Chá e Chás

------------------------

Chá de alcachofra para emagrecer.

O chá de alcachofra é um excelente remédio caseiro para emagrecer rápido e alcançar o peso ideal. A alcachofra proporciona inúmeros benefícios a saúde, pois é um potente diurético, desintoxicante e depurativo, essas propriedades proporcionam a limpeza do organismo eliminando as toxinas, gorduras e líquidos em excesso, e por isso facilita o emagrecimento.

Ingredientes para o chá de alcachofra.

3 colheres (sopa) de folhas secas de alcachofra.
1 litro de água.
Modo de preparo chá de alcachofra.

Preparar este remédio caseiro de chá de alcachofra é muito fácil, basta adicionar as folhas de alcachofra em uma panela com água e deixar ferver por aproximadamente 5 minutos. Utilize mel para adoçar e o chá está pronto para ser bebido.

Além de ser eficaz em dietas de emagrecimento, esse remédio caseiro de chá de alcachofra também pode ser utilizado em casos de cirrose e fibrose.

------------------------

Alcachofra ajuda a perder até seis quilos por mês.

A novidade (publicada na última edição da revista portuguesa Prevenir) é fresquinha e já tem despertado o interesse de bastante gente por aí. Segundo reportagem, ingerir alcachofra ajuda a eliminar gordura. Confira como ela atua em nosso organismo:

- A alcachofra é diurética: ela aumenta o volume da urina e elimina líquidos
- É desintoxicante: ajuda a eliminar as toxinas e outros resíduos acumulados no organismo
- É depurativa: ativa os mecanismos de limpeza do corpo
- Promove a digestão das gorduras: alcachofra regula o fluxo da bílis, contribuindo para metabolizar as gorduras da alimentação. Assim, estas não se acumulam no corpo, ajudando-nos a emagrecer

Só não se esqueça que, para emagrecer de verdade, não bastará acrescentar alcachofra em seu cardápio. Re-educação alimentar e exercícios continuam valendo.

Não sabe como incluí-la na sua alimentação? Então anote essa deliciosa receita light de dip cremoso de alcachofra. Para preparar, lave-as bem e deixe de molho em água com gotas de limão, o que evita que escureçam. Caso existam folhas rosadas no centro, descarte-as com a ajuda de uma faca.

Ingredientes
4 xícaras (chá) de água fria
1 colher (sopa) de suco de limão
10 alcachofras
1 limão cortado ao meio
¼ xícara (chá) de iogurte desnatado
¼ xícara (chá) de cream cheese light
1 e ½ colher (chá) de dill
1 e ½ colher (chá) de suco de limão
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo o chá de alcachofra.
Junte as quatro xícaras de água e a colher sopa de suco de limão em uma tigela. Uma a uma, corte o topo da alcachofra, retire as folhas verdes até alcançar o centro, onde o miolo será mais claro.

Corte o cabo, deixando somente alguns centímetros de base. Parta a alcachofra ao meio – verticalmente – e esfregue limão em cada metade.Deixe a alcachofra de molho na água com limão enquanto limpa as demais. Em uma panela, cozinhe-as por doze minutos ou até ficarem macias.

Separadamente, junte os demais ingredientes e bata levemente até formar um creme. Sirva as alcachofras com esse dip e decore com ramos de dill.
-------------------------

Benefícios da Alcachofra.

