Cetilistat é um medicamento desenvolvido para tratamento da obesidade.

Cetilistat age da mesma forma que o orlistat Xenical ao inibir a ação da lípase pancreática, uma enzima que quebra triglicerídeos um tipo de gordura no intestino.

Sem essa enzima, os triglicerídeos da dieta não são absorvidos e são excretados sem serem digeridos pra usar Cetilistat.

Cetilistat possibilidade de inibição da absorção de vitaminas.

Em testes com humanos, cetilistat mostrou resultados de perda de peso similares ao orlistat, porém também como efeitos colaterais semelhantes, como: fezes oleosas, incontinência fecal, flatulência e necessidade freqüente de defecar.

É provável que as mesmas precauções no uso do orlistat se apliquem ao Cetilistat com relação possibilidade de inibição da absorção de vitaminas e nutrientes lipo solúveis, e a necessidade de uso de suplementos nutricionais para evitar deficiências.

O que é cetilistat

O Cetilistat é um medicamento desenvolvido para tratamento da obesidade. Ele age da mesma forma que o orlistat (Xenical) ao inibir a ação da lípase pancreática, uma enzima que quebra triglicerídeos (um tipo de gordura) no intestino. Sem essa enzima, os triglicerídeos da dieta não são absorvidos e são excretados sem serem digeridos.
Cetilistat x Orlistat

Em testes com humanos, cetilistat mostrou resultados de perda de peso similares ao orlistat, porém também como efeitos colaterais semelhantes, como: fezes oleosas, incontinência fecal, flatulência e necessidade freqüente de defecar.
É provável que as mesmas precauções no uso do orlistat se apliquem ao cetilistat com relação possibilidade de inibição da absorção de vitaminas e nutrientes lipo solúveis, e a necessidade de uso de suplementos nutricionais para evitar deficiências.

Lipostabil não possui registro no Brasil

A Anvisa alerta aos consumidores, profissionais médicos, proprietários de clínicas de estética e farmácias de manipulação que o medicamento Lipostabil (fosfatidilcolina) não está registrado na Anvisa e por isso não existe autorização para fabricação, importação, distribuição, venda e uso desse produto no país.

O medicamento vem sendo usado clandestinamente em diversas clínicas brasileiras com uma indicação não comprovada de redução de gorduras localizadas e tratamento estético.

O próprio laboratório responsável pela distribuição do medicamento Lipostabil na Itália, Alemanha e outros países, a Aventis Pharma, comunicou oficialmente à Anvisa que ainda não comercializa o produto no Brasil, motivo pelo qual não solicitou seu registro.

A empresa informou também que a fosfatidilcolina é um medicamento cardiológico indicado para o tratamento e profilaxia de embolia gordurosa e que não existem estudos clínicos que comprovam a eficácia e a segurança do produto na dissolução de gorduras localizadas.
Os efeitos colaterais, a longo prazo, pelo uso deste produto ainda não são conhecidos. A Aventis Pharma afirma que "devido à ausência de estudos clínicos para a indicação estética, não há como assegurar a utilização do produto, via aplicação subcutânea, sem que haja riscos em relação a dissolução exagerada de gordura ou a desnutrição de outros tecidos além das células adiposas".

Além disso, existem riscos conhecidos da fosfatidilcolina apresentados como náuseas, queimação, anorexia, diarréia, depressão, ganho de peso, arritmias, hipotensão e fraqueza.
A Anvisa vem investigando a comercialização e o uso indevidos e já localizou duas páginas na internet de empresas que distribuem irregularmente o Lipostabil para todo o país.

As empresas foram autuadas e terão que apresentar defesa no processo para a Agência. A Anvisa também solicitou informações sobre a venda do produto para as autoridades sanitárias italianas e encaminhou ofício para as vigilâncias sanitárias estaduais orientando para as ações de fiscalização em estabelecimentos de estética, clínicas médicas e farmácias de manipulação.

