Inulina solúvel de baixa caloria.

Inulina solúvel de baixa caloria para perde peso de maneira saudável.

A inulina é encontrada em mais de 36.000 plantas e é a sua reserva de energia.

inulina está presente em quantidade significativa nos vegetais como a alcachofra, aspargo, alho-poró, cebolas, alho e até trigo.

Também está presente em grandes quantidades nas raízes da chicória, de onde é extraida.

A inulina pode nos auxiliar em dieta balanceada.

A inulina é uma fibra dietética solúvel como nós mal consumimos dois terços da dose diária de fibras recomendada, utilizar a inulina pode nos auxiliar em uma dieta mais balanceada.

A inulina favorecer o bom funcionamento do intestino e contribuir para uma dieta com baixas calorias também favorece a perda de peso.

A inulina também tem um impacto positivo na absorção de cálcio no homem.

Estudos demonstraram que inulina aumenta significativamente a absorção de cálcio no corpo e até melhora a densidade mineral óssea.

A inulina pode ter conseqüências importantes na prevenção da osteoporose

Para que Serve a Inulina

A inulina é uma fibra solúvel presente em diversos vegetais, em especial na raiz da chicória.

Assim como o FOS, ela não é calórica e não é digerida pelo organismo.

Com relação aos seus efeitos para a saúde, ela ficou conhecida por contribuir positivamente para o equilíbrio da flora intestinal, promovendo o crescimento de probióticos.

A indústria alimentícia passou a usar mais inulina em diversos produtos nos últimos anos por ser uma excelente fibra solúvel que não altera o sabor dos alimentos.

É fato que a dieta moderna está cada vez mais deficiente em fibras, especialmente solúveis, e as pessoas desejam formas práticas de suprir essa carência.

A inulina ajuda na sensação de saciedade à medida que desacelera a digestão.

Desta forma, ela contribui também para impedir picos de açúcar no sangue.

Esses picos são conhecidos por disparar mecanismos de compulsão alimentar e armazenamento de gordura.

Conheça melhor a inulina.

Uma fibra alimentar que pode trazer diversos benefícios para a sua saúde e ajudar na nutrição dos praticantes de musculação.

É sabido que as fibras alimentares representam inúmeros benefícios para o ser humano e devem estar presentes em uma boa dieta, equilibrada e saudável.

Especificamente algumas fibras alimentares tem se mostrado de grande utilidade e versatilidade, sendo assim destacadas e recomendadas em maiores quantidades.

É o caso, por exemplo, da Inulina. As fibras alimentares: um conceito rápido

Por estarmos falando especificamente da inulina, as fibras alimentares em geral ficarão em segundo plano.

Entretanto, devemos saber de alguns pontos importantes para entender alguns porquês da inulina.

Fibras alimentares são carboidratos os quais não são digeridos pelo corpo humano ou são parcialmente digeridos, mas em forma mínima.

Esses carboidratos podem ou não ser solúveis em água, o que definirá sua maior função no organismo humano.

Os insolúveis em água, terão mais aspectos relacionados com o trânsito intestinal e com a manutenção da flora intestinal do intestino grosso, por serem de grande agrado aos colonócitos.

Já as fibras alimentares solúveis, interferem em aspectos digestivos, de controle de glicemia, de absorção de inúmeros macro e micro nutrientes, no metabolismo do colesterol, entre outros tantos.

E é justamente nesse segundo grupo que a inulina está inserida.


As fibras alimentares: um conceito rápido

Por estarmos falando especificamente da inulina, as fibras alimentares em geral ficarão em segundo plano.

Entretanto, devemos saber de alguns pontos importantes para entender alguns porquês da inulina.

Fibras alimentares são carboidratos os quais não são digeridos pelo corpo humano ou são parcialmente digeridos, mas em forma mínima. Esses carboidratos podem ou não ser solúveis em água, o que definirá sua maior função no organismo humano.

Os insolúveis em água, terão mais aspectos relacionados com o trânsito intestinal e com a manutenção da flora intestinal do intestino grosso, por serem de grande agrado aos colonócitos.

Já as fibras alimentares solúveis, interferem em aspectos digestivos, de controle de glicemia, de absorção de inúmeros macro e micro nutrientes, no metabolismo do colesterol, entre outros tantos.

E é justamente nesse segundo grupo que a inulina está inserida.