Pouco conhecida, a alcachofra cujo nome científico é Cynara scolymus L., pertence à família Compositae. É uma planta vivaz, com folhas compostas pinatifidas e espinhosas, sendo as superiores bem menores que as da base. Flores púrpuras reunidas em um grande capítulo envolvido por grandes brácteas que são a parte comestível da inflorescência. Planta européia das regiões do mediterrâneo, sendo cultivada no sul da Europa, na Ásia menor e também na América do Sul, considerada durante muito tempo como uma hortaliça rara, é hoje abundantemente cultivada nas regiões Atlânticas com invernos suaves.
O que muitos não sabem é que a alcachofra pode oferecer diversos benefícios à nossa saúde, ela possui excelentes propriedades nutritivas e medicinais. Para termos uma idéia, a cada 100g comestíveis, encontramos boas doses de vitaminas do complexo B, potássio, cálcio, fósforo, iodo, sódio, magnésio e ferro.
Possui substâncias com efeito benéfico das vias hepáticas. Apresenta como princípios ativos a cinarina e o ácido caféico que estimulam a formação da bili hepática, regularizam a formação de sais biliares e o colesterol.
São usados contra icterícia, cujos sintomas desaparecem rapidamente. As folhas reduzem a taxa de açúcar no sangue e são usadas como adjuvantes no tratamento de diabetes. Possui efeito antiesclerótico, ou seja, é um bom combatente do endurecimento das artérias e servem também servem para fabricar bebidas amargas. Temos apenas que ter cuidado com pessoas alérgicas à alcachofra ou quando há obstrução do canal biliar.
A forma mais comum que encontramos a planta no mercado é na forma in natura. Para ter a certeza de que a alcachofra está boa para o consumo, segure-a pelo talo e sacuda-a suavemente. Se ela estiver flexível, significa que já está maduro. Evite o produto se as folhas estiverem abertas ou se a parte interna das folhas estiver com coloração marrom, pois indica que já passou da validade.
Aí nos perguntamos qual a quantidade que devemos consumir?
Isto depende para qual finalidade será utilizada. Alguns exemplos:
Para estimulante (hepático, vesicular e venal): Coloque 1 colher (sopa) de folhas fatiadas em 1 xícara (chá) de água em fervura. Deixe ferver por 5 minutos. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara (chá), 2 ou 3 vezes ao dia, antes das principais refeições.
Para artérias endurecidas: Coloque 2 colheres (sopa) de folhas fatiadas em xícara de álcool de cereais a 70%. Deixe em repouso por 5 dias e coe. Tome 1 colher (café) diluído em um pouco de água, antes das principais refeições.
Para diurético: Coloque 3 colheres (sopa) de folhas fatiadas em uma garrafa de vinho branco. Deixe em maceração por cinco dias, agitando às vezes e coe. Tome 1 cálice antes das principais refeições.
Também pode ser feito o chá alcachofra (Cynara scolymus) para uso adulto e está entre as ervas indicadas pela ANVISA, é um verdadeiro chá de efeito diurético, estimulante da vesícula biliar e ativador da digestão. Há varias maneiras de preparar o chá, mas uma há um receita bem simples e prática para o consumo:
2g (uma colher de sobremesa) de folhas de alcachofra;
150mL (uma xícara de chá) água;
Primeiramente ferva a água e desligue o fogo. Adicione as folhas de alcachofra e deixe abafado por alguns minutos neste processo conhecido com infusão.
De qualquer forma ingerida ela nos traz benefícios, mas de preferência, consuma a alcachofra no mesmo dia da compra, pois ela começa a perder suas qualidades logo após a colhida. Na hora da compra, recomenda-se escolher as que apresentarem talo longo e inflorescência firme e bem arroxeada. O ideal é que os 'espinhos' só devam ser retirados após o cozimento, que é quando chegamos ao famoso fundo da alcachofra . Recomenda-se consumir a planta logo após o cozimento ou preparo, para melhor aproveitamento de suas propriedades medicinais e nutricionais.
Portanto, insira a alcachofra nos seu preparo, ela proporciona um sabor gostoso às suas refeições, além de ser muito nutritiva e saudável!
É importante lembrar que para fazer tratamento é necessario passar com um médico ou nutricionistas para receber as orientações especificas de cada casa
É importante lembrar que para fazer tratamento é necessario passar em consulta com médico ou nutricionista para receber orientações especificas para cada caso.

-------------------------

O chá de alcachofra pode ajudar a perder peso.