A Agência informa ainda que qualquer unidade encontrada deste produto pelos fiscais sanitários será recolhida e a empresa que estiver importando, distribuindo, comercializando ou utilizando este produto será autuada e poderá receber multas que variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão. Em casos extremos, o estabelecimento poderá ser interditado. Outras informações ou denúncias poderão ser encaminhadas à Ouvidoria da Anvisa.

Essas informações serão encaminhadas para os Conselhos Federais de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Nutrição, Farmácia, Associação Médica Brasileira e Associação das Farmácias Magistrais.

O que é um Fat Burner?

Fat Burner designa diversos produtos comercias para emagrecer sendo que os mais comuns utilizam carnitina e termogênicos.

O termo "fat burner" é usado para descrever suplementos que prometem elevar o metabolismo de gordura ou gasto calórico, diminuir a absorção de gordura, causar emagrecimento, elevar a oxidação de gordura durante exercícios físicos, ou de alguma forma ocasionar adaptações de longo prazo que promovem o metabolismo de gorduras.

Frequentemente os fat burners contêm vários ingredientes, cada qual com seu próprio mecanismo de ação prometido. Muitas vezes é sustentado que a combinação dessas substâncias terá efeitos potencializados.
Fat Burner funciona para emagrecimento?

Todos nós gostaríamos contar com um produto que promovesse emagrecimento rápido e sem efeitos colaterais. Infelizmente a realidade não é bem assim.

A carnitina é utilizada como fat burner por ter papel na oxidação de gorduras. Entretanto, estudos sobre a eficácia da carnitina como fat burner emagrecedor não são conclusivos. Pesquisas do Departamento de Histologia e Embriologia do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP questionaram a eficiência da carnitina como emagrecedor. Ainda por cima, em algumas pessoas, a dose recomendada pode causar náuseas e diarréia.

Já os termogênicos visam aumentar o consumo de calorias pelo organismo e apresentam sérios efeitos colaterais. Desta forma, não devem ser utilizados sem acompanhamento médico.

A forma mais saudável e segura de emagrecer é praticar atividade física regular e ter um dieta equilibrada. Pessoas treinadas em esportes de resistência, com a corrida de longa distância, naturalmente são capazes de utilizar mais gordura como energia sem precisar de fat burner.

O que é Dualid S?

O Dualid S é um remédio para emagrecer à base de cloridrato de anfepramona, o qual é um inibidor de apetite.
Dualid S age no combate à obesidade a curto prazo diminuindo a vontade de comer do paciente.

O Dualid S é um remédio auxiliar no combate à obesidade e deve ser usado por um curto período de tempo, no máximo 4 meses, devido ao seu potencial de causar dependência, seus efeitos colaterais e porque sua eficácia diminui com utilização prolongada.

Paralelamente ao Dualid S o paciente deve ter um programa para emagrecer que inclua reeducação alimentar e exercício físico.

O Dualid S está disponível em caixas de 20 cápsulas de 25mg, 50mg ou 75mg.
Precauções no uso do Dualid S

O médico ao receitar Dualid S deve pesar os riscos desse remédio em relação aos benefícios de um emagrecimento mais rápido. Dualid S não deve em hipótese nenhuma ser usado sem orientação médica.

O paciente deve informar ao doutor seu histórico médico e que remédios utiliza. Dualid S não deve ser tomado durante a gravidez e nem pode-se ingerir bebidas alcoólicas durante o tratamento com esse remédio.

Os esportistas devem saber que anfepramona poderá dar resultado positivo em teste antidoping.

Edeitos colaterais do Dualid S

As reações colaterais mais comuns ao Dulid S são: fraqueza, cansaço, insônia e dor de cabeça. O uso prolongado de Dulid S pode gerar dependência e alterações psíquicas sérias.

Outros efeitos colaterais incluem: vertigem, nervosismo, irritabilidade, depressão, alteração no paladar, boca seca, vômito, náusea, diarréia, intestino preso, taquicardia, arritmia, hipertensão e hipotensão.
Contra-indicações do Dualid S

O Dualid S não deve ser usado durante a gravidez e amamentação. Pacientes com as seguintes condições também não devem usar Dualid S : arteriosclerose, hipertensão grave, problemas psiquiátricos, insuficiência renal ou hepática, adenoma da próstata, glaucoma, epilepsia e portadores de feocromocitoma.

