de Meliss Officinallis, que floresce no final do verão, pequena, de cor esbranquiçada ou rosada. A planta é de odor semelhante ao do limão. Sempre se acreditou nos poderes calmantes do Chá de Melissa e, na aromaterapia, alivia as tensões. Acredita-se que a o Chá de Melissa proporciona inúmeras propriedades medicinais, sendo calmante, sedativa, digestiva, agindo contra tensão nervosismo e ansiedade.

O Chá de Melissa atua no sistema nervoso diminuindo a ansiedade, que costuma desencadear a compulsão pela comida.

O Chá de Melissa normalmente é feito com 1 colher de sopa de erva para um litro de água. Depois da água ferver, é só apagar o fogo, tampar e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber o Chá de Melissa. É indicado tomar de 2 a 3 xícaras ao dia.

------------------------

Chá de Melissa Receita.

Este chá de melissa ou chá de erva cidreira (nomes populares para a planta Melissa officinalis) muito conhecido pelas propriedades de atuar em casos de cólicas abdominais. O que muitos talvez não saibam é que o chá de melissa também é bom para ansiedade e funciona como um calmante suave. A receita deste é segundo recomendação da ANVISA par auso adulto.

Você vai precisar para fazer chá de melissa:

2 a 4g (uma a duas colheres de sobremesa) das sumidades floridas da melissa
150 mL (uma xícara de chá) de água
Modo de Preparo:

O modo de preparo é uma infusão comum. Ferve-se a água e desliga-se o fogo. Logo em seguida, acrescenta-se as sumidades floridas da melissa e deixa-se abafado por alguns minutos.

Posologia

Utilizar uma xícara do chá de melissa de duas a três vezes ao dia.

Precauções

Deve ser evitado em casos de hipotiroidismo (redução da função da tireoide)
e em casos de pressão baixa.

Aprenda a fazer chá de melissa para relaxar

A médica e fitoterapeuta Christiane ensina a preparar chá de melissa, para relaxar antes de dormir.
Ingredientes do chá de melissa.
200 ml de água
chá de planta desidratada de melissa
Modo de preparar o chá de melissa.
Primeiro, você deve colocar água para ferver até que esteja com pequenas bolhas (água fervente e não fervendo), de preferência em um recipiente de vidro ou esmaltado. Procure não utilizar alumínio ou material inoxidável, pois pode influenciar no resultado final.
Coloque 1 colher de chá de planta desidratada (melissa) no fundo de uma xícara, ponha depois a água fervente e deixe em infusão por 10 a 15 minutos. Tome a mistura morna. Adoce à vontade.
-------------------------

Chá de melissa para insônia.

O chá de melissa é um excelente remédio caseiro para insônia uma vez que age como um calmante suave, deixando o indivíduo mais relaxado e proporcionando um sono mais tranquilo. Para preparar este chá são necessários os seguintes ingredientes: 3g de folhas secas de melissa e 1 xícara de água.

Preparar este rchá de melissa é muito fácil, basta adicionar as folhas da erva em um recipiente com água fervente e tampa-lo por aproximadamente 10 minutos. Após ser coado o chá de melissa está pronto para ser bebido.

O chá de melissa além de ser calmante, é também digestivo auxiliando no tratamento de distúrbios estomacais e no excesso de gases, porém apesar dos seus benefícios o chá de melissa é contraindicado para indivíduos com hipotensão, pois doses elevadas desse remédio caseiro podem levar a queda de pressão.

DESCRIÇÃO: Floresce no final do Verão. As flores são de pequenas dimensões, de cor esbranquiçada ou róseas atraem especialmente as abelhas, como se verifica já no nome do seu gênero botânico (Melissa provém do grego e significa abelha). Nas regiões temperadas, os caules secam durante o inverno, voltando a reverdecer na primavera. Os frutos são aquênios oblongos, de cor parda e lisos.

INDICAÇÃO: Chá de Melissa => Problemas de nervos, câimbras intestinais, reumatismo, epilepsia, enxaqueca, gastrite crônica, histerismo, má circulação do sangue, palpitação, resfriados, tosses, problemas de estômago, fígado e intestino, celulite, depressão, enjôo, entupimento das mamas, gases, icterícia, insônia, irregularidades menstruais, oleosidade da pele, taquicardia e vesícula.

COMO FAZER: Coloque 1 colhere de sopa de erva para um litro de água, quando a água alcançar fervura, desligue. Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos. Em seguida, é só coar e beber.

----------------------

PARA QUE SERVE O CHÀ DE MELISSA:

O uso do Chá de Melissa para curar e tratar doenças é, possivelmente, tão antigo como aparecimento do homem.