A inulina e seus benefícios

Considerada prebiótica, ela auxilia na nutrição das bactérias presentes no intestino e com uma vantagem frente a outros frutoligossacarídeos:

Ela não é digerida no trato gastrointestinal, podendo ser inteiramente aproveitada no local supracitado e somente lá sofrer metabolização, gerando em torno de apenas 1,5Kcal/g

A inulina pode ainda exercer benefícios como:

Diminuição nos riscos de câncer no trato gastrointestinal, por auxiliarem a manter a flora intacta e promover certo impedimento ao crescimento neoplásico de algumas células cancerígenas e/ou modificadas.

Controle glicêmico, por formar uma espécie de gel no trato gastrointestinal, dificultando a ação enzimática nos carboidratos e consequentemente gerando menores índices glicêmicos na refeição.

Isso, em especial é interessante para indivíduos portadores de Diabetes Tipo II, mas também pode ser interessante aos Diabéticos tipo I.

Aumento e melhora da imunidade, vez que, grande parte de doenças podem ser causadas por bactérias patogênicas no intestino.

Sendo assim, a inulina, mantendo uma boa flora faz com que as boas bactérias possam combater essa outras patogênicas.

Auxílio no controle de dislipidemias, uma vez que auxilia na absorção de lipídios e colesterol e em sua excreção também.

Isso, consequentemente faz com que haja um efeito preventivo ao sistema cardiovascular.

Entretanto, vale lembrar ao praticante de musculação, que o colesterol é um lipídio fundamental na produção de hormônios esteroides, necessita fazer parte do metabolismo, em quantidades pouco maiores que indivíduos sedentários.

Assim, o abuso de fibras alimentares, sendo ou não a inulina podem não ser interessantes.

Auxílio na absorção de vitaminas e minerais, uma vez que formando o gel no sistema gastrointestinal possibilita maior tempo de contato enzimático e maior tempo para absorção desses micronutrientes.

A inulina em suplementos alimentares

A inulina hoje é uma fibra alimentar bastante utilizada em diversos suplementos alimentares, em especial os hipercalóricos, favorecendo então não só no melhor metabolismo dos seus diversos macro e micro nutrientes, mas também, favorecendo no controle glicêmico dos mesmos.

Um desses primeiros suplementos a utilizar a inulina foi o que até hoje é tido como um dos melhores produtos da categoria.

Apesar dos benefícios que esses suplementos podem exercer, é importante avaliar em quais momentos se devam utilizar suplementos que contenham inulina.

Por exemplo, esses suplementos podem não ser convenientes em momentos imediatamente após o treinamento.

E, JAMAIS esquecendo também da individualidade biológica.

A inulina pode ser encontrada para consumo isolado em forma de pó ou mesmo cápsulas, normalmente importadas, visto que o Brasil produz pouca ou quase nenhuma inulina industrializada.

Apesar disso, a versão em pó é pouco utilizada devido a sua solubilidade que é dificultada, sendo então mais conveniente o uso em cápsulas.

Essas cápsulas merecem uma atenção de não serem feitas de lactose, o que interfere negativamente na metabolização da inulina.

Dessa forma, o consumo quantitativo da inulina pode variar de 3g a 11g, segundo fontes referenciadas na Europa e de 1g a 4g nos Estados Unidos da América.

Apesar dessas referências, é sabido que os efeitos funcionais da inulina realmente só são observados com doses de 5g a 20g e normalmente adicionada com compostos probióticos.

Obviamente, esse valor é referido ao consumo total de inulina, contando o que há na alimentação e não somente na suplementação.

Excesso de inulina

O excesso de inulina não é conveniente.

Do contrário ao que muitos imaginam, consumir inulina em excesso pode reduzir demais os níveis de colesterol, prejudicando algumas sínteses de derivados de colesterol, constipação intestinal, principalmente se associada com baixo consumo de água, desconfortos gastrointestinais, flatulência entre outros.

Portanto, é indispensável a devida orientação para seu consumo suplementado.

Conclusão:

Representando inúmeros benefícios, a inulina, a qual faz parte do grupo das fibras alimentares, pode ser um importante alimento funcional a ser inserido na dieta de diferentes tipos de pessoas.

Porém, vale salientar a necessidade do consumo adequado frente, a qual possa fazer com que essa fibra proporcione o máximo de benefícios.