Chá e Chás

------------------------

Chá de malva benefícios e propriedade.

O Chá de malva (Malva Sylvestris) cultivada como planta ornamental, por conta de suas belas flores, é originária da Europa e, além do seu uso na fitoterapia, a planta é usada como hortaliça desde o século VIII a.C. Esta espécie não deve ser confundida com outras existentes no Brasil ou no exterior e conhecidas pelo mesmo nome malva, pertencentes a outras espécies ou gêneros como Sida, Pavonia, Abutilon, Althaea, Eremanthus, etc.

Existem 40 gêneros da família das malváceas no mundo, 20 deles são encontrados na flora indígena brasileira, ou são cultivados, como o quiabo, o algodoeiro, a alteia, etc. Das plantas chamadas popularmente de malva, existem umas 30 espécies e é necessário muito cuidado com as confusões, pois as finalidades medicinais de algumas malvas são diferentes.
As flores da malva são bastante consumidas nos países europeus, inclusive quando secas, são mais consumidas do que as folhas.
Essa planta, comumente usada na medicina popular no Brasil, possui substâncias como taninos, mucilagens e óleos essenciais que são responsáveis por suas proriedades calmantes, laxativas e emolientes.

Na época renascentista, na Itália, era usada como cura de todos os males, inclusive nos conventos, suas flores eram usadas em um chá, como um calmante dos desejos sexuais. Na antiguidade também era usada, em forma de uma poção à base de sumo da planta, para dar disposição durante todo o dia, Carlos Magno gostava de ter essa planta em seus jardins imperiais e, os gregos, a tinham como sagrada, imaginavam que a malva libertava o espírito da escravidão das paixões. Talvez isso se devesse ao efeito calmante, o mesmo que diminuía o desejo sexual nas freiras da Itália!

A malva é usada para tratamentos diversos, veja algumas indicações da planta

compressas das folhas para tratar queimaduras de sol;
inflamações da boca (gengivite e afta, por exemplo) e garganta, são tratadas com gargarejos do chá;
úlcera;
gastrite;
prisão de ventre;
emplastro para curar abcessos, etc.

------------------------

Chá de malva Receita.

A malva, desde muito tempo, tem sido usada para a cura de diversos males e, de fato, o extrato das folhas e raízes de malva constam nas fórmulas de vários medicamentos. Pois bem, hoje a receita é para úlceras e gastrites, algo que a malva, auxiliada pela camomila, ajuda muito bem a aliviar.

Você vai precisar para fazer Chá de malva:

Uma colher de sopa de folhas picadas de malva
Um colher de sobremesa de flores de camomila
Uma xícara de chá de água
Modo de Preparo o Chá de malva:

Ferva a água e depois acrescente a malva e a camomila. Deixe amornar e então coe.

Posologia

Beba meia hora antes das refeições.

Outras Dicas

O Chá de malva também tem algum efeito calmante. Em forma de gargarejos, auxiliam na dor de garganta.

PARA QUE SERVE O CHá DE MALVA:

O uso de plantas para curar e tratar doenças é, possivelmente, tão antigo como aparecimento do homem.
A cura de doenças foi sempre uma constante ao longo do aparecimento e evolução da vida humana.
As plantas não eram somente utilizadas para tratamento e cura de doenças, mas também para eram utilizadas na alimentação.
Com esta incessante busca pelas plantas quer para a alimentação quer para fins medicinais, o Homem conseguiu distinguir quais as plantas indicadas para a medicina, alimentação e aquelas que eram venenosas e proporcionavam alucinações.
O Chá de Malva é indicado para problemas respiratórios, favorece a cicatrização e processos gastrointestinais, traz benefícios à pele, aftas e gengivites, inflamações de garganta, principalmente na forma de gargarejos.

É utilizado para a prisão de ventre, úlceras e gastrite. Se utilizar as folhas do chá de malva é óptimo contra as queimaduras solares.
-------------------------

Malva cultivo.

Malva Cultivada como planta ornamental pela beleza das suas flores, a malva (Malva sylvestris L.) é uma planta pertencente à família das Malváceas, originária da Europa, que pode atingir até cerca de 1 metro de altura. Popularmente, recebe vários nomes, como malva-de-botica, malva-maior ou malva-selvagem. É uma planta usada em fitoterapia e apreciada como hortaliça desde o século VIII a.C. Suas folhas são mais usadas na medicina popular, entretanto, as flores da malva constam das farmacopéias da Itália, França, Alemanha e da Suíça. Além disso, em muitos países da Europa, as flores secas são muito mais consumidas do que as folhas.