A cura de doenças foi sempre uma constante ao longo do aparecimento e evolução da vida humana.
As plantas como Chá de Melissa não eram somente utilizadas para tratamento e cura de doenças, mas também para eram utilizadas na alimentação.

Com esta incessante busca pelas plantas quer para a alimentação quer para fins medicinais, o Homem conseguiu distinguir quais as plantas indicadas para a medicina, alimentação e aquelas que eram venenosas e proporcionavam alucinações.

O Chá de Melissa é indicado como um sedativo, indigestão, enjoos e espasmos, atenua dores de cabeça, é usada para diminuir gases e cólicas, estimula a transpiração, é calmante, age enxaqueca, ansiedade e ajuda nos casos de traumatismo emocional.

---------------------------

Chá de melissa a planta..

Conhecida popularmente como melissa, erva-cidreira verdadeira, melissa romana ou chá da França, a Melissa officinalis é comumente confundida com outra erva, também medicinal. Diz a lenda que a melissa recebeu este nome em homenagem à ninfa grega Melona (em grego Mellona), protetora das abelhas. E a relação da planta com as abelhas é realmente muito interessante: na primavera, quando nascem várias rainhas numa mesma colméia, o enxame se divide em vários menores e cada um sai em busca de uma nova colméia. Como a melissa tem o poder de atrair as abelhas, povos antigos colocavam suas folhas frescas trituradas em colméias vazias para atrair os enxames que estavam migrando.

No Brasil, existem inúmeras plantas conhecidas pelo nome comum de erva-cidreira, mas é com uma outra erva medicinal - o capim-limão ou lemon-grass (Cymbopogon citratus) - que a confusão é maior. Existem até folhas secas de capim-limão embaladas e comercializadas com o nome de erva-cidreira, para o preparo de chás calmantes. Na verdade, os pesquisadores têm estudado as propriedades medicinais do capim-limão para amenizar problemas digestivos. Calmante mesmo é a melissa.Para acabar de vez com a confusão, é só observar as duas plantas, pois elas são bem diferentes: enquanto o capim-limão apresenta folhas estreitas, longas e lanceoladas, a melissa produz folhas grandes, ovais, pecioladas, serrilhadas e com nervuras salientes.

A melissa é uma planta da família das Labiadas, arbustiva e pode atingir de 20 a 80 cm de altura. Os caules, ramificados a partir da base, formam touceiras. As folhas são de um verde intenso na parte superior e verde-claro na parte inferior. As flores, quando surgem, são brancas ou amareladas, podendo se tornar rosadas com o passar do tempo. Toda a planta emana um odor semelhante ao do limão, que torna-se mais intenso depois que a planta seca. Sempre se acreditou nos poderes calmantes da melissa. Na aromaterapia, ela alivia as tensões e, juntamente com rosa e o neróli, é um dos óleos atuantes nas vibrações ligadas ao coração. Acredita-se que a melissa apresenta inúmeras propriedades medicinais: é usada para diminuir gases e cólicas, estimula a transpiração, é calmante, sedativa, digestiva, age contra a insônia, enxaqueca, tensão nervosa, ansiedade e ajuda nos casos de traumatismo emocional.

As folhas frescas da melissa são utilizadas para preparar o álcool de melissa composto, obtido por destilação das folhas e outros materiais aromáticos (canela, cidra, etc.), com álcool mais ou menos diluído. Em alguns locais, este preparado também é conhecido como água de melissa.

Pouco calor e muito sol é a receita

Planta originária da região que circunda o mediterrâneo e também a Ásia, prefere climas temperados tendendo para quentes. Multiplica-se por meio de sementes, divisão de touceiras ou por estaquia. A divisão de touceiras deve ser feita de preferência na primavera e, no momento do plantio, as partes retiradas da planta-mãe devem ser enterradas com cerca de 5 cm de profundidade. Na divisão de cada planta, deve-se dividir também o rizoma. Em geral, a planta necessita de muita luz solar, mas deve-se evitar o excesso de calor.

A melissa pode se desenvolver também em locais parcialmente sombreados, protegidos contra geadas e frio excessivo. Para ter sucesso no cultivo, recomenda-se usar solos ricos em matéria orgânica, com boa umidade, porém drenados e sem encharcamentos. A adubação, com fertilizantes como esterco curtido ou composto orgânico, deve ser repetida a cada ano.