A alcachofra tem óptimas propriedades nutritivas. É rica em vitaminas do complexo 13, em vitamina A e em sais minerais, como ferro, cálcio e fósforo. Além disso, a alcachofra também tem tanino, um eficiente antidiarréico, e um elemento chamado ciarina, que é excelente como regulador do fígado. Por ter poucas calorias, ela é recomendada nos regimes para emagrecer.

Propriedades medicinais: antiesclerótico, anti-tóxico, colagogo, depurativa, digestivo, diurético, hepático, hipotensor, laxante, colerético, febrífugo, anti-reumática, hipoglicemiante, antiuréica, anticolesterogênica.

Indicações: ácido úrico, afecções hepatobiliares, anemia, anúria, arteriosclerose, ativar a excreção biliar, diabete, bócio exoftálmico, cálculos da bexiga e rins, clorese, colesterol, convalescença, debilidade geral, diabete melito, diarréia, dispepsia, diurese, doenças do coração, eczema, emagrecimento, escorbuto, escrofulose, estômago, febre, fígado, fraqueza, gota, hemofilia, hemorróidas, hidropisia, hipertensão, hipertireoidismo, icterícia, inflamação interna, má-digestão, má formação do sangue, malária, males gástricos e renais, nefrolitíase, obesidade, pneumonia, pulmões, raquitismo, regimes de emagrecimento, reumatismo, sífilis, tosse, toxemia, uréia, uremia, uretrite, urticária, vias biliares, hepáticas e urinárias.

Parte utilizada: folhas, brácteas (cabeça), raiz.

Contra-indicações/cuidados: lactantes (cinaropicrina e a cinarase promovem a coagulação do leite) e em casos de fermentação intestinal.

---------------------------

Chá de Alcachofra uso medicinal.

Possui substâncias com efeito benéfico nas doenças das vias biliares e hepáticas. Possui como princípios ativos a cinarina e o ácido cafeico que estimulam a formação da bile hepática, regularizam a formação de sais biliares e o colesterol, e o seu uso é indicado para os diabéticos.
São usadas igualmente com sucesso contra a icterícia, cujos sintomas desaparecem mais rapidamente. As folhas reduzem a taxa de açúcar no sangue e são usadas como adjuvantes no tratamento da diabetes. Tem efeito antiesclerótico, ou seja, é um bom combatente do endurecimento das artérias e servem também para fabricar licores e bebidas amargas.

O suco fresco é utilizado externamente para tratar eczemas e erupções cutâneas. O consumo da cabeça de alcachofra é excelente para quem sofre de anemia, pois é uma fonte muito rica em ferro. Por ter ação digestiva, auxilia também na prisão de ventre. Combate o escorbuto e o raquitismo pelo conteúdo de suas vitaminas.

É portadora da enzima cinerase, que coagula o leite na fabricação de queijos. Possui como matérias minerais: cal, ácido silícico, óxido de ferro, cloreto de sódio, magnésio e ácido fosfórico.

Dosagem indicada
Estimulante (hepático, vesicular e venal); artérias endurecidas; colesterol; diurético:

Coloque 1 colher (sopa) de folhas fatiadas em 1 xícara (chá) de água em fervura. Deixe ferver por 5 minutos. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara (chá), 2 ou 3 vezes ao dia, antes das principais refeições.
Coloque 2 colheres (sopa) de folhas fatiadas em xícara de álcool de cereais a 70%. Deixe em repouso por 5 dias e coe. Tome 1 colher (café) diluído em um pouco de água, antes das principais refeições.
Coloque 3 colheres (sopa) de folhas fatiadas em uma garrafa de vinho branco. Deixe em maceração por cinco dias, agitando às vezes e coe. Tome 1 cálice antes das principais refeições.
Inflamações rebeldes, anemia: Consumir as brácteas tenras e cruas ou ligeiramente aferventadas(cabeça), comer duas a três vezes ao dia, durante algumas semanas.
Nefrite: Caldo cozido da cabeça da alcachofra misturado ao suco do limão, 1 xícara três a quatro vezes ao dia.