Ainda como medicinal, a malva também é aplicada na veterinária, nos casos de prisão de ventre de animais domésticos, principalmente em cães.
A planta contém mucilagens, antocianina, tanino e um óleo essencial volátil com propriedades calmantes, emolientes e laxativas. O uso da malva é indicado nas inflamações da boca (aftas e gengivites) e garganta, principalmente na forma de gargarejos. O chá é usado em casos de prisão de ventre, úlceras e gastrite. Na forma de emplastro, a malva é recomendada para tratar abcessos e as compressas feitas com as folhas são consideradas ótimas para aliviar queimaduras de sol.

Cultivo Malva

As folhas da planta são bem verdes, com longos pecíolos, serreadas nas bordas e com pêlos ásperos, embora moles e macios ao tato. Já as flores são bem características: quando totalmente abertas, apresentam cinco pétalas afastadas, estreitas na base, largas e chanfradas na parte superior, a coloração é rósea e o florescimento se dá nos meses mais quentes do ano e, dependendo da região, pode ocorrer do final da primavera até meados do outono.

Esta planta vegeta espontaneamente nos continentes europeu, africano e americano. No Brasil, desenvolve-se bem em locais de clima mais ameno, como a região Sul. A Malva sylvestris L. não deve ser confundida com outras plantas existentes no Brasil ou no exterior e conhecidas pelo mesmo nome popular de "malva", pertencentes a outras espécies ou gêneros como Pavonia, Sida, Althaea, Abutilon, Eremanthus, etc. Dos 40 gêneros da família das malváceas existentes no mundo, 20 deles são encontrados na flora indígena brasileira, ou são cultivados, como o algodoeiro, o quiabo, a altéia, etc. Do gênero "malva", existem umas 30 espécies e é preciso muito cuidado com as confusões, pois as finalidades medicinais de algumas malvas são diferentes.

A malva propaga-se por meio de sementes, divisão de touceiras ou estaquia. Embora seja nativa de climas temperados, a malva tolera climas mais quentes. Seu cultivo exige luz solar direta pelo menos 4 horas por dia e recomenda-se proteger a planta contra geadas e frio intenso. Em regiões onde o inverno é muito rigoroso, a malva comporta-se como planta anual.

Solo ideal: rico em matéria orgânica
Regas: freqüente durante a fase de formação dos botões florais e espaçadas nos outros períodos;
Cuidados gerais: controlar a invasão de ervas daninhas e evitar a umidade excessiva, que pode provocar a proliferação de fungos;
Colheita: as folhas da malva devem ser colhidas durante o período de floração e as flores, antes da abertura dos botões florais.
Curiosidades: Na Itália renascentista, a malva era considerada um remédio para todos os males. Suas flores entravam no preparo de um chá usado nos conventos como anafrodisíaco, ou seja, como "amansador" do desejo sexual. Na Antigüidade, acreditava-se que uma poção à base de sumo de malva evitava as indisposições durante todo o dia. Já os pitagóricos consideravam-na uma planta sagrada, que libertava o espírito da escravidão das paixões. Carlos Magno apreciava a malva como planta ornamental, em seus jardins imperiais.

-------------------------

Planta Medicinal Malva.

A Malva é uma excelente planta medicinal. Nome cientifico: (Malva sylvestris). A malva Por ser uma planta emoliente, usa-se em cataplasma para abrandar furúnculos. Tomada em infusão é ligeiramente laxativa e expectorante; usa-se em cataplasmas contra picadas de abelhas, mosquitos e queimaduras.
Combate inflamações intestinais, dor de estômago e garganta, obstipação, artrite e gota. As folhas, aplicadas exteriormente, servem contra inflamações, úlceras e abcessos.