Dualid S também é contra-indicado para crianças, idosos e pessoas com tendência a abuso de álcool ou fumo. O Dualid S nunca deve ser usado sem orientação médica e o abuso do seu uso pode causar dependência.

O que são barbitúricos

Os barbitúricos são substâncias que agem como depressoras do sistema nervoso central e produzem um amplo espectro de efeitos, desde sedação leve a anestesia. Barbitúricos também são efetivos como ansiolíticos (contra ansiedade), hipnóticos e anticonvulsivantes.

Os barbitúricos têm potencial de produzir dependência tanto física como psicológica. Atualmente a utilização de barbitúricos estão sendo amplamente substituída por benzodiazepinas, as quais são significativamente menos perigosas.

Usos terapêuticos dos barbitúricos

Os barbitúricos têm sido usados há muito tempo como ansiolíticos e hipnóticos. Hoje em dia as benzodiazepinas suplantaram largamente os barbitúricos para essas finalidades, uma vez que têm menos potencial para overdose fatal. Barbitúricos como o tiopental ainda são amplamente usados em anestesias cirúrgicas.

O barbitúrico fenobarbital é usado como anticonvulsivante em pessoas que sofrem desordens que provocam convulsões. Ele também tem sido utilizado no tratamento de delirium tremens (tipo de psicose) durante a desintoxicação de álcool, porém benzodiazepinas são consideradas mais seguras e são mais usadas.

Os barbitúricos fenobarbital e metilfenobarbital são usados por duas principais razões: durante a noite para tratar insônia, e durante o dia como sedativo no tratamento de tensão e ansiedade.

Tolerância e dependência de barbitúricos

O uso regular de barbitúricos provoca desenvolvimento de tolerância aos seus efeitos. Ou seja, os efeitos perdem eficácia. Isso pode ocasionar a necessidade de aumentar as doses para obter os efeitos farmacológicos originalmente desejados. Barbitúricos podem ocasionar dependência física e psicológica, e têm um grande risco de abuso na utilização. A dependência psicológica de barbitúricos pode se desenvolver rapidamente.

O desenvolvimento da tolerância é um problema, e os sintomas da interrupção do uso de barbitúricos podem ser desagradáveis e perigosos se for desenvolvida dependência. Idosos e mulheres grávidas devem considerar os riscos associados ao uso de barbitúricos.
Overdose de barbitúricos

Uma overdose pode ocorrer quando a pessoa toma doses de barbitúricos maiores do que as prescrevidas. Sintomas de overdose tipicamente incluem: falta de energia, dificuldade de raciocínio, lentidão na fala, sonolência, respiração fraca e, em casos graves, coma e morte. A dose letal de barbitúricos varia bastante com a tolerância e de uma pessoa para a outra.

Abusos na utilização de barbitúricos e sintomas de intoxicação

Os barbitúricos são intoxicantes e produzem efeitos similares ao álcool durante a intoxicação. Os sintomas da intoxicação por barbitúricos incluem depressão respiratória, queda na pressão sanguínea, fadiga, febre, excitamento incomum, irritabilidade, tontura, concentração ruim, sedação, confusão, coordenação prejudicada, vício, e parada respiratória que pode ocasionar morte.

O uso abusivo de barbitúricos com finalidade recreativa -- para produzir sensação de relaxamento, contentamento e euforia -- resulta em sérios riscos de parada respiratória que pode ocasionar morte. A dependência física e psicológica também pode ser desenvolvida com o uso repetitivo.

Outros efeitos da intoxicação por barbitúricos incluem sonolência, nistagmo (oscilações repetidas e involuntárias dos olhos), fala enrolada, ataxia (falta de coordenação dos movimentos podendo afetar a força muscular e o equilíbrio de uma pessoa), e perda das inibições.