E para quem acredita nos poderes calmantes desta planta, não custa nada experimentar um relaxante banho com folhas de melissa: faça uma infusão com folhas e flores de melissa em um litro de água e despeje numa banheira ou deixe a infusão amornar e use-a no final do banho de chuveiro. Além de calmante, você terá um delicioso banho perfumado!

------------------------------

Veja para que serve Melissa.

Tratamento de Insônia com Plantas Medicinais
Um dos atos mais importantes para o ser humano, o dormir, está se tornando um grande problema para a sociedade atual. Parece simples chegar no final do dia, jantar, descansar um pouco, assistir a novela das oito, ler um pouco e depois deitar-se e dormir. Mas, para cerca de um terço da população, o ato de deitar e dormir está se tornando um tormento. Muitos hormônios são produzidos principalmente durante o sono profundo, como, por exemplo, a serotonina, denominada hormônio do humor. A sua ausência pode levar a estados depressivos. Noites mal dormidas produzem pessoas mal humoradas, cansadas e com tendência a depressão. Algumas plantas podem auxiliar no tratamento da insônia: são as chamadas plantas calmantes, relaxantes e hipnóticas (as que induzem ao sono).

É importante identificar primeiro qual é a causa da insônia. Se for agitação, estado nervoso muito alterado, recomenda-se o uso de plantas calmantes, como a Lippia alba, Capim limão – Cymbopogon citratus, Melissa – Melissa officinalis. Como são plantas aromáticas, e de sabor muito agradável, podem ser ingeridas na forma de chá, mas também na forma de tinturas ou cápsulas. Como uma opção, pode-se preparar sprays aromáticos com os óleos essenciais destas plantas para aspergir no ambiente. Se o problema principal é ansiedade, pode-se usar plantas como Kava-Kava – Piper methisticum ou mesmo a Lippia alba .

Com a ansiedade controlada, a pessoa começa a relaxar, a musculatura se distende, as dores na coluna e a tensão nos ombros, também são suavizadas e a qualidade do sono melhorará muito. Outra situação muito comum é a insônia devido a problemas de fígado. O fígado congestionado provoca dores no corpo, irritabilidade, insônia, boca amarga, entre outros sintomas. Para ajudar a descongestionar o fígado existe uma planta hipnótica brasileira fantástica - o Mulungu – Erythrina mulungu , uma arbórea nativa dos Cerrados brasileiros, sendo a sua casca empregada na forma de tinturas ou cápsulas. E se ainda não conseguir dormir, experimente o maracujá – Passiflora edulis, lembrando que o remédio são as folhas e não o fruto. Com certeza você irá encontrar uma planta que irá fazer com que se deite nos braços de Morfeu.
------------------------

Chá de Melissa officinalis.

É também conhecida como Melissa, Melissa-Romana, Melissa-Verdadeira, Salva-do-Brasil, Salva-Brasileira, Bálsamo-de-Abelha, Bálsamo-Doce, dentre outros. Pertencem a família das Lamiaceae.

É um hipotensor moderado. Também é boa para diminuir palpitações do coração devido à tensão. Estudos alemães constatarem que o óleo essencial da Melissa atua na parte do cérebro que controla o sistema nervoso autônomo e protege o cérebro de estímulos externos excessivos.

Use como compressa para inchaços como gota.

Também é aplicado a eczema e dores de cabeça. Use uma cataplasma para febre.

A Melissa é usada em máscaras faciais e loções de beleza.

É elemento presente na Aqua Mirabilis (Água milagrosa) e na Água Carmelita, uma mistura de água, álcool e óleos essencial, que incluem a (Melissa officinalis) e Angelica. Versões modernas da água carmelita ainda são vendidas na Europa atualmente.

Usada também como uma erva de banho, óleo de massagem e perfume.

Informações adicionais
Conteúdo 113,5 gramas
Fabricante Green Life Group
Data de Vencimento Um ano após a data de empacotamento,escrito na parte de trás da embalagem.
Propriedades Medicinais Antiespasmódico, antivirótico, carminativo, diaforético, emenagogo, febrífugo, hipotenso, nervino, rejuvenescedor, sedativo, tônico digestivo, tônico estomacal.
Indicações Ansiedade, catapora, caxumbas, cólica, demência, depressão, dismenorréia, dor de cabeça, eczema, febre, gripe, herpes, histeria, insônia, náuseas, nervosismo, nostalgia, resfriados, taquicardia.
Instruções Esta erva é segura, inclusive para crianças.
Curiosidades A Melissa é derivada do grego e significa mel de abelha, vez que é a flor favorita das abelhas. Esta erva era sagrada no templo de Diana.
------------------------------


Chá e Chás

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info