Os banhos com folhas de malva trituradas em água tonificam a circulação e purificam o sangue. Em infusão aliviam problemas respiratórios. Duas colheres de flores em infusão são extraordinárias para combater a tosse, e em gargarejos reduzem as inflamações de gengivas e garganta. As folhas são um potente germicida e sedativo natural; pelo seu conteúdo de mucilagem é indicada para doenças que desenvolvam inflamações, contra a obstipação e irritações de pele. É um excelente dentífrico, imunizante contra infecções da boca e aftas. Melhora afecções da pele. A infusão de folhas e flores alivia a tosse, constipações e bronquite. As folhas em decocção aliviam a gastroenterite. As folhas de malva como cataplasma aliviam furúnculos e hemorróidas.

Você vai precisar de:
Uma colher de sopa de folhas picadas de malva
Um colher de sobremesa de flores de camomila
Uma xícara de chá de água
Modo de Preparo:
Ferva a água e depois acrescente a malva e a camomila. Deixe amornar e então coe.
Posologia
Beba meia hora antes das refeições.
Outras Dicas
O chá também tem algum efeito calmante. Em forma de gargarejos, auxiliam na dor de garganta.

---------------------------

Chá de Malva: Santo Remédio.

Receita antiga, indicação das nossas avós, o Blog das colegas dentistas OdontoDivas publicou um post detalhando os benefícios do Chá de Malva como alívio para a dor de dente. Trazemos essa sabedoria a vocês! E indicamos a leitura das OdontoDivas, informação valiosa bem descontraída para a sua saúde bucal!

Muitos pacientes, do interior principalmente, fazem bochechos com chá de malva para aliviar dor de dente. A malva é um anti-inflamatório natural, especialmente eficaz nas afecções da boca e garganta, e acredito eu não haver contra-indicações. Muitas pessoas tem em casa e fica fácil preparar o chá.
PRA QUE SERVE?

Tenho visto no meu dia-a-dia odontológico muitos pacientes que utilizam o chá de malva pra qualquer coisa. O que notei é que ele é altamente eficaz na melhora da gengiva dos pacientes, tanto quanto ou mais que a clorexidina. E desde então, ao invés de receitar a solução pra bochecho eu sempre antes pergunto se o paciente tem malva em casa ou se ele tem como conseguir com alguém. É barata, natural e acredito eu não haver contra-indicação.
Procurei por trabalhos/artigos acadêmicos na biblioteca virtual em saúde e não encontrei nenhum trabalho comparando a eficácia do chá de malva versus clorexidina. Procurei mais na internet e não encontrei muitas informações também, então se alguém quer fazer uma pesquisa e não tem tema ainda acho que aí está uma boa sugestão (e relevante também) pra um estudo do tipo caso-controle. Encontrei uma citação sobre malva nesta revisão de literatura, onde diz que a malva vem sendo testada no controle de crescimento de bactérias presentes no biofilme dental
O que encontrei sobre a malva:
A Malva sylvestris L. tem folhas bem verdes, com longos pecíolos, serreadas nas bordas e com pêlos ásperos, embora moles e macios ao tato. Já as flores são bem características: quando totalmente abertas, apresentam cinco pétalas afastadas, estreitas na base, largas e chanfradas na parte superior, a coloração é rósea e o florescimento se dá nos meses mais quentes do ano e, dependendo da região, pode ocorrer do final da primavera até meados do outono.
A planta contém mucilagens, antocianina, tanino e um óleo essencial volátil com propriedades calmantes, emolientes e laxativas. O uso da malva é indicado nas inflamações da boca (aftas e gengivites) e garganta, principalmente na forma de gargarejos. O chá é usado em casos de prisão de ventre, úlceras e gastrite. Na forma de emplastro, a malva é recomendada para tratar abcessos e as compressas feitas com as folhas são consideradas ótimas para aliviar queimaduras de sol.
A malva é usada popularmente como expectorante, emoliente, diurética e calmante. Indicada para problemas da garganta, dos brônquios e inflamações dentárias, também funciona como suavizante nas picadas de insetos e irritações da pele.
É da família das malváceas, e o nome da família vem do grego malake"ou suave, uma vez que a planta é conhecida por acalmar.

MAS COMO PREPARAR O CHÁ?