Diabetes: Consumir a cabeça da alcachofra ao natural, juntamente com suco de limão, três a quatro vezes ao dia.

Bronquite asmática: Caldo cozido da cabeça da alcachofra misturado ao suco de limão e um pouco de azeite de oliva, 1 xícara de 3 a 4 vezes ao dia.

Hemorróidas, prostatite e uretrite: Caldo em mistura com suco de cenoura ou limão, 1 copo quatro vezes ao dia.

Debilidade cardíaca: Comer brácteas cruas ou cozidas, sob a forma de salada, acompanhada de suco de limão.

Hepatite, colecistite, arterioesclerose: Chá por decocção, na proporção de 30g de folhas para 1 litro de água, 1 xícara 3 vezes ao dia.

Diurético: Ferver 20g de raízes de alcachofra por cinco minutos em 1 litro de água. Deixar o líquido amornar, adoçar e tomar na dose de 3 xícaras ao dia.

Uso culinário
Lave muito bem 1 cabeça de alcachofra, coloque em água suficiente para cozinhar adicionando 1 folha de louro. Deve ser consumida ao dente, isto é, nem moles nem duras.

Contra-indicações
Contra-indicado para alérgicos à alcachofra, quando há obstrução do canal biliar.

Efeitos colaterais

Não são conhecidos

------------------------------

A parte da alcachofra que se consome.

A parte da alcachofra que se consome é a flor, considerada um dos legumes mais requintados e saborosos.
A alcachofra tem cinco partes: a ponta das folhas, não comestível; as "sedas', que também não se come; o "coração", ou fundo, que é comestível, sendo a parte mais suculenta; a base das folhas, carnuda e também comestível; e o talo que, depois de limpo (sem as fibras), pode ser usado em sopas e saladas.
A alcachofra tem ótimas propriedades nutritivas. E rica em vitaminas do complexo 13, em vitamina A e em sais minerais, como ferro, cálcio e fósforo. Além disso, a alcachofra também tem tanino, um eficiente antidiarréico, e um elemento chamado ciarina, que é excelente como regulador d fígado. Por ter poucas calorias, ela é recomendada nos regimes para emagrecer.
Para ver se a alcachofra está boa para o consumo, segure-a pelo talo e sacuda suavemente. Se ela está flexível, é sinal de que já está madura e pode ser consumida. A escolha da alcachofra deve ser feita de acordo com o prato a ser preparado. Quando se pretende usar o fundo ou rechear, convém escolher alcachofras grandes, com folhas firmes e brilhantes. As alcachofras pequenas são mais indicadas para saladas ou para serem preparadas ao vinagrete. Em geral, serve-se uma alcachofra por pessoa.
Guarde as alcachofras na gaveta da geladeira, dentro de um saco plástico. Dessa forma, elas se conservam por 4 ou 5 dias.
A alcachofra também pode ser congelada, mas antes precisa ser cozida.
Alcachofra.
Higienizador do fígado e vesícula.
Estimula o metabolismo das gorduras no sentido da queima e da eliminação; por isso o uso da injeção localizada do extrato de alcachofra para obesidade.
Fonte: Dálmio Moraes - Farmacêutico. Reportagem TVE. Programa Corpore Sano. Porto Alegre - RS.
(injeção localizada do extrato de alcachofra é indicado - OBS: O Jornal Hoje; Rede Globo 25/11/2004, salientou que este processo ainda não está cientificamente comprovado e que por este motivo, conforme epecialistas, a injeção localizada não teria efeitos sobre a gordura. Apresentou também pessoas que usaram a injeção e não obtiveram efeitos desejados - se você possui alguma experiência sobre o assunto envie para ser publicado nesta página e-mail)
Substâncias encontradas: inulina, açúcares, tanino e os fermentos inulase, invertase, coalho e cinarina (ácido di-cafeilquínico).
Vitaminas: A, B1, B2 e C.
Minerais: potássio, cálcio, magnésio e manganês (20 mg % ; a maior percentagem dentre todos os legumes e frutas até aqui pesquisados). 100g de alcachofra apresenta uma média de 50 calorias.
Ação
Redutora da taxa de uréia e do colesterol do sangue, diurética, laxativa, depurativa, regulador de funções hepáticas na formação de bílis (colerético) e as funções antitóxicas. Também regula e facilita a saída de bílis (colagogo); regula sua formação. Ajuda nas alterações originadas por estases hepáticas, como pressões e dor no ventre, vômitos, enjôos, flatulência, vertigens, alterações intestinais (diarréia, prisão de ventre, atonia) e prurido retal. Exerce uma ação reguladora sobre os rins, devido a maior eliminação da água e das substâncias de refugo. Exerce um efeito protetor contra a arteriosclerose.
Indicação
Para aliviar os males gástricos e renais, diminuir o colesterol; grande auxiliar nos regimes de emagrecimento e no tratamento de hipertensão.
Considerada afrodisíaca e tônica.
Raiz e semente
Combatem os corrimentos vaginais e os sangramentos em geral.
A alcachofra é um forte diurético e eliminador do ácido úrico. Atuando contra as perturbações digestivas e na má assimilação ocorridas em função de distúrbios hepáticos provocados pelo álcool e pelo impaludismo. Os resultados são muito bons em nefrites (inflamação dos rins. A casca da babosa em uso interno e em excesso porvoca nefrite), e nos casos que necessitam de aumento da secreção biliar.
A água destilada de suas folhas, aplicadas nos cabelos, fortalece-os.
Emprego: recomendado nas doenças do fígado, vesícula biliar, colédoco e em todas as doenças dos órgãos do aparelho digestivo. Também são de grande utilidade nas alterações do metabolismo originadas por enfraquecimento ou insuficiência das funções renais. O alto teor de manganês apresenta utilizações dietéticas. Por isso é útil quando for necessária uma ativação dos fermentos, nas alterações do metabolismo celular e nos sintomas de deficiência da vitamina B (para quem é alcoólatra, ou bebe demasiadamente bebidas alcoólicas).

O preparo da alcachofra

Suco fresco, infusão ou como saladas e legumes.
O chá das folhas da base da planta colhidas antes da floração é tônico, reconstituinte, curativo das afecções do fígado, da bílis, estômago, rins e bexiga. Indicado para hipertensão, diabetes, tireóide, asma, pulmões, arteriosclerose e colesterol.
Uso: Colher as folhas e secar na sombra durante 8 dias. Com uma pequena parte fazer um copo de chá. Tomar 3 copos por semana durante três semanas. Intercalar 2 semanas.
------------------------

Para que serve o chá de alcachofra?

O chá de alcachofra é utilizado em medicina natural para baixar o ácido úrico, pois é considerado um excelente diurético. Ajuda a baixar a tensão arterial e á ainda um bom digestivo. É um bom aliado de problemas hepáticos, pois facilita a secreção biliar. Protege da arteriosclerose, diminui o colesterol, quando bebido diariamente.

O chá de alcachofra é ainda considerado um bom afrodisíaco e exerce uma ação reguladora sobre os rins.

Chá de Alcachofra - Receita Natural

Você vai precisar de:

2g (uma colher de sobremesa) de folhas de alcachofra
150mL (uma xícara de chá) água
Modo de Preparo:

Primeiramente ferva a água e desligue o fogo. Adicione as folhas de alcachofra e deixe abafado por alguns minutos neste processo conhecido com infusão.

Posologia

Beba uma xícara do chá três vezes ao dia

Cuidados

Indivíduos com problemas na vesícula, hepatite, falência hepática e cancer hepático devem evitar o chá.
Pode causar sensação de fome, flatulência e fraqueza.
------------------------------


Chá e Chás

Tudo Sobre Emagrecer Emagrecedor.info