Prolina Mantém a elasticidade da pele.

Prolina garante a firmeza da pele combate a flacidez e antém a elasticidade da pele Induz a formação de colágeno.

Prolina evita a formação de rugas.

A prolina é um aminoácido essencial para a produção do colágeno.

Garante à pele uma aparência mais jovem e com maior elasticidade.

É uma classe bastante abundante de proteínas formadas por aminoácidos no organismo humano.

Prolina tem a função de manter as células unidas e é o principal componente protéico de órgãos como a pele, cartilagens e ossos.

Prolina é anti rugas?

Quando entramos na fase adulta a partir de 30 anos, a deficiência do colágeno começa a ser notada é preciso prolina.

Nessa fase fica mais visível a diminuição da elasticidade da pele e o aparecimento de rugas e o aumento da fragilidade articular e óssea .

Por isso é importante repor esse nutriente ou estimular a sua produção através da ingestão de aminoácidos como a Prolina.

O que é prolina?

Como é produzida pelo próprio corpo a partir do ácido glutâmico, a prolina é considerada um aminoácido não essencial, ou seja, não é necessário obter prolina através da dieta.

Apesar disso, consumir alimentos ricos em prolina é uma maneira indireta de aumentar a síntese de colágeno, a proteína mais abundante do corpo humano e que sustenta os mais diversos tecidos. Nada menos que 25% de todas as proteínas corporais são formadas por colágeno.

Para Que Serve a prolina?

Em conjunto com a lisina (aminoácido essencial que pode ser encontrado em abundância no feijão e nas proteínas de origem animal), a prolina é precursora da hidroxilisina e da hidroxiprolina, dois aminoácidos utilizados pelo corpo para a síntese de colágeno.

Além de oferecer sustentação (a tal firmeza) à pele, o colágeno é uma proteína que também participa da formação do músculo cardíaco, dos tendões e ligamentos.

Cerca de 15% de todo o colágeno do nosso corpo é composto por prolina, de maneira que uma dieta com alimentos ricos em prolina pode ser benéfica não só para melhorar a aparência da pele como também para prevenir e acelerar a cicatrização de lesões articulares em praticantes de atividade física.

Benefícios da prolina.

Embora seja um nutriente ainda pouco conhecido do grande público, a prolina traz uma série de benefícios para quem está de olho não só no espelho como também na saúde de maneira geral.

O estilo de vida moderno certamente não é algo que favoreça a saúde da pele, mesmo para quem ainda não passou dos 30 anos.

Alimentação rica em gorduras e açúcar (e pobre am antioxidantes naturais produzidos pelas plantas), álcool e sol em excesso, cigarro e o estresse contribuem para a formação de compostos que degradam o colágeno e deixam a pele sem vida e com marcas de expressão.

Ao estimular a produção de colágeno, a prolina minimiza esses danos causados pelos radicais livres e mantém a pele com aspecto jovem e saudável.

2. Combate o envelhecimento

Infelizmente, antes mesmo do final de nossa terceira década de vida já começamos a perder anualmente cerca de 1% de todo nosso colágeno. E esse efeito se acelera ainda mais após a menopausa, quando a queda na produção de estrógeno reduz a síntese e o reparo do colágeno.

O resultado você já sabe: pele sem elasticidade, flácida e com mais rugas. Além de evitar os "destruidores" naturais do colágeno (radicais livres gerados pelo excesso de sol, tabagismo e má alimentação, entre outros), acrescentar prolina à dieta pode ser uma das maneiras de combater o envelhecimento natural da pele.

Isso porque, como já vimos, a prolina atua diretamente na síntese de colágeno, e maiores concentrações do aminoácido na circulação podem estimular a síntese da proteína responsável pela sustentação e firmeza da pele.

Além de acrescentar diversas fontes de prolina ao cardápio, certifique-se também de incluir mais vitamina C na sua dieta, pois o nutriente também é indispensável para a síntese de colágeno.

PROLINA FONTES alimentares

Alimentos ricos em prolina:

pão
leite
gelatina

Embora haja fontes alimentares ricas em prolina, ela é produzida em nosso organismo.

A prolina é fabricada a partir do ácido glutâmico.

A L-prolina é fabricada por fermentação a partir de fontes de carboidrato e também por extração de hidrolisados de proteína animal.

PROLINA BIOQUIMICAMENTE FALANDO

A prolina (L-PROLINA) (Pro) tem uma cadeia lateral alifática, mas difere dos outros membros do conjunto dos vinte aminoácidos, pois a sua cadeia lateral está ligada a um átomo de azoto e a um átomo de carbono.

A estrutura cíclica resultante influencia fortemente a arquitetura das proteínas.

Alimentos ricos em Prolina.

Os alimentos ricos em prolina são, principalmente, a gelatina e ovo, por exemplo, que são os alimentos mais ricos em proteínas.

Porém, não existe Recomendação Diária Aconselhada (RDA) para o consumo de Prolina porque se trata de um aminoácido não essencial.

A prolina é um aminoácido que serve para ajudar na formação do colágeno, que é importante para o funcionamento adequado das articulações, veias, tendões e músculo cardíaco.

Além disso, o colágeno também é responsável pela firmeza e elasticidade da pele, prevenindo a flacidez. Para saber mais sobre o colágeno.

Lista de alimentos ricos em Prolina

Os principais alimentos ricos em prolina são carne, peixe, ovo, leite, queijo, iogurte e gelatina. Outros alimentos que também têm prolina podem ser:

Castanha-de-caju, castanha-do-pará, amêndoas, amendoim, nozes, avelã;
Feijão, ervilha, milho;
Centeio, cevada;
Alho, cebola roxa, berinjela, beterraba, cenoura, abóbora, nabo, cogumelos.

Apesar de existir nos alimentos, o organismo consegue produzi-la e, por isso, a prolina é chamada de aminoácido não essencial, o que significa que mesmo se não houver ingestão de alimentos ricos em prolina, o organismo produz esse aminoácido para ajudar a manter a firmeza e a saúde da pele e dos músculos.

Efeitos Colaterais da prolina.

A menos que esteja consumindo uma quantidade exagerada de suplementos de prolina, é muito pequena a probabilidade de que você venha a apresentar um excesso do aminoácido na circulação.

Apenas consumir alimentos ricos em prolina muito possivelmente não irá elevar de maneira perigosa os níveis do aminoácido no sangue.

Caso esteja extrapolando nos suplementos de prolina, seus rins e seu fígado, que são os responsáveis pela excreção dos subprodutos da metabolização das proteínas, podem sofrer uma sobrecarga.