Recomendo os meus pacientes prepararem um chá forte com as folhas em infusão, e bochechar o chá em temperatura morna pra fria, cerca de um copo pelo menos três vezes ao dia. Um detalhe muuuuito importante: NÃO COLOCAR AÇÚCAR, por motivos óbvios.
É o bastante para que uma gengiva inflamada, inchada e avermelhada em apenas um dia mude do vermelho para o rosa de uma gengiva saudável, como eu pude observar no paciente do post do dentista que cola aparelho em casa. Claro que é preciso lembrar que cada caso é um caso, e que o paciente precisa seguir as intruções de bochecho.
Passei a receitar o chá de malva no meu consultório particular também e notei uma certa resistência dos meus pacientes mais instruídos, salvo aqueles que adoram um fitoterápico. A maioria tem resistência e não leva a sério que um chazinho seja o suficiente para acalmar uma gengiva sangrenta, e preferem que eu receite uma solução mais cara. Logo, o digluconato de clorixidina 0,12% se faz presente, com aquele gosto metálico típico mas que parece agradar mais quem gosta de pagar.

------------------------------

MALVA Resumo.

Malva: planta medicinal desinfetante e emoliente utilizada em caso de dores de garganta ou tosse seca, pode ser encontrada em forma de infusão, balas, cápsulas ou solução (gargarejo).

Observações
Esta planta medicinal é muito presente na natureza, tem um gosto agradável e permite tratar as dores de garganta e outras infecções bucais, inclusive a tosse, de uma forma simples e natural. A eficácia da malva já é comprovada cientificamente há muito tempo, graças ao seu teor em mucilagem.

Nomes
Nome em português: Malva
Nome latim: Malva sylvestris L.
Nome inglês: mallow
Nome francês: Mauve, Grande mauve, mauve sauvage
Nome alemão: Malve
Nome italiano: malva

Família
Malvaceae (Malváceas)

Constituintes
Mucilagens, taninos, flavonóides.

Partes utilizadas
Flores (flores de malva) e folhas (folhas de malva).

Efeitos da malva
Emoliente, desinfetante (na esfera bucal, por exemplo, em medicina dentária).

Indicações da malva
Tosse, dor de garganta, afta, bronquite, rouquidão, laringite, panarício (em compressa).

Efeitos secundários
Desconhecemos

Contra-indicações
Desconhecemos

Interações
Desconhecemos

Preparações à base de malva

- Infusão de malva (chá de malva)

- Balas de malva

- Cápsula de malva

- Solução para gargarejo à base de malva

- Decocção de malva

Onde cresce a malva?
A malva cresce no Ocidente (Europa, América do Norte), na natureza, por exemplo, em campos ou às margens dos caminhos.
------------------------

Chá de Malva para Inflamacao na garganta

Chá de Malva para Inflamação na garganta
Chá para Inflamação na garganta
Receita de Chá de Malva para Inflamação na garganta
Receita de Chá para Inflamação na garganta

INGREDIENTES:

2 colheres das de sopa de folhas de malva picadas
1 xícara de água fervente

COMO PREPARAR:

Colocque as duas colheres de sopa de folhas de malva picadas em uma xícara, adicione a água fervente, abafe e coe.

Modo de usar:

Faça gargarejo durante três minutos, quatro vezes ao dia.
Repeta o tratamento durante o tempo necessário à cura.

O efeito protetor da malva.

As malvas representam um grande grupo de plantas com flores também conhecidos como família Malvaceae. Um número de malvas são comestíveis e sua qualidade mucilaginosa é usada como remédio popular para uma série de problemas internos e externos.

A Malva apresenta flores roxas ou vermelhas e redondas, suas sementes são comestíveis. A Malva sylvestris prefere áreas florestais úmidas ou parcialmente sombreado.

Benefícios externos

Folhas de malva são emoliente, o que significa que elas contêm propriedades que aliviam a dor e formam uma camada protetora sobre feridas, picadas de insetos e contusões. A forma mais comum de utilizar estas propriedades curativas é fazer um cataplasma feito das folhas ou flores e envolver a ferida. A infusão das folhas ou raízes produz um gel que é usado como shampoo para cabelos danificados ou como um emoliente para as mãos secas e pele queimada pelo sol. As folhas cozidas também fazer um hidratante, máscara calmante para os olhos.

Uso interno

As malvas são úteis para combater tanto a tosse seca e resfriados por causa da qualidade gelatinosa de várias partes da planta. As raízes e flores também contêm compostos que fazem a malva útil como expectorante. Outros remédios populares que utilizam a malva sylvestris é como um chá laxante suave.
------------------------------


Chá e Chás